FILMES

Após Sense8 na Parada Gay, relembre filmes que gravaram no Brasil

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira
Após Sense8 na Parada Gay, relembre filmes que gravaram no Brasil

Sempre inovadora, a Netflix trouxe o elenco de Sense8 para filmar uma parte de um episódio neste domingo, durante a Parada Gay brasileira, na Avenida Paulista. Gravar em outros países é um grande desafio para qualquer produção, especialmente para TV, que tem recursos mais limitados do que o cinema.

Vários seriados já tiveram cenas “no Brasil”, mas filmando em algum estúdio californiano ou praia da região. Trazer toda a equipe para cá e dizer “Ação!” em solo nacional é outra história, que vemos com maior frequência nas telonas. Portanto, vamos relembrar os principais longas que já filmaram no território brasileiro:

“A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1” (2011)

As filmagens do quarto filme da saga começaram no Brasil, em novembro de 2010. O livro determinava que Bella e Edward passaram a lua-de-mel no nosso país e os diretores decidiram encarar o desafio. Eles filmaram na Lapa, dando dinheiro a pessoas de uma rua para que elas não deixassem paparazzi ou fãs entrarem em suas casas para tirar fotos. Os restaurantes foram compensados por fecharem na noite da filmagem, recebendo entre R$ 10 mil e 20 mil. Em seguida, eles seguiram para Paraty, mas a gravação foi prejudicada pela chuva.

Velozes e Furiosos 5 - Operação Rio (2011)

Os atores da franquia viajaram para o Rio antes das filmagens começarem, para entenderem melhor o clima da cidade. A unidade de filmagem do Rio registrou tomadas aéreas de pontos turísticos principais, como o Pão de Açúcar, o Forte de Copacabana, a praia de Ipanema, o Morro Dona Marta e o Cristo Redentor. Os principais atores foram filmados chegando ao Rio, mas descobriram que fariam o mesmo com Tyrese Gibson e o público atrapalhou. Já a perseguição entre os tetos de casas de favela foi filmada em Porto Rico, onde a produção tinha mais controle sobre o local de filmagem. Eles adaptaram uma região de San Juan para que ela parecesse com o Rio.

O Incrível Hulk (2008)

(Este é Hulk do Edward Norton.) 

Em um momento do filme, Bruce Banner está fugindo do exército dos EUA e mora em uma favela do Rio. A equipe de produção trabalhou na cidade por duas semanas, mais especificamente na favela Tavares Bastos, com apoio do Bope. Assim como em Velozes e Furisos, há uma cena de perseguição no meio das casas.

Os Mercenários (2010)

A história do filme, que reúne vários grandes nomes dos filmes de ação, se passa em uma “pequena ilha da América do Sul”. Eles decidiram usar Mangaratiba como locação principal no país e contaram com Giselle Itiê no elenco. A equipe também passou pela capital e por Niterói. Porém, acabou “dando ruim”, como dizem os cariocas. O O2 Filmes divulgou a informação de que havia levado um “calote” de US$ 2 milhões dos gringos.

007 Contra o Foguete da Morte (1979)

Como esquecer de James Bond lutando em pleno bondinho do Pão de Açúcar? Uma informação de bastidores é que o dublê Richard Graydon quase caiu do bondinho, algo que daria morte na certa. Bond parte para a Amazônia, onde luta em um barco e acaba caindo nas cataratas do Iguaçu (um beijo, geografia). A equipe de filmagem foi para Foz para filmar o barco caindo, mas ele ficou preso nas rochas. Eles tiveram que usar um substituto, bem menor, para ter a tomada.

Turistas (2006)

Filme que gerou grande revolta pela maneira totalmente estereotipada e primitiva que apresentou o Brasil (como se o objetivo de um terror trash fosse ser fiel à realidade), “Turistas” foi filmado em grande parte na Chapada Diamantina, na Bahia, e no litoral norte de São Paulo. O ator Josh Duhamel pediu desculpas posteriormente ao Brasil pela maneira com que o país é retratado no longa.

Agente 117: Rio Não Responde Mais (2009)

Paródia francesa de James Bond, o Agente 117 é interpretado por Jean Dujardin (sim, aquele de “O Artista”) e vem ao Rio para investigar um grupo de nazistas. Ele também passa por Foz do Iguaçu e por Brasília. A ideia dos filmes é justamente dar risadas dos estereótipos eurocêntricos, machistas e racistas encontrados em filmes de espionagem.

Orquídea Selvagem (1990)

Este romance erótico (eufemismo) com Mickey Rourke e Carré Otis foi filmado em Salvador e no Rio. A trama, obviamente, é simples: uma moça em uma viagem de negócios conhece um homem enigmático, que faz jogos de sedução um pouco extremos.

Feitiço do Rio (1984)

Típica comédia de tiozão que pega menininhas, este filme tem Michael Caine e Joseph Bologna como protagonistas que viajam para o Rio com suas filhas adolescentes. Uma delas seduz o pai do amigo (urgh) e eles começam um namoro que precisa ser escondido quando a esposa do personagem de Caine chega ao Brasil. Obviamente, eles filmaram no Rio.

Conclusões: eles acham que o Brasil se resume a Rio, Amazônia e Foz do Iguaçu e sempre tratam o país como exótico. Esperamos que seja um pouco diferente em Sense8.

#sense8 #brazil #brasil #filming #cinema #paradagay