CRIANÇAS

Azarenka está grávida e promete voltar. Veja exemplos de atletas-mamães!

Author
Azarenka está grávida e promete voltar. Veja exemplos de atletas-mamães!

A bielorrussa Victoria Azarenka, ex-número 1 do mundo e bicampeã do Australian Open, anunciou nesta sexta-feira que está esperando seu primeiro filho. No comunicado, a tenista disse que pretende voltar às quadras depois da primeira fase da maternidade.

Por incrível que pareça, não é tão raro encontrar atletas que continuaram competindo após darem à luz. Azarenka pode se espelhar nelas quando quiser resgatar as suas raquetes no armário:

Um dos exemplos está bem próximo: a belga Kim Clijsters se aposentou em 2007 e teve Jada no ano seguinte. Já em 2009, ela voltou a jogar na temporada de preparação para o US Open e chocou o mundo ao ganhar o último Grand Slam da temporada, levando sua filha para a cerimônia de premiação. A belga ainda foi número 1 do mundo depois disso e ganhou mais dois Slams antes de parar de vez.

A corredora dos 400m com barreiras Tiffany Williams encontrou alguma dificuldade ao voltar a treinar apenas cinco semanas após o nascimento de sua segunda filha. Ela disse que demorou dois anos para atingir o mesmo nível de antes, mas não se arrepende da decisão.

Especialista nos 100 metros com barreiras, Nichole Denby não percebeu que estava grávida por um bom tempo. Ela sabia que estava mais lenta e com dores de cabeça, mas só descobriu a gravidez quando foi ao médico. A atleta pensou por um tempo se abortaria ou não, mas decidiu ter o bebê. Após dois anos, ela voltou ao top 5 do mundo, mas confessa que ainda tem desconforto na pélvis e nas costas.

A história da jogadora de basquete Ann Wauters é ainda mais curiosa. Ela e sua namorada tiveram filhos na mesma época! “Muita gente achou que éramos loucas por encher uma casa com duas mulheres cheias de hormônios. Mas ter essa experiências juntas, com só um mês de diferença, não teve preço. É como se nossos filhos fossem gêmeos.

Já Andrea Riley teve uma dificuldade maior para engatar novamente no basquete. Ela fez uma cesárea, então só conseguiu treinar novamente após oito meses. “Como atleta, perder o peso da gravidez é a parte fácil. O aspecto mental que é o mais duro de superar”, declarou a jogadora.

A golfista Catriona Matthew, que viaja o mundo inteiro no circuito LPGA, encontrou uma maneira de não ficar longe da família: seu marido é o seu caddie (a pessoa que carrega os tacos) e os filhos dela vão a todas as cidades com os pais.

Para quem duvida que é possível voltar ao topo em um esporte como a natação, Dara Torres mostrou como se faz. Dois anos após ter seu primeiro filho, a nadadora levou a prata no revezamento 4x100 em Pequim.

E ouro também! Maurren Maggi teve sua filha enquanto estava suspensa por doping e conquistou o título olímpico no salto em distância em Pequim. Outra atleta-mãe brasileira de destaque é Isabel, do vôlei, que teve quatro filhos durante a carreira e nunca fez grandes pausas.

Azarenka está grávida e promete voltar. Veja exemplos de atletas-mamães!

Então, vamos parar de encarar mulheres grávidas ou mães como “doentes”. Depois da recuperação normal, elas podem continuar sua vida normalmente, assim como durante a gravidez. E, claro, parabéns, Azarenka!

#gravidez #esporte #azarenka #clijsters #sports #pregnancy #athletes