MULHERES

Cinco fatos sobre câncer de mama que você provavelmente não sabe

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira
Cinco fatos sobre câncer de mama que você provavelmente não sabe

Estamos em outubro e você escuta as mesmas informações de sempre sobre câncer de mama: a mulher tem que tocar o próprio seio para perceber se há algo de errado, mulheres acima de 40 devem fazer mamografia sempre, quem tem histórico da doença na família tem que tomar muito mais cuidado. Tudo isso é necessário e absolutamente válido, mas a minha proposta aqui é contar coisas que podem não ser tão óbvias. Vamos lá:

1. Homens também têm câncer de mama.

Como vemos na foto acima do Scar Project (que tira fotos artísticas das cicatrizes de pessoas que passaram por masectomia), o câncer de mama não é uma doença exclusivamente feminina. Afinal, homens também têm peitos, apesar de menos complexos e desenvolvidos do que os das mulheres. Claro, a frequência é muito menor: um em cada 1.000 homens deve desenvolver este câncer, enquanto a estatística feminina é brutal, uma em cada 8 mulheres. No entanto, a taxa de mortalidade entre os homens é bem maior, porque eles não estão atentos aos sintomas e demoram muito para procurar tratamento.

2. A maioria das mulheres diagnosticadas com este câncer não tem a doença no histórico familiar.

Cinco fatos sobre câncer de mama que você provavelmente não sabe

Ouvimos sempre que o risco de uma mulher cuja mãe ou avó teve câncer de mama possui grande chance de sofrer do mesmo problema. Isto é verdade. No entanto, este dado não contradiz outro bem importante: 85% das mulheres diagnosticadas não tinham histórico deste câncer na família. Ou seja, não fique "tranquila" se todas as suas parentes escaparam: a chance de você não escapar ainda é significativa. Além disso, o número de pessoas que têm os genes malditos (BRCA1 e BRCA2) é de menos de 1% da população mundial. No entanto, se você tiver... sua chance de ter o câncer fica em torno de 50% (MUITO GRANDE). Por isso a Angelina Jolie decidiu fazer uma masectomia antes mesmo de saber se teria ou não.

3. Nossos seios têm muitos caroços e a grande maioria deles não é um câncer.

CLARO: é bom sempre verificar o que exatamente algo que você sente no seio, especialmente se não estava por lá antes. Mas os nossos peitos por dentro estão mais perto de uma megalópole caótica do que de uma cidadezinha do campo. Significado: não surte a cada autoexame, não ligue para a sua amiga falando que você vai fazer quimioterapia, não fique procurando tratamentos no Google. Apenas marque a consulta e acompanhe: se a pele e o mamilo mudarem de cor ou textura e se começar a sair líquido pelo peito e houver dor, aí sim você pode surtar (e ir ao/à médico/a o mais rápido possível).

Cinco fatos sobre câncer de mama que você provavelmente não sabe

4. Um nódulo cancerígeno nem sempre causa dor.

MAS VOCÊ ACABOU DE FALAR QUE NÃO É PARA SURTAR COM CADA CAROÇO. Sim, eu falei. Mas o corpo humano é um bicho extremamente traiçoeiro e nunca vai te dar uma resposta clarinha do que você tem sem exames mais aprofundados (às vezes, até sim, o diagnóstico pode ser errado). Pode ser que você tenha um nódulo cancerígeno que não vai te causar dor. Desta forma, como no tópico anterior, é necessário observar a aparência do peito e ver se algo mudou.

5. Mulheres com seios grandes precisam de exames mais detalhados.

O autoexame e até a mamografia podem não ser suficiente para descartar a chance de câncer em mulheres com seios bem grandes. Em alguns casos, é necessário uma ressonância magnética para cravar 100% que ela está ok. Então, se este é o seu caso, fique ainda mais atenta aos outros sintomas e insista com seu/sua médico(a) caso ele duvide de você. Há inúmeros relatos de mulheres jovens que só descobriram o câncer um estágio avançado porque ginecologistas não acreditavam que elas desenvolveriam a doença tão cedo. Cuide-se.

Cinco fatos sobre câncer de mama que você provavelmente não sabe

#outubrorosa #cancerdemama #breastcancer #women #health #saude