MULHERES

Conheça as três atletas que disputaram Olimpíada e Paralimpíada no Rio

Autor
Conheça as três atletas que disputaram Olimpíada e Paralimpíada no Rio

A discussão sobre a possibilidade de atletas paralímpicos disputarem as Olimpíadas voltou à tona quando quatro para-atletas dos 1500m da classe T13 (deficientes visuais com menor grau de cegueira) fizeram um tempo melhor do que o medalhista de ouro olímpico. Um detalhe importante é que a prova olímpica foi propositalmente mais lenta no Rio, por estratégia dos líderes, mas o que poucos comentaram é que há três atletas olímpicas e paralímpicas na Cidade Maravilhosa.

A arqueira iraniana Zahra Nemati se tornou nas Paralimpíadas de Londres a primeira mulher medalhista de ouro da história do país (incluindo Olimpíadas). Por isso, assim que ela conseguiu a vaga para disputar os Jogos Olímpicos pela primeira vez no Rio, o Irã a escolheu como porta-bandeira para a cerimônia de abertura. 

Conheça as três atletas que disputaram Olimpíada e Paralimpíada no Rio

Competindo ao lado de arqueiros sem limitações físicas, ela ficou em 33o lugar. Nas Paralimpíadas, já ganhou a prata na prova por equipes e tem a chance de se tornar bicampeã paralímpica no individual. Um acidente de carro em 2003 fez com que ela perdesse o movimento das pernas e trocassse o taekwondo pelo tiro com arco.

A mesa-tenista polonesa Natalia Partyka está fazendo a dobradinha Olimpíadas-Paralimpíadas desde Pequim-2008. Ela é dominante na classe 10 e acabou de se tornar tetracampeã paralímpica no Rio, além de ter uma prata em Pequim e um bronze em Londres em categoria por equipe.

Conheça as três atletas que disputaram Olimpíada e Paralimpíada no Rio

Partyka não conseguiu medalhas nas Olimpíadas, mas inspira suas colegas a cada edição disputada. Ela nasceu sem a mão e o antebraço direito, mas apóia a bolinha neste braço para jogar com a mão esquerda.

A australiana Melissa Tarper não é tão vencedora quanto Patyka, inclusive perdendo para a polonesa nas Paralimpíadas do Rio, mas recebeu muita atenção em seu país, por ser a primeira australiana a disputar Olimpíadas e Paralimpíadas, também na classe 10. Ela tem uma condição chamada paralisia de Erb, que faz com que ela tenha limitação de movimento na mão direita, e assim jogue com a esquerda.

Conheça as três atletas que disputaram Olimpíada e Paralimpíada no Rio

Atletas olímpicos e paralímpicos não são novidade. Já são 15 na história, desde os anos 80, incluindo o famigerado corredor sul-africano Oscar Pistorius. Com o nível cada vez maior dos atletas paralímpicos, não é difícil imaginar um futuro em que atletas com deficiências possam desafiar os olímpicos com maior frequência.

#olympics #paralympics #rio2016 #sports