CIDADES

Mulher é agredida no Rio por taxistas que achavam que ela pegaria Uber

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira

Mais um dia, mais um ato ridículo de motoristas que protestam de um jeito absolutamente errado contra a popularização do Uber.

Mulher é agredida no Rio por taxistas que achavam que ela pegaria Uber

Priscila Lima publicou em sua página no Facebook o relato de uma agressão de taxistas na rodoviária do Rio de Janeiro. O motivo: ela se recusou a pegar um táxi porque estava esperando o namorado buscá-la, e os indivíduos acharam que ela estava esperando um Uber:

"Estava saindo da Rodoviária Novo Rio por volta das 04:46h. Fui caminhando até o portão de desembarque o qual meu namorado estaria me aguardando.

Ao passar pelas portas vários taxistas me abordaram de maneira invasiva, hostil... E agressiva! Praticamente me "obrigando" a adentrar no táxi! Os mesmo insistiam! E eram desagradáveis em sua insistência!

Eu recusando e permanecendo na minha e ao mesmo tempo falando com meu namorado. Pois devido o atraso do onibus. O mesmo estaria dando volta fazendo hora."

Enquanto ela esperava o namorado chegar, os taxistas agrediram Priscila verbalmente:

"Foi aí que um deles GRITOU comigo! Dizendo que eu seria uma "criminosa" por estar pegando UBER!

Me chamou de Vaga..... ! Que eu estava precisando ser "comida" e que eu estaria precisando de sexo!

Foram juntando VÁRIOS taxistas (aqueles que ficam na porta de desembarque). Rindo, me xingando, formando uma roda ao meu redor continuando com seus insultos e abusos!

Foi quando numa tentativa de ajuda falei em tom alto para que me respeitassem! Que ele teria uma mãe! E que ele não gostaria que fizessem o mesmo para com a mesma!

Os taxistas riam, debochavam e continuavam com seus insultos!

Repeti que me respeitassem! E foi aí que um deles falou mais uma vez em tom de deboche.

- "Chama a polícia então sua Pu..!"

Respondi que iria chamar se o mesmo continuasse.

E ele mais debochado ainda disse.

- "Quero ver provar alguma coisa sua Vagab..."

Fiquei chocada com a gritaria! Com o fato de não ter nenhum guarda. Por ver as pessoas passarem e nada de ninguém ajudar!"

Quando o namorado dela chegou, os taxistas jogaram ovos no carro dele:

"Finalmente meu namorado chegou. E ao ver o reboliço me pergunta o que estaria acontecendo.

Fui bem rápido em direção ao carro!

Os taxistas gritavam e xingavam mais!

Avançaram no carro de maneira que o carro não pudesse sair do lugar. Ameaçaram meu namorado!

- "Vamos enfiar a porrada em vc!"

- "Vamos quebrar vc todinho!"

E por aí vai!

De repente uma enxurrada de OVOS!

Eles jogavam e xingavam! Ameaçavam... Acertaram meu olho esquerdo! E o pescoço do meu namorado! Sujaram o carro INTEIRO por dentro e por fora!

Riam... HORRÍVEL!

Até que conseguimos sair com o carro!

Decidimos DENUNCIAR! Pq isso não PODIA e nem PODE ficar impune!

Cansada da viagem. Mesmo assim não ia deixar por isso mesmo!"

Mas quando Priscila e seu namorado acionaram a polícia, a resposta foi, digamos, ridícula:

"Foi quando avistamos uma viatura. Fizemos o retorno. O policial SE RECUSOU a nos acompanhar até o local do ocorrido. E disse que a única coisa que poderíamos fazer era um B.O.

Fomos até a Delegacia mais próxima.

004a.Delegacia de Polícia

Praça Cristiano Ottoni s/n', Centro.

Fomos MUITO MAL atendidos!

Pelo Responsável para Investigação SERGIO BARBOSA DA SILVA.

Esse o qual teve a capacidade de AFIRMAR que não daria em nada esse registro tendo em vista que não havia placa de carro e nem dados dos "elementos"!

E que mesmo que eles fossem chamados... Que no máximo eles pagariam cestas básicas!

E que não houve agressão física!

OIIIIIIIII?????

Fomos agredidos com OVOS!!!

Como isso não é agressão física?!?!? Se eu pego uma pedra e arremesso em uma pessoa não é agressão?!?!? Só pq foram "ovos" não é agressão????

E as agressões verbais????

E as ofensas que ouvi gratuitamente ???

Eu insisti com o policial que queria registrar mesmo assim! Pq por pessoas não registrarem talvez por receio que as coisas persistem nesse país!

Perguntei se ele poderia nos acompanhar até a Rodoviária para fazer reconhecimento dos "taxistas". Obtive como resposta que ele estaria sozinho na delegacia e não poderia sair. E nem poderia pedir uma viatura para o local.

Resumo da obra. Nada foi feito!"

Confira o post original:

Episódio triste e típico do Brasil: um grupo de homens se sentem no direito de coagir e agredir pessoas porque sabem que a polícia é incompetente e não fará nada. 

Não acredito que o Uber seja a oitava maravilha do mundo, mas os taxistas estão ultrapassando todos os limites. Sinceramente, atualmente é mais seguro andar de ônibus.

#uber #taxis #agressao #rio