ESPORTES

Roland Garros ficou para trás: em pleno 2016, rodada inteira é cancelada

Autor
Roland Garros ficou para trás: em pleno 2016, rodada inteira é cancelada

Mais uma edição de Roland Garros acontece e mais uma vez muita gente se pergunta: onde está o teto? A rodada desta segunda-feira, que teria dois jogos de simples não terminados de domingo e mais metade das partidas de oitavas de final, foi totalmente cancelada devido à chuva. É a primeira vez que isso acontece em Paris desde 30 de maio de 2000.

No entanto, o atraso de Roland Garros em relação aos outros Grand Slams é evidente há muito mais que 16 anos. O Australian Open já usou três quadras com teto retrátil neste ano, enquanto Wimbledon finaliza a cobertura da Quadra 1, que poderá ter jogos na chuva junto com a Central. O US Open apresentará o teto do gigante Arthur Ashe nesta temporada após ter aprendido a lição fazendo repetidas finais na segunda-feira. O Slam americano também tem mais tempo para esperar a chuva passar, já que tem sessões noturnas.

Enquanto isso, Roland Garros continua preso em diversas burocracias. Haverá uma reforma do estádio Philippe Chatrier, com teto retrátil, mas a previsão é só para 2020. Outro problema do Slam parisiense é o espaço para circulação de pessoas: o local tem 21,5 hectares, menos da metade do complexo onde o US Open é disputado, como comparação.

Em uma edição tomada pela chuva, como a deste ano, as dezenas de milhares de fãs ficam espremidos nos dois corredores que cercam o estádio principal. 

Roland Garros ficou para trás: em pleno 2016, rodada inteira é cancelada

E não é só a chuva que atrapalha os procedimentos em Paris: mesmo quando o sol aparece e os jogos acontecem normalmente, os restaurantes ficam SEM COMIDA. Se você demorar muito para pegar o seu lanche, um abraço. Tanto que há jornalista comemorando o cancelamento da rodada para isso não acontecer:

A Federação Francesa de Tênis obviamente sabe de tudo isso e tem lutado com a Prefeitura na última década para expandir o complexo em cima de um parque. Porém, os moradores da região e ambientalistas barram o projeito diversas vezes. Já foi discutida a possibilidade de tirar o torneio de Paris, algo que certamente afetaria a tradição da competição.

A verdade é que os torneios conseguem contornar a chuva, como sempre fizeram, mesmo se tiverem que colocar dois jogos de um mesmo tenista no mesmo dia. Porém, quando Slams com a mesma importância mostram que tetos e rodadas noturnas com luzes elétricas são alternativas eficazes, fica difícil não concluir que Roland Garros ficou para trás.

#rolandgarros #grandslam #frenchopen #tennis