ESPORTES

Serena Williams é única mulher entre os 100 atletas mais bem pagos do mundo

Yazar
Serena Williams é única mulher entre os 100 atletas mais bem pagos do mundo

Em uma época em que se fala constantemente da inequidade dos salários entre homens e mulheres, poucos ramos da sociedade deixam tão explícita a disparidade que ainda existe na valorização do trabalho entre os dois gêneros como o esporte.

Estamos em 2017 e, entre os 100 atletas mais bem pagos do mundo, há apenas uma mulher. Na lista deste ano, a mais bem colocada é a norte-americana Serena Williams, na 51ª posição, empatada com o jogador de beisebol Ryan Howard. Os dois faturaram US$ 27 milhões. Líder absoluto pelo segundo ano consecutivo, o português Cristiano Ronaldo embolsou US$ 93 milhões entre salários e patrocínios.

O tênis é o único esporte que premia igualmente homens e mulheres nos seus torneios principais, os quatro Slams. No entanto, a diferença do prestígio que os patrocinadores dão aos atletas é nítida.

Serena não esteve muito ativa no circuito nos últimos 12 meses por conta de lesões e de sua primeira gravidez. Porém, o suíço Roger Federer não jogou no segundo semestre de 2016 e mesmo assim está na quarta colocação geral, com US$ 64 milhões.

Uma "companheira" de sempre de Serena no top 100 da "Forbes" era a russa Maria Sharapova, mas a suspensão por doping da atleta de 30 anos derrubou o seu faturamento, deixando a norte-americana sozinha. 

Quem aceita tranquilamente esta situação geralmente se apoia na ideia de que o dinheiro apenas reflete a falta de popularidade do esporte feminino. Aí a gente lembra disso:

Serena Williams é única mulher entre os 100 atletas mais bem pagos do mundo

Sem dúvida, o vôlei feminino é cinco vezes menos popular do que o masculino. Sem dúvidas.

E vamos em frente.