Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

5 games indie que prometem bastante para 2017

Tapa Da Pantera
há 10 meses7.8k visualizações
5 games indie que prometem bastante para 2017
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Tá cheio de game bom (e barato!) no mercado pra quem sabe peneirar. Mesmo no mundo de games milionários como GTA e FIFA, ainda existe espaço para produtoras pequenas e com boas ideias. Papers Please, Gone Home, Prison Architect e The Stanley Parable estão aí para provar isso.

E além de tanta coisa boa que tem por aí nas lojas físicas e virtuais, há um punhado de games interessantes que devem pintar em 2017. Dá só uma olhada:

1. Cuphead

Um game de ação focado em “brigas com chefões”, mas com tudo feito em um estilo inspirado nas animações dos anos 1930. É difícil, mas é estiloso e único. Vai ser difícil não viciar.

2. Old Man’s Journey 

Pense em um game mais quieto e introspectivo. Vários deles estão vindo na fornada de 2017. Old Man’s Journey faz esse tipo, com você explorando um mundo na pele de um velhinho que só quer se sentar. A cada parada, descobre-se mais sobre sua história triste, contada por um coração partido. É um game para relaxar e pensar na vida.

3. Knights & Bikes

O game surfa numa onda de nostalgia, tentando captar aquela sensação infantil de exploração e curiosidade. Nessa e Delmeza precisam salvar adultos e o mundo! Tudo em Knights & Biker é fofo, deste o estilo até a música.

4. Below

Below é um daqueles jogos que a produtora faz um mistério enorme na tentativa de chamar atenção. Não se sabe muito sobre ele. Apenas que é um game de ação-aventura com um protagonista minúsculo. Mas dizem que será super difícil que a Capybara Games vai lançá-lo em algum momento de 2017. Talvez.

5. Secret Legend

Imagine Zelda, mas com uma raposa. É assim que a galera vêm descrevendo o game. Bom, não é mentira que Secret Legend é inspirado em Zelda. O “legend” no título não é por acaso. O próprio criador diz que é como se Zelda tivesse combate e uma barrinha de energia. A ideia é unir a nostalgia de games como Zelda e a inovação dos jogos modernos.

3 games tão absurdos que acabaram proibidos

Tapa Da Pantera
há 10 meses819 visualizações

A arte imita a vida, que imita a arte, que imita a vida… A gente gosta de usar esse raciocínio quando fala de cinema, música, televisão e… games! Sim, toda vez que um game mais violento chega ao mercado, tem gente que reclama, dizendo que aquilo vai exercer uma influência malvada sobre a sociedade. Só que aí os produtores respondem, dizendo que o game é apenas um reflexo do mundo em que todos nós vivemos.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O debate é eterno, mas é inegável que algumas vezes a indústria do videogame passa dos limites. Foi o que aconteceu com esses X games, que abusaram no quesito “retratar a sociedade”, ultrapassaram os limites do aceitável e acabaram proibidos.

1. Rapelay

3 games tão absurdos que acabaram proibidos

Pouca gente lembra de Rapelay, o que é muito bom porque aparentemente a produtora japonesa Illusion investiu no projeto só para aparecer numas manchetes. No game, o usuário controlava um homem que tinha como objetivo assediar e levar para a cama à força uma mãe e suas duas filhas. Sim, estamos falando de estupro num game. O game foi banido em vários países, mas não nos EUA, onde ganhou uma avaliação “AO” (adults only), apenas para adultos.

2. Custer’s Revenge

Lá atrás, em 1982, a sem-vergonhice já tentava entrar no mundo dos consoles caseiros. Foi o caso de Custer’s Revenge, feito para Atari por uma produtora chamada Mystique, subsidiária da Swedish Erotica, uma empresa de filmes pornô. O objetivo era controlar um General Custer peladão que andava pelo velho oeste, digamos, excitado, em busca de índias amarradas em paus.

Grupos feministas e de ativistas em prol dos índios americanos se revoltaram e conseguiram que o game fosse proibido no estado do Oklahoma, mas nada além disso.

3. The Guy Game

Taí um game que conseguiu uma façanha e tanto: The Guy Game foi o único jogo da história a ser banido em todos os estados dos EUA. O game, lançado em 2004, era uma espécie de trivia. respostas certas eram recompensadas com vídeos de jovens tirando a roupa e mostrando os seios.

Se você leu sobre os dois games acima e viu que eles foram pouco proibidos, por que The Guy Game foi repelido pelo país inteiro? O problema (além do básico, é claro) é que descobriram que uma das meninas que mostrava os seios no game tinha menos de 18 anos. Aí, meu amigo, já era.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil