Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

7 games pioneiros que estavam muito à frente de seu tempo

Tapa Da Pantera
há 3 meses3.9k visualizações

É o tipo da coisa que a gente só percebe cinco anos depois. Às vezes, leva uma década para aquilo fazer sentido. Alguns games são tão revolucionários que acabam mal avaliados. Outros são revolucionários e fazem sucesso. O fato é que de tempos em tempos surge no mercado alguma coisa que muda a nossa maneira de jogar, muda o mercado, muda a concorrência. É o caso desses games aqui:

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Gran Turismo (1997)

7 games pioneiros que estavam muito à frente de seu tempo

Um game em que era preciso fazer testes de direção e conseguir uma carteira de habilitação antes de ir para a pista. Gran Turismo inventou isso, além de incluir 140 carros diferentes e com reações parecidas aos veículos reais. O game ainda tinha 11 circuitos recriados à perfeição. Forza, Need for Speed, Test Drive e Project Cars, todos continuam a beber dessa fonte anos depois.

2. Elite (1984)

Imagine um game em 1984 com gráficos em 3D e a possibilidade de explorar oito galáxias com 256 planetas cada. Era isso que Elite, lançado originalmente para o BBC Micro (também saiu para MSX, que foi bastante popular aqui no Brasil), proporcionava usando apenas 22K de memória. Só para comparar, “No Man’s Sky”, jogo de exploração espacial em mundo aberto lançado para PS4, usa 2,6GB de memória - ou seja, é umas 120 milhões de vezes maior. Só que foi Elite que começou isso tudo, mais de 30 anos atrás.

3. Herzog Zwei (1989)

Lançado originalmente para o Mega Drive, não foi o maior sucesso de vendas, mas influenciou gerações de games porque conseguia uma mistura incrível de estratégia e ação.

4. The Legend of Zelda: Ocarina of Time (1998)

Não foi o primeiro da franquia Zelda, mas Ocarina of Time, que saiu para o Nintendo 64, era diferente. Tinha ciclos de dia e noite e cenários em 3D de verdade. Há quem diga que todos games em 3D que vieram depois copiaram algo de Ocarina of Time.

5. Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty (2001)

Outra sequência de uma franquia de sucesso que conseguiu dar um passo adiante e estabelecer paradigmas. Lançado para PlayStation 2, Metal Gear 2 era sobre verdade, identidade, política no século XXI, uma série de temas que não eram abordados nos games até então. MG2 fala de redes sociais, cultura de massa, medo isolamento… Pareceria até mais atual se fosse lançado em 2017.

6. Grand Theft Auto San Andreas (2004)

Não foi o primeiro game de mundo aberto da história, mas foi o maior, o mais importante e o mais popular. Enquanto os GTAs anteriores se limitavam a uma cidade só, San Andreas vinha com três cidades inteiras e uma bela distância entre elas. Tinha carros, caminhões, barcos, aviões, helicópteros, bicicletas e até jetpacks. Você precisava administrar dinheiro, calorias (quem comesse demais engordava) e a personalidade de seu personagem. Não existia nada parecido nem tão gigante até então.

7. Halo 2 (2004)

Daria para incluir os três primeiros Halos nesta lista, mas o segundo foi o que mais afetou os games de tiro. Halo 2 introduziu o conceito de “matchmaking” para jogos online. Foi o game que automatizou o processo e passou a encontrar parceiros para os usuários (tudo dentro de um sistema de ranking de habilidades). Até então, só era possível convidar amigos e conhecidos. 

Os 10 melhores games de Super Nintendo da história

Tapa Da Pantera
há 4 meses2.1k visualizações

A gente já sabe que a Nintendo aproveitou o sucesso do relançamento de seu console de 8 bits e decidiu colocar nas lojas uma versão nova do Super Nintendo. Então que tal aproveitar para relembrar os 10 games que mais marcaram época durante os dias de ouro do SNES?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

10. F-Zero

Foi um dos primeiros games do console e ajudou a alavancar as vendas. Na falta de um game de automobilismo com simulação, o futurista F-Zero fazia mais do que quebrar um galho. Tinha uma enorme variedade de pistas e gráficos revolucionários para a época.

9. Mario Paint

A Nintendo tentava desesperadamente fazer vingar o mouse que fabricava na época, e foi aí que Mario Paint apareceu. Era uma espécie de estúdio para você criar animações, músicas, desenhar e até jogar mini-games. O mouse nunca vingou, mas Mario Paint fez um sucesso estrondoso.

8. Super Punch-Out

A sequência natural do fantástico Punch-Out, game de boxe lançado no NES e que contava com Mike Tyson. Super Punch-Out não inventa. Apenas aproveita a fórmula de sucesso do antecessor e a aperfeiçoa, exigindo timing perfeito do gamer. Mais simples do que parece, menos complicado do que poderia ser. Genial.

7. Mega Man X

Outra evolução de uma série que fez sucesso no NES. Mega Man X veio com uma nova mecânica, novos personagens e deixava o gamer interagir com todas as partes do jogo. A Capcom realmente levou Mega Man a outro nível.

6. Secret of Mana

Um RPG que revolucionou o cenários dos RPGs em 1993, com um sistema de batalhas complexo, incorporando cenas de ação em tempo real. Secret of Mana também vinha com a opção de jogo em co-op, raríssima para a época. A história era ótima, a trilha sonora também. Um jogaço.

5. Mario Kart

Os personagens eram conhecidos, mas quem imaginava que a Nintendo conseguiria encaixar Mario, Luigi e aquela turma toda em carrinhos de corrida e criar um game tão divertido quanto inteligente. A diversão sempre foi o principal, por isso muita gente deixa de reconhecer o quão bem Mario Kart lida com as questões físicas e as reações dos karts. É brilhante!

4. The Legend of Zelda: A Link to the Past

Sim, o primeiro Legend of Zelda, para NES, foi o game que originou isso tudo, mas foi “A Link to the Past”, para SNES, que fez o game virar uma franquia. Tudo nele é memorável. As cenas de batalha, os chefões, os controles, a trilha sonora… POucos games tiraram mais do SNES do que “A Link to the Past”.

3. Starfox

Parte simulador de voo, parte game de ação. Starfox foi outro daqueles games revolucionários do SNES porque ele apareceu com gráficos tridimensionais quando isso simplesmente não existia. Os personagens bem trabalhados e carismáticos também dão todo um charme ao game.

2. Donkey Kong Country

Donkey Kong Country foi tão incrível para a época que os especialistas dizem que o game foi responsável por dar mais alguns anos de sobrevida ao Super NES. Na época, a Sony já havia lançado o primeiro PlayStation, e todos olhavam para os novos gráficos em 3D do console que rodava com CDs. Mas aí uma empresa chamada Rare desenvolveu Donkey Kong Country, com gráficos que ninguém imaginava que o SNES fosse capaz de suportar, e mudou completamente o cenário. Mudou também o personagem. Donkey Kong deixou de ser o vilão que raptava a princesa para virar herói. Estava meio esquecido na época, e agora é um dos principais personagens da Nintendo. Tudo por causa de Donkey Kong Country.

1. Super Mario World

A Nintendo já havia feito um sucesso absurdo com as três versões de Super Mario para o NES - especialmente com Super Mario 3. Como ir mais longe no poderoso SNES, então? A resposta veio com Super Mario World, lançado em 1991 e que muita gente já comprava junto com o console. Tudo foi aperfeiçoado. O mapa aumentou de tamanho. Era possível jogar horas e horas e horas de Super Mario World. Talvez não seja o mais revolucionário dos games de SNES, mas foi quem ajudou a tirar o console do zero. Uma obra-prima da Nintendo!

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil