Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A Nintendo errou feio com Super Mario Run. Entenda por quê!

Tapa Da Pantera
há 10 meses670 visualizações

Taí uma coisa inédita: a Nintendo lança um game badaladíssimo com Super Mario, seu personagem mais confiável, e sofre um baque gigante. Está acontecendo desde o lançamento de Super Mario Run, produzido para iOS. Nos últimos dias, as ações da empresa japonesa já desvalorizaram em mais de 11%.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
A Nintendo errou feio com Super Mario Run. Entenda por quê!

Aí você se pergunta: o game é tão ruim assim? Não. Pelo contrário. Quase todas reviews de revistas e sites especializados são positivas. E a maioria de quem experimenta o game também está curtindo. O problema é que as avaliações na App Store estão péssimas. A média até agora é de 2,5 estrelas - de um total de 5, o que é baixíssimo em comparação com o que se esperava. Mas se o game não é ruim, por que, então, isto está acontecendo? É que a Nintendo errou feio em dois aspectos.

1. O preço

Super Mario Run custa US$ 10. Não é muito, comparando com os US$ 50 e US$ 60 que custam os lançamentos para seus consoles caseiros. Maaaaaas, comparando com games para plataformas móveis, é um preço estratosférico!!! O público que joga em smartphones ainda é muito jovem, e essa turma nunca pagou tanto por um game. É completamente fora da realidade do mercado. A Nintendo apostou que seu produto “premium” poderia mudar esse padrão, mas quebrou a cara.

2. O paywall

O erro mais grave, contudo, é que Super Mario Run aparece na seção de jogos “grátis” da App Store. A descrição do game tem umas 15 linhas e só depois disso é que está lá um asterisco com um aviso: “acesso a todos seis mundos sujeito a compra.” Resumindo, muita gente vem baixando Super Mario Run acreditando que é um game grátis. Aí essa galera supera três níveis para descobrir que precisa pagar US$ 10 (uma fortuna, como dito acima) para continuar jogando. E é isso que vem provocando a maior parte das avaliações ruins na App Store.

Não se sabe até quando as ações da Nintendo vão continuar caindo, mas que fiquem as lições: maneirar no preço e avisar melhor o consumidor. 

5 recursos realistas que nós nunca vamos ver nos games de esporte

Tapa Da Pantera
há 10 meses833 visualizações

É inegável: a cada ano que passa, games de esporte ficam mais realistas. F1 2016 é uma simulação espetacular, Madden NFL 17 é um game lindo, FIFA 17 deu um salto de qualidade nos jogos de futebol, NBA 2K17 continua a colocar o gamer dentro das quadras de basquete… E por aí vamos.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
5 recursos realistas que nós nunca vamos ver nos games de esporte

Maaaaas não importa o quão realistas sejam esse jogos, existem várias coisas que fariam eles ainda mais realistas. E nem são coisinhas tão difíceis de encaixar nos games. A questão é que as fabricantes são tão politicamente corretas que não querem se arriscar. Por isso, nunca teremos games 100% realistas. Olha só o que falta…

1. Palavrões

Eu sei, ninguém quer que crianças vendo TV ouçam coisas tão feias vindo de atletas que deveriam ser ídolos e modelos de comportamento, mas a verdade é que a maioria desses caras fala palavrões em vários momentos de cada jogo. É simplesmente irreal ver um jogador de futebol reclamando do árbitro sem dizer um palavrãozinho sequer.

2. Violência

Briga tem em todo lugar - menos nos games de esporte. Na Europa, na África, na América do Sul… E não é só no futebol. Tem no basquete, no futebol americano, no hóquei, no beisebol. Tirando a franquia NHL, da EA Sports que, mesmo assim, tem uma versão bobinha, sem sangue), ninguém briga nos games de esporte. Que diabos de realismo é esse?

3. Lesões feias

Aviso: o vídeo abaixo tem imagens fortes!!!

Ninguém gosta de ver, mas elas acontecem. Fraturas expostas, ossos que se partem ao meio, concussões que deixam atletas desmaiados… Aqueles lances que deixam o espectador se contorcendo no sofá são tristes, mas existem. Mas você acredita que alum game, um dia, vai reproduzir isso? Claro que não.

4. Manipulação de resultados

Não existe realidade tão inegável quanto cruel quanto a manipulação de resultados no futebol. Ela está sempre por aí, principalmente nas divisões menores, onde os salários são modestos, e a tentação, enorme. Mas já pensou se seu time no FIFA pudesse oferecer uma “mala branca” a outro no fim do campeonato? E se você fosse um tenista em Tenis Elbow Manager que precisasse de uma grana pra financiar a temporada seguinte? Aceitaria uma oferta dessas? Não, infelizmente isso nunca vai rolar no videogame…

5. Invasões de gramado

Ninguém gosta, e as transmissões de TV nem mostram que é pra não incentivar, mas tem vezes que é divertido ver algum maluco invadindo um gramado. Foi o caso desse jogo de futebol americano do vídeo acima. Aliás, a cena foi narrada por Kevin Harlan, que narra os games da série NBA 2K. Não podiam pedir pra ele narrar cenas assim também no videogame?

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil