Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Messi perde o trono como melhor do mundo no FIFA

Tapa Da Pantera
há um ano3 visualizações
Messi perde o trono como melhor do mundo no FIFA
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Lionel Messi, garoto-propaganda do FIFA, o game de futebol mais vendido no planeta, não é mais o melhor do mundo nos consoles. Desde 2009, o craque argentino sempre foi o jogador com o maior “overall”, aquela nota que mede toda capacidade física, técnica e mental dos atletas virtuais.

Pois é. Depois de ganhar a Champions League mais uma vez com o Real Madrid e conquistar a Euro com a modesta seleção de Portugal, Cristiano Ronaldo é quem tem o maior “overall” no FIFA 17, que será lançado neste mês de setembro. 

A mudança no topo, aliás, diz bastante sobre a credibilidade da EA Sports, produtora do game. Mesmo tendo um contrato há anos com o argentino, colocou o português no alto da lista. E, falando nisso, o top 10 ficou assim:

1. Cristiano Ronaldo: 94

O atacante português, classificado no FIFA 17 como LW (left wing), uma espécie de ponta esquerda, é o mais completo do game, com overall 94. Na mini-ficha divulgada pela EA antes do lançamento (que lista apenas algumas características), o português aparece com 92 em ritmo/velocidade, 92 em finalizações e 91 em dribles.

2. Lionel Messi: 93

O argentino ainda é o melhor driblador do FIFA. Na edição deste ano, ele tem 96 em dribles, 90 em finalizações e 86 em passes. Messi ainda é um passador melhor do que Cristiano (81), mas perde feio no físico (80 a 61) e na capacidade defensiva (33 a 26). 

3. Neymar: 92

O brasileiro é veloz (91) e ótimo nos dribles (95), o que faz dele uma ótima opção de atacante aberto na esquerda, deixando zagueiros para trás e abrindo espaço para os atacantes entrarem pelo meio.

4. Luis Suárez: 92

O atacante uruguaio, última peça do tripé MSN do Barcelona, aparece em quarto no FIFA. Ele não é tão veloz (82), mas é excelente finalizador (90) e bom nos dribles (87). É o cara para decidir o jogo dentro da grande área.

5. Manuel Neuer: 92

O goleirão do Bayern de Munique é o melhor do mundo no FIFA 17. É excelente no posicionamento (91), nos saltos (89) e até nos chutes (95). Goleiraço.

E o resto do top 10 ficou assim:

6. Gareth Bale: 90

7. Zlatan Ibrahimovic: 90

8. Jérôme Boategn: 90

9. Robert Lewandowski: 90

10. David de Gea: 90

Game de esportes mais vendido do mundo te deixa jogar MENOS

Tapa Da Pantera
há um ano41 visualizações
Game de esportes mais vendido do mundo te deixa jogar MENOS
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Ano após ano, Madden NFL lidera as listas de games mais vendidos de esporte no planeta. E nem é só isso. O game da EA Sports está sempre no top 3 de vendas em geral, disputando com séries do nível de Call of Duty e GTA. E, desta vez, o povo destemido da Flórida, onde a franquia Madden é desenvolvida, resolveu dar um passo ousado: na versão Madden NFL 17, lançada recentemente, o usuário pode passar menos tempo jogando.

É ousado porque Madden é a série mais vendida e tem a exclusividade dos direitos da NFL. Ou seja, a EA nem precisava mexer demais no game pra continuar vendendo como água. Mas o fato é que agora existe uma versão turbo do negócio que leva o nome de “Play The Moment” ou “jogue o momento”.

Funciona assim: no modo Franchise (Franquia), aquele em que o usuário controla tudo no time - desde as jogadas até o preço do cachorro quente do estádio (é sério!), Madden te dá uma opção antes de cada jogo. Fazer a partida inteira, com tempo estimado de 60 minutos, ou jogar o novo modo Play The Moment, que reduz esse tempo para 20 minutinhos.

A diferença é que você não joga a partida inteira. Madden simula o jogo e te coloca no controle apenas dos lances mais importantes. Às vezes, é preciso parar o ataque adversário antes que os rivais abram boa vantagem no placar. Às vezes, o objetivo é comandar o ataque nos minutos iniciais. O “moment” pode ser até um field goal, aquele chute que dá três pontos valiosos para o time.

Isso não significa que o usuário vai ser um espectador de luxo. Os “momentos” não são tão poucos assim. A coisa é feita de um jeito que você não perde o contexto do jogo e fica sempre sabendo que jogadas os adversários vêm fazendo com mais sucesso. E a coisa toda funciona lindamente, inclusive pra quem já tem trocentas temporadas no currículo jogando Madden há duzentos anos (Madden 17 é a 27ª edição do game). 

O modo “Play The Moment” não é a única novidade de Madden 17. A EA aposentou a antiga narração, que já durava pelo menos três anos, e contratou gente nova e mais disponível. A promessa é de que comentários novos surgirão para download durante a temporada, o que vai manter o game sempre atualizado. E até para os menos fanáticos Madden 17 vale a compra, viu?

Aliás, falando nisso, o game está custando entre R$ 200 e R$ 250, dependendo do seu console. Vale pesquisar antes de comprar. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil