Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Arcadia
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Os 5 piores finais de ótimos games

Tapa Da Pantera
há um ano270 visualizações

Você passa horas ali. Mata, morre, quebra a cabeça e se investe emocionalmente na coisa. Tudo isso atrás da grande recompensa que é “zerar” o jogo. E não tem nada, mas nada mesmo, mais frustrante para um gamer do que terminar essa maratona com um videozinho frustrante ou uma simples mensagem de “thank you for playing” na tela. A gente quer finais épicos, cenas comoventes, algo que nos dê aquela sensação de “valeu a pena”. Só que nem sempre é assim…

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Ah, vale o aviso: o texto tem alguns spoilers aqui e ali, mas os vídeos são as sequências finais sem corte. Só clique mesmo se quiser acompanhar todo o drama.

1. Borderlands

Borderlands é um game que coloca o usuário diante de uma tarefa longa e dura, que é abrir um cofre. Aí você passa horas nisso, derrota o chefão, e o jogo acaba de repente e de forma frustrante.

2. Metal Gear Solid 2

Um jogaço, ninguém discute. Mas o fim… Em vez de deixar você lutar contra Fortune, Raiden é forçado a entrar num combate bobinho toda vida. E aí a coisa desanda de vez. E nem vale a pena tentar entender porque o game entra em questões políticas e aí acaba.

3. Fable 2

Um game bacana que promete ao gamer que ele pode escolher como jogar. Durante a maior parte do tempo, o game cumpre a promessa, mas o fim decepciona justamente porque as escolhas significam tão pouco. O combate final contra o chefão termina, e o gamer tem três opções frustrantes. Nenhuma delas resolve a questão. Por que a família foi deixada fora do desejo “todos voltam”? Difícil entender.

4. Fallout 3

O jogo é bom. São vários personagens interessantes e com escolhas morais a fazer. Mas o fim não tem nem batalha final contra um chefão. Além disso, a decisão final decepciona. Para piorar, o slideshow de imagens no fim da sequência seo deixa tudo mais pobre.

5. Bioshock

Um jogaço, né? O problema é que o fim não é onde deveria. O gamer é forçado a jogar uma parte adicional fraquíssima. Um fim “certo” (nem precisava ser espetacular) faria colocaria Bioshock em uma lista pequena de games épicos. Do jeito que as coisas se desenrolam, o fim impede isso. 

Football Manager radicaliza leis em simulação de Brexit

Tapa Da Pantera
há um ano101 visualizações

Ninguém pensou nisso quando comprou Football Manager (ou FIFA ou PES), mas os programadores da Sega não deram bobeira. Desde a votação do Brexit - a Grã-Bretanha sairá da União Europeia - o tema está no ar. Como as leis de imigração afetarão a Premier League, campeonato mais rico do planeta, que paga fortunas a craques de toda parte do planeta?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Football Manager radicaliza leis em simulação de Brexit

Bom, o povo da Sega é preocupadíssimo com o realismo do game. Não é por acaso que FM é reverenciado há mais de uma década, quando ainda se chamava Championship Manager (CM). O que eles fizeram, então, para simular o Brexit? Criaram três cenários e colocaram no FM. Em cada carreira, o game escolhe aleatoriamente um desses cenários e o coloca em efeito.

Até aí, tudo bem. O que complica mesmo a vida da galera é que um desses cenários, o “hard Brexit”, é super rígido. Nele, só poderão ficar no campeonato inglês jogadores com histórico de excelência e atuações nas seleções de seus respectivos países. Resumindo: muita gente teria que deixar a Premier League. E aí, meu amigo, o gamer que se vire!

Football Manager radicaliza leis em simulação de Brexit

Com a legislação radical do game, o que acontece é que os jogadores ingleses ficam mais valorizados, já que é mais difícil contratar estrangeiros. Outra consequência é o fortalecimento de clubes de outros países europeus. Sem a grana da PL entrando, clubes de países como Bélgica e Holanda vendem menos e conseguem manter seus times mais fortes por mais tempo. E aí os ingleses perdem pelo menos parte da sua enorme vantagem financeira.

Quer experimentar? Clique o link abaixo e faça o download da versão demo. Se gostar, ele custa 50 doletas. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil