Cineclube
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Cineclube
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Cineclube
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

5 disputas interessantes para você acompanhar no Oscar

Tapa Da Pantera
há 8 meses75 visualizações

Okay, todo mundo gostou de La La Land e dizem por aí que o musical vai dominar a noite do Oscar. Também dizem que Manchester À Beira-Mar vai levar a estatueta de melhor roteiro original e que Zootopia também é barbada entre as animações. Mas será que tudo isso vai se confirmar? Sempre há surpresas no domingo do Oscar e a cerimônia de 2017 pode terminar cheia de zebras. Até porque algumas disputas são bem interessantes. Quer ver?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Melhor canção

Tem vezes que ninguém presta atenção nessa categoria, mas desta vez La La Land tem duas músicas (“Audition” e “City of Stars”) concorrendo e todo mundo espera que uma das duas vença, só que “How Far I Go”, da animação Moana, tem uma boa chance também. Fiquem de olho.

2. Melhor Diretor

Damien Chazelle, de La La Land, é o favoritaço aqui, mas “Moonlight: Sob A Luz do Mar” vem sendo o maior sucesso de crítica recentemente. Logo, Barry Jenkins corre forte aqui também.

3. Melhor Atriz

Sim, La La Land é forte aqui também com Emma Stone, mas convém não descartar Isabelle Huppert em “Elle”. Ela já venceu uma série de prêmios de críticos e até o Globo de Ouro. Será?

4. Melhor Roteiro Original

Embora La La Land venha sendo cotado como o filme da noite, o roteiro não é favorito aqui. A grande disputa deve ser mesmo entre Manchester À Beira-Mar e neo-western “A Qualquer Custo”. E será que este prêmio é uma boa indicação do que esperar na categoria de Melhor Filme?

5. Melhor Filme

A badalação de La La Land contrasta com a belíssima história de Moonlight, que combina elementos de racismo e homofobia. É, portanto, o candidato politicamente correto e socialmente forte. É bem possível que o filme (que é excelente, é bom que se diga) ganhe um empurrãozinho graças ao enorme número de artigos publicados sobre como ele retrata as dificuldades sociais de negros homossexuais. Lembremos, afinal, que a cerimônia de 2016 foi marcada pelo #OscarSoWhite (“Oscar Tão Branco”), sem negros indicados às principais categorias de atuação. Será???

5 livros 'escritos' por astros de Hollywood que floparam lindamente

Tapa Da Pantera
há 8 meses57 visualizações

Não é porque alguém é talentoso em uma área que vai repetir o sucesso em outra. A maioria das pessoas nasce com talento para coisas específicas. Não tem problema nenhum nisso. Só que algumas delas, depois de muito sucesso, resolvem navegar por outras áreas de atividade, na esperança de duplicar todos aqueles feitos. Na maioria dos casos, não dá certo. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
5 livros 'escritos' por astros de Hollywood que floparam lindamente

Hollywood talvez seja a maior fonte desses exemplos. Tem cantor que ser ator, ator que quer cantar, atleta que quer ser ator e cantor… E ator que quer escrever. Aí a coisa complica. Não é porque ele deu uns pitacos no roteiro que vai conseguir escrever um livro bom - nem com a ajuda de um ghost writer. E alguns exemplos são bastante fortes:

1. Paradise Alley (Sylvester Stallone)

A “Alameda Paraíso” não levou Stallone a lugar algum. Mas tudo bem, a gente entende. Em 1978, Stallone havia acabado de fazer sucesso com Rocky (sim, o primeiro) e decidiu escrever, dirigir e estrelar em um filme chamado Paradise Alley, inexplicavelmente lançado como A Taberna do Inferno no Brasil. O filme flopou, mas o ator decidiu publicar a história como um romance. Flopou de novo.

2. Propeller One-Way Night Coach: A Fable for All Ages (John Travolta)

Se não deu para entender o título, tente entender a orelha do livro: “quando a mãe de um garoto decide tentar a sorte em Hollywood, o garoto de 8 anos que sonhava andar de avião começa sua jornada com conexões, comida de avião e um tempo passado na primeira classe.” Hum. Travolta não só escreveu, mas também ilustrou o livro. O problema é que ele não tinha grande talento para nenhum dos dois.

3. TekWar (Wiliam Shatner)

O Capitão Kirk decidiu investir na ficção científica e escreveu a história de um policial que foi congelado por muitos anos e então descongelado para ajudar a encontrar um cientista e sua filha. Só que isso acontece no meio de uma guerra. O livro em si não foi tão ruim, mas só porque foi escrito de verdade por Ron Goulart, o ghost writer. Grave mesmo foi Shatner querer transformá-lo num programa de TV. Conseguiu, mas flopou.

4. Actors Anonymous: A Novel (James Franco)

A ideia de James Franco era falar sobre os bastidores de Hollywood. É uma série de histórias curtas sobre atores em Los Angeles. O problema é que o livro soa pretensioso. E inclui um momento em que uma moça realiza sexo oral em um banheiro público e cospe sêmen em uma privada suja.

5. Star: a Novel (Pamela Anderson)

Não foi lançado no Brasil, mas seria traduzido como “Estrela: Um Romance” ou algo parecido. A voluptuosa estrela de Baywatch (ou S.O.S. Malibu, como queiram) decidiu escrever um romando (meio) fictício sobre a chegada de uma moça (ela mesma, no caso) à fama. A história contém uma passagem em que a “estrela” chega à puberdade e acha que seus seios são um câncer - literalmente. Ela se refere a seus seios como nódulos venenosos. Já viu, né?

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil