Êta mundão doido!
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Êta mundão doido!
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Êta mundão doido!
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

Tapa Da Pantera
há um ano27 visualizações

Encantos, assombrações, batalhas, romances… Em livros, contos de fada ou no lendário popular, florestas são palco de todo tipo de relatos. E algumas delas, mesmo no século XXI, ainda estão envoltas em mistério e são vistas como mal-assombradas.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Floresta Epping, Inglaterra 

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

Grande e densa, a Floresta Epping foi esconderijo de vilões e mocinhos incompreendidos e também é até hoje um conhecido local de “desova” de corpos. Desde 1960, mais de uma dúzia de cadáveres foram encontrados por lá. Tudo bem que a aparência da floresta, com névoa e árvores nada simpáticas, contribui para a fama. Há quem diga que se você dirigir até certo morro e parar o carro em ponto morto, ele vai subir a inclinação sozinho.

2. Floresta Aokigahara, Japão 

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

Conhecida como “Floresta Suicida”, essa região do Monte Fuji é o segundo maior local de suicídios do planeta. Só em 2010, 247 pessoas tentaram se matar por lá (e 54 conseguiram). Parte da “culpa” é da associação da floresta com demônios da mitologia japonesa. Há também quem mencione a densidade das árvores. Tudo isso faz com que seja muito fácil se perder por lá.

3. Pine Barrens, EUA 

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

A região era próspera durante a fase colonial dos Estados Unidos, mas quando descobriram carvão na Pensilvânia, todo mundo abandonou o local, deixando cidades fantasmas. O “habitante” mais famoso de Pine Barrens é o chamado Jersey Devil. Diz a lenda que a criatura nasceu em 1735 com asas de couro e cabeça de bode. Desde então, vem matando cabeças de gado e residentes de Jersey do Sul. Você acredita?

4. Floresta Hoia-Baciu, Romênia 

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

Um técnico militar fez uma foto de um objeto voador não-identificado sobre a floresta em 1968 e desde então Hoia-Baciu ganhou a fama de atividades paranormais. Há quem chame a região de Triângulo das Bermudas da Transilvânia porque supostamente existe ali um portal que faz visitantes desaparecerem. Entre turistas, há relatos de náusea, coceiras e ansiedade.

5. Floresta estadual Freetown-Fall River, Estados Unidos 

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

A floresta Freetown-Fall River fica no chamado Triângulo Bridgewater, uma região do estado de Massachusetts onde há casos e mais casos de atividade paranormal. Há quem diga que a origem de tudo vem da época colonial, quando os colonizadores compraram a terra de uma tribo indígena. O negócio, dizem, amaldiçoou a região, já que havia locais de enterros tribais. Verdade ou não, o fato é que hoje em dia há relatos de espectros, OVNIs, poltergeists e até do Pé Grande.

6. Floresta Negra, Alemanha 

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

A floresta é tão densa que a luz do sol quase não passa pelas árvores. As lendas dessa região alemã incluem um cavaleiro sem cabeça em um cavalo branco, um rei que rapta mulheres e as leva para sua morada submarina, onde existem ninfas, anões e lobisomens.

7. Dering Woods, Inglaterra 

7 florestas que ainda arrepiam pessoas no mundo todo

A floresta Dering também tem o apelido “carinhoso” de Screaming Woods, algo como “floresta dos gritos”. Turistas contam que ouviram gritos à noite e passos e sussurros nos dias de névoa. Há quem acredita que os assombros são resultado de um massacre em 1948, onde 20 pessoas foram encontradas mortas na floresta na manhã de 1º de novembro (pós-Halloween). Autópsias não conseguiram indicar a causa das mortes. 

Playboy americana traz edição de outubro com muçulmana de hijab

Tapa Da Pantera
há um ano53 visualizações

Ela é uma jornalista de 22 anos, americana, inteligente, bonita e muuuiiito pop. Tão pop que a Playboy editada nos Estados Unidos resolveu fazer um ensaio com ela. Até aí tudo bem! Algumas colegas de imprensa já resolveram amenizar o "glamuroso" salário de jornalista sensualizando na revista de erotismo mais famosa do mundo. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O que essa mocinha tem de diferente é a religião e a cultura: ela é muçulmana! E erotismo em público é um grandessíssimo haram. Tio Abdul que o diga, né Latiffa e Mohamed?!

Mas calma! A moça estará vestida dos pés à cabeça. Será a primeira vez que uma garota usa um hijab na revista considerada pelo público feminino como uma das mais machistas pela objetificação da mulher.

Playboy americana traz edição de outubro com muçulmana de hijab

Noor Tagouri é o nome dela e estará nas páginas da edição de outubro como parte da série Renegades, que homenageia pessoas que arriscaram muito para fazer o que amam, em diferentes setores. A moça, de família líbia, sonha ser a primeira âncora de telejornal vestindo hijab na TV americana aberta. Ela apareceu 2012, quando postou uma foto de si mesma em uma mesa ABC 7 News, com a legenda: "A primeira âncora vestindo um hijab na televisão americana."

Playboy americana traz edição de outubro com muçulmana de hijab

Noor trabalha como apresentadora para a rede de notícias Newsy.

Ela conversou com a revista sobre os desafios que ela enfrenta na carreira, além de como lidar com o sentimento anti-muçulmano. Isto, aliás, é uma das maiores lutas que Noor trava diariamente ao ouvir críticas pesadas e nefastas de parte da sociedade americana pelo hijab que usa. Ela lembra que ela é uma garota americana, criada em escolas americanas. E seu sonho é chegar na bancada de um grande telejornal e contar a história dos outros, especialmente das minorias.

A decisão de posar e falar a Playboy, contudo, tem gerado uma polêmica imensa sobre a forma correta de se questionar o papel da mulher em pé de igualdade com o homem e sobre a presença de uma muçulmana usando hijab na publicação. As críticas vêm de todos os lados: tanto do americano típico quanto da comunidade islâmica.

Noor, no entanto, não teme reprimendas. Ela explica que, se é no trabalho ou em casa, as pessoas que têm o melhor interesse no sucesso dela, de coração, e por isso exprimem as preocupações e críticas com as quais Noor faz questão de ouvir.

E você? Qual é tua opinião?

#playboy #revistamasculina #noortagouri #muçulmana #islã #polêmica

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil