Isso é muito Black Mirror
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Isso é muito Black Mirror
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Isso é muito Black Mirror
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

1.100 homens aparecem na casa de homem querendo sexo. Ele culpa o ex e o Grindr.

DeTudoUmPouco
há 6 meses2.3k visualizações
1.100 homens aparecem na casa de homem querendo sexo. Ele culpa o ex e o Grindr.
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O norte-americano Matthew Herrick, de 32 anos, está em uma batalha contra o aplicativo Grindr, que promove encontros entre homens gays e bissexuais. Ele contou à CNN que é vítima de uma trama de vingança do ex-namorado, que ele conheceu no app. Desde que Herrick terminou o namoro, o ex tem criado contas falsas no seu nome, usando suas fotos e dados, e fazendo com que mais de 1.000 homens aparecessem na casa e no trabalho do pobre coitado para fazer sexo.

Além de dar o endereço residencial e profissional de Herrick, o ex maluco ainda diz no aplicativo que qualquer tipo de resistência no encontro é atuação, já que ele gosta de "fantasias de estupro". MEU DEUS.

E aí, Grindr?

Que este ex é um ser humano desprezível é um consenso, mas qual é a responsabilidade do Grindr neste caso? Há especialistas que acreditam que a empresa não pode ser punida pela conduta criminosa de um usuário da plataforma, mas outros entendem o caso como algo parecido com o "revenge porn (pornô de vingança)", alegando que a companhia deve fazer tudo que está ao seu alcance para não ser veículo de atividades criminosas.

Herrick afirma que todos os perfis falsos são denunciados, mas o Grindr não toma providências para apagá-los. A empresa admitiu que não tem os recursos tecnológicos de outros aplicativos e redes sociais para identificar os usuários. Já o app Scruff, que o ex de Herrick também estava usando para prejudicá-lo, conseguiu eliminar os perfis falsos e bloquear o IP do criminoso.

Caso ele perca o processo, que já está na esfera federal do Judiciário, Herrick e seu advogado pretendem ir atrás da Google e da Apple, pedindo a exclusão do Grindr de suas lojas.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
DeTudoUmPouco
Equipe Storia Brasil