Na vitrola
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Na vitrola
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Na vitrola
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

5 clássicos do rock que retratam com perfeição um mundo em conflito

Tapa Da Pantera
há 8 meses19 visualizações
5 clássicos do rock que retratam com perfeição um mundo em conflito
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Não é exatamente o momento mais pacífico deste enorme planeta Terra em que vivemos, certo? Crise de refugiados, conflitos no Oriente Médio, radicais e nacionalistas brigando por políticas de menos união entre os povos… A lista é grande, mas não é exatamente novidade. Este mundão já passou por guerras, holocausto e ameaças de apocalipse nuclear, só para citar alguns dos mais graves. De conforto, sempre existiu a música. E ela - especialmente o rock - sempre retratou os dramas do planeta de maneira magistral. Acha que não? Então escute (mais uma vez) esses cinco clássicos!

1. Knockin’ On Heaven’s Door (Bob Dylan)

Embora millenials conheçam mais a versão dos Guns and Roses, na voz única de Axl Rose, foi Bod Dylan quem gravou a canção originalmente, lá atrás, em 1973. É a história de um xerife perto da morte após ser atingido por uma bala.

2. All Along the Watchtower (Jimi Hendrix)

Olha Dylan aqui de novo. Neste caso, sua letra para All Along the Watchtower ficou eternizada na versão de Jimi Hendrix, gravada em 1968. “Deve haver alguma maneira de sair daqui” e “há muita confusão, não consigo alívio”, os dois primeiros versos da canção, dão o forte tom desde o começo.

3. London Calling (The Clash)

Lançada em 1979, London Calling é vibrante, política e apocalíptica. Fala de era nuclear, de aquecimento global, de derretimento dos polos e da escassez de comida. É forte.

4. Rockin’ In The Free World (Neil Young)

É a caçula desta lista. Lançada em 1989, Rockin’ In The Free World critica o governo de George Bush (o pai) e o estilo de vida americano. Apesar disso, o timing do lançamento, a referência a um “mundo livre” no título e o refrão pegajoso fizeram da canção uma espécie de hino do colapso do comunismo.

5. Street Fighting Man (Rolling Stones)

Com a vibração que é típica da banda inglesa, Street Fighting Man é uma canção sobre iniciar protestos e revoluções. Diz a lenda que Mick Jagger escreveu depois de comparecer a vários protestos de Tariq Ali, paquistanês radicado em Londres e que criticava duramente a guerra do Vietnã e a política externa dos EUA em relação a Israel. 

5 coisas que você precisa saber sobre os Chainsmokers

Tapa Da Pantera
há 8 meses15 visualizações

Se você ainda não conhece os Chainsmokers, faça um favor a si mesmo e comece a ouvir essa dupla americana que faz um som às vezes indie, às vezes pop, às vezes hip hop e quase sempre eletrônico.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
5 coisas que você precisa saber sobre os Chainsmokers

Ano passado, Drew Taggart e Alex Pall emplacaram três hits no top 10 americano, inclusive com o single “Closer” ficando 12 semanas como número 1. Com tudo isso, os Chainsmokers ganharam uma indicação para Melhor Artista Revelação (ou “Best New Artist”) no Grammy de 2017. E sabe o que mais?

1. Eles querem fazer músicas “pessoais”

Quem ouve “Closer” consegue ver a influência de bandas como Dashboard Confessional e Blink-182, que faziam letras inspiradas em sentimentos pessoais. Pall diz que o importante é dizer exatamente o que está se sentindo, em vez de usar metáforas e analogias esquisitas como “abrindo as asas”.

2. Eles têm fãs por toda a parte

Inclusive entre celebridades. Bono (U2) é um deles. Outro é o saxofonista Donny McCaslin, que gravou com David Bowie. McCaslin inclusive gravou um cover de uma música dos Chainsmokers em seu álbum Beyond Now.

3. Eles são ótimos caça-talentos

Drew e Alex pediram que Daya fizesse os vocais em “Don’t Let Me Down” muito antes de ela começar a fazer sucesso com “Hideaway”. Em “All We Know”, eles trabalharam com Phoebe Ryan, famosa nos bastidores por escrever para nomes como Britney Spears.

4. Eles não se dão muito bem com Mark Ronson

O cantor, DJ e produtor inglês não ficou muito feliz ao ler que os Chainsmokers não gostaram de “Perfect Illusion”, de Lady Gaga. Sim, Ronson ajudou a produzir a faixa. Ronson usou sua conta no Twitter para dizer que a dupla não tem carisma - entre outros impropérios.

5. Eles bebem

Sim, bebem. E muito. Dizem até que fazer música é seu segundo maior talento. Mas ninguém vai vê-los saindo tortos de uma casa noturna. Pelo menos é isso que garantiu Taggart em uma entrevista para a Billboard. “Bebemos bem demais para isso.”

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil