Que bruxaria é essa?!
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Que bruxaria é essa?!
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Que bruxaria é essa?!
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Olho no Google: empresa registra dispositivo para inserir no seu globo ocular

Tapa Da Pantera
há um ano21 visualizações
Olho no Google: empresa registra dispositivo para inserir no seu globo ocular
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A ideia soa assustadora: um dispositivo para ser inserido no globo ocular. Não é lente de contato, que fica sobre seu olho. É algo para ficar lá dentro. 

Mas calma, ninguém vai precisar abrir nem furar seu olho! 

Segundo a Forbes, o tal dispositivo será injetado em forma líquida, bem como um colírio. Só depois de absorvido pelo globo ocular é que o aparato se solidifica para melhorar sua visão. Aposto que você respirou mais aliviado agora, certo?

Mas essa nem era a parte mais assustadora. Segundo a patente registrada no último dia 28, depois de ter o dispositivo lá dentro, seu globo ocular terá, dentro dele, a seguinte lista de componentes: sensores, rádio, bateria e lentes eletrônicas, além de capacidade de armazenamento. Tudo isso será alimentado, segundo a patente, por uma “antena coletora de energia”. Sim, todos esses componentes microscópicos estarão dentro do seu olho. O objetivo disso tudo é fazer com que essa “lente eletrônica” ajude no processo de focar luz na retina humana, o que melhora a visão.

Não há nenhum indício, porém, de que tal dispositivo estará no mercado em breve. Aliás, não é nada improvável que ele nem chegue ao mercado. É uma prática bastante comum de empresas de tecnologia como o Google de patentear ideias que nunca serão desenvolvidas de verdade. O objetivo disso é, antes de mais nada, impedir que alguém roube uma ideia e ganhe dinheiro sozinho com isso. para se ter ideia, nem nome esse treco tem ainda.

Dito isso, vale lembrar que não é a primeira vez que o Google fala em um dispositivo para ser inserido no globo ocular de seus consumidores. Em 2014, houve boatos de que a empresa estaria prestes a lançar uma lente de contato para medir o nível de glicose e ajudar no combate à diabete. O projeto está a cargo da Verily, subsidiária que trabalha tecnologias ligadas a ciências da vida para a Alphabet, a empresa-mãe do Google.

----------

Por Pilar Magnavita

#tecnologia #google #olho #patente

Alphabet, dona do Google, vai construir uma "smart city" até 2050

Tapa Da Pantera
há um ano11 visualizações
Alphabet, dona do Google, vai construir uma "smart city" até 2050
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Esqueça os smartphones. A empresa mãe do Google agora quer construir uma Smart City.

Sim, essa é a próxima meta da Alphabet, que está correndo atrás de terrenos em vários lugares para criar suas próprias cidades futurísticas, segundo conta o Wall Street Journal. A empresa quer transformar partes de cidades com problemas de desenvolvimento econômico em campos de teste para as cidades do futuro. A ideia é estar preparado para as estimadas nove bilhões de pessoas que habitarão o planeta em 2050.

As smart cities, conceito de cidade que integra totalmente o indivíduo, o coletivo e a tecnologia, seriam locais para testar tudo do Google: desde carros que dispensam motoristas até maneiras mais eficientes de levar água e energia até residências. 

Só para entender, a smart city do Google seria como se São Paulo desse à empresa a liberdade de formar uma outra cidade no perímetro da capital, sem precisar se prender à legislação paulistana em relação à organização urbana. A tributação e a organização de pedestres, carros, transportes, abastecimento... tudo! seguiria a lógica da nova cidade para garantir o bom funcionamento.

Atualmente, a Sidewalk Labs, divisão do Google focada na solução de problemas urbanos por meio da tecnologia, está montando proposta de construir novos distritos residenciais e comerciais dentro de algumas cidades. O objetivo é inovar o espaço urbano, criando autonomia completa de certos serviços (como transportes) dentro das cidades. 

O projeto não é exatamente novo. A Sidewalk Labs foi criada para conceber soluções de tecnologias urbanas. A ideia da smart city do Google foi lançada, na verdade, há mais de ano. No entanto, somente agora a empresa contratou nomes de peso para integrar o conselho para análise dos projetos. 

Um deles é Dan Doctoroff, vice-prefeito de Nova York na segunda gestão de Rudolf Giuliani e presidente das empresas Bloomberg enquanto Michael Bloomberg assumiu a cidade de Nova York como prefeito em 2008. Hoje, Doctoroff é executivo-chefe da Sidewalk. Ele diz que é por isso que a combinação do Google, que concentra as soluções de tecnologia para as cidades na figura dele, é uma combinação única.

Em paralelo, a Sidewalk Labs já desenvolve uma competição chamada Smart Cities Challenge, em parceria com o Departamento de Transportes dos EUA. A cidade campeã receberá, entre outros prêmios, US$ 40 milhões para investir e se tornar, segundo o Google, “a primeira cidade americana a integrar tecnologias integradas inovadoras - carros com condução automática, veículos conectados e sensores inteligentes - à sua rede de transportes”. A Sidewalk Labs está trabalhando com 10 cidades de médio porte nas propostas. Quais são? Isso ainda é mistério.

Ah! E se estiver interessado, a Sidewalk Labs está contratando!

----------

Por Pilar Magnavita

#tecnologia #smartcities #google #alphabet #cidades #tecnologiaurbana

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil