Über Ales
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Über Ales
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Über Ales
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

5 regras para você respeitar antes de comprar cerveja artesanal

Tapa Da Pantera
há 7 meses324 visualizações

Okay, você gosta de cerveja. E okay, você está aprendendo a gostar de cervejas artesanais. Sabe o que isso significa? Adeus às cervejas “grandes”, aquelas lagers que você compra por R$ 3 no mercadão. Seu paladar vai mudar para sempre, e a cerveja de larga escala só vai servir para aquele encontro informal com os amigos (mas só porque você não vai parecer esnobe e rejeitar um chope amigável). 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
5 regras para você respeitar antes de comprar cerveja artesanal

Só que agora você vai entrar num mundo que não é tão simples assim. Quanto mais apurado seu paladar, maior o cuidado necessário na hora de comprar sua cerveja artesanal. Elas, afinal, não são feitas em larga escala e podem ficar muito tempo numa prateleira empoeirada. Mas também não vale a pena se preocupar demais. Se você seguir as regrinhas abaixo, a chance e se dar mal e bem pequena.

1. Confira a validade

Você sempre olha a data quando pega presunto e queijo, mas nunca se preocupou com as cervejas, né? Pois é, mas sua vida mudou. Com as artesanais, é bom ficar ligado. A não ser no caso de stouts altamente alcoólicas e uma ou outra cerveja belga que envelhece bem, é preferencial comprar cerveja “fresca” - engarrafada há menos tempo possível. Evite sempre comprar cervejas que estejam a dois meses da data de expiração. Parece radical, mas é a maneira mais segura de garantir que aquela cerveja tem o gosto pensado pelo fabricante.

2. Não descarte os mercadões

Sim, é mais indicado comprar cerveja artesanal em mercados grandes. Você pode até se sentir mal, deixando de injetar dinheiro naquela lojinha pequena, com um vendedor que conhece do assunto, mas se sua cerveja artesanal parar numa prateleira de supermercado, compre lá. Com o volume de vendas, esses mercados estão sempre fazendo novos pedidos, e existe uma enorme probabilidade de a cerveja de lá estar mais nova do que a cerveja da lojinha especializada.

3. Procure a geladeira

5 regras para você respeitar antes de comprar cerveja artesanal

É difícil, mas se possível não compra IPAs guardadas em temperatura ambiente. Sempre prefira as que estão na geladeira. Se a loja tiver ar-condicionado, menos mau. Mas o lance da temperatura é o seguinte: os óleos dos lúpulos perdem a potência em climas quentes. E se a cerveja fica guardada no calor por muito tempo, você acaba pegando uma IPA amarga e sem sabor. Então a regra é a seguinte: quanto mais lúpulo, menos calor a cerveja pode pegar. Na dúvida, procure uma na geladeira.

4. Estranhe as estranhas

Num belo dia, você está na lojinha, vê uma porter com manteiga de amendoim e framboesa e começa a imaginar quem diabos compra aquele negócio. Se você realmente pensou nisso, é porque você deve continuar imaginando. Se uma cerveja te parece estranha demais, não arrisque. É provável que 847 pessoas tenham entrado na loja antes de você e pensado a mesma coisa. E ninguém comprou, né?

5. Fale com o vendedor

5 regras para você respeitar antes de comprar cerveja artesanal

Se você entrou numa loja especializada em artesanais, converse com o dono. Ou com o funcionário que estiver lá no momento. Em lojas pequenas, todo mundo faz um pouco de tudo. A pessoa vai te dizer o que vende mais, o que acabou de chegar na loja, que tipo de cerveja ela gosta e coisas do gênero. E não custa explicar seu gosto e pedir indicações. Isso vai aumentar muito a chance de você sair de lá com alguma cerveja bacana. 

3 dicas para você usar cerveja em suas receitas na cozinha

Tapa Da Pantera
há 7 meses299 visualizações

Na medida e na combinação certa, comida e álcool são bons amigos. Não só na harmonização, ou seja, na combinação entre o que beber como acompanhamento para um certo tipo de comida, mas também na utilização de bebidas alcoólicas no preparo de alimentos. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
3 dicas para você usar cerveja em suas receitas na cozinha

Vinho costuma ser a bebida mais utilizada, mas o crescimento da indústria de cerveja artesanal vem mostrando que as loiras, ruivas e morenas dão um tempero especial. Só que não dá para sair misturando cerveja em qualquer receita. É preciso certo cuidado, e seguir as três dicas abaixo vai incrementar

1. Conheça os ingredientes

3 dicas para você usar cerveja em suas receitas na cozinha

Normalmente, até os conhecedores de cerveja se preocupam demais com os lúpulos, mas o malte também faz uma grande diferença. Uma boa experiência pode ser ir até uma loja especializada em ingredientes para a produção de cerveja caseira e provar maltes diferentes. O tipo de malte usado na cerveja vai afetar bastante o sabor de um prato.

2. Entenda (e curta) o amargor

“Amargo” tem uma conotação negativa, mas entender o amargor é essencial na cozinha e na compreensão dos sabores que você precisa ter para cozinhar bem. Se você consegue balancear doce, apimentado, salgado e azedo, pode usar o amargor de uma cerveja para complementar um prato.

3. Use cerveja para equilibrar a gordura

3 dicas para você usar cerveja em suas receitas na cozinha

É bastante simples. Cerveja pode ser utilizada para complementar molhos. Sim, adicione um pouco de cerveja (sem esquentar, esfriar, sem fazer nada - coloque direto da garrafa) depois que o molho já estiver pronto. Faz muito bem quando o molho é um pouco mais pesado. A cerveja deixa tudo um pouco mais solto e com um sabor especial. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TapaDaPantera
Equipe Storia Brasil