Curadoria de Internet da Giovana
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Curadoria de Internet da Giovana
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Curadoria de Internet da Giovana
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Você tem lavado a louça com algo mais sujo que sua privada?

Giovana Penatti
há 2 meses10.2k visualizações
Você tem lavado a louça com algo mais sujo que sua privada?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A resposta é: provavelmente. Dependendo da frequência com a qual você troca a esponja, as chances dela apresentar mais riscos para sua saúde do que sua privada são grandes.

O fato de que esponjas de lavar louça são cheias de micróbios não deve ser novidade, mas um estudo recente aponta que as bactérias presentes nelas podem ser realmente perigosas. Foi feita uma análise em 28 amostras, tiradas de 14 esponjas, e o resultado foi a descoberta de que há muito mais tipos de bactérias nelas do que se imaginava.

Isso porque a cozinha é um lugar agitado: a família toda passa por ali, trazendo sujeira da rua, além de ser o lugar de manipulação de diversos alimentos e utensílios para cozinhar. Une-se esse cenário a uma superfície quentinha e molhada, que ainda traz alguns restos de comida, e está feito o ambiente perfeito para a proliferação das bactérias.

O mais alarmante está no fato de que 10 dos tipos mais comuns de bactérias encontradas têm alto potencial de causar doenças, como infecções por estafilococos e faringite.

E qual a solução? Há quem defenda que ferver as esponjas pode matar as bactérias, mas isso também foi refutado pelo estudo: cerca de 60% dos micro-organismos são eliminados dessa forma - e as que sobrevivem se proliferam, gerando bactérias mais resistentes. Já quando as esponjas estão novinhas quase não há bactérias. 

Ou seja, para evitar lavar sua louça com algo mais sujo que sua privada, é só trocar a esponja toda semana.

Com informações: Business Insider

Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"

Giovana Penatti
há 3 meses60.2k visualizações
Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Costuma-se dizer que é preciso ter muita responsabilidade para fazer uma tattoo, desde a ideia do desenho até a procura do profissional. Isso porque, além de ser um processo bastante dolorido, ficará na sua pele para sempre. Mas, escolhida a arte e estando em um estúdio seguro, tá valendo, certo? Afinal, cada um cuida da própria vida e do próprio corpo e tatua o que quiser. Além do mais, arte é uma coisa subjetiva. Certo?

Então tá. Conheçam o trabalho da baiana Helen Fernandes, de 26 anos, que não sabia desenhar. Depois de fazer uma tattoo no namorado, ela partiu para os rabiscos em amigos e acabou, em março deste ano, indo para um estúdio só com garotas. Até agora, foram cerca de 50.

O diferencial - digamos assim - do trabalho é o fato dos desenhos serem feios, mas engraçadinhos, se você olhar do jeito certo. E, com a benção da internet, dos memes e da nossa capacidade de achar graça em praticamente tudo, confesso que me bateu uma vontadezinha de ter uma tattoo malfeitona!

Para divulgar o trabalho, ela criou o perfil @malfeitona no Instagram, onde há várias das artes disponíveis, além de trabalhos já realizados por Helen. Dá uma olhada:

Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"
Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"
Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"
Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"
Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"
Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"
Feias, mas engraçadinhas: conheça as tattoos "malfeitonas"

E aí, você encara?

Com informações: G1

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TheRealGiovana
caçadora de histórias