Não é fanfic
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Não é fanfic
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Não é fanfic
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

O gosto agridoce das primeiras vezes

Giovana Penatti
há 7 meses21 visualizações
O gosto agridoce das primeiras vezes
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A maioria das coisas que sinto saudade não são coisas, são momentos. Tenho muita saudade de primeiras vezes, a ponto de tentar revivê-las na minha cabeça segundo a segundo. Nunca dá certo; minha memória é traiçoeira, minha criatividade cria novas impressões, aos poucos a emoção diminui e fica só uma lembrança do que foi. 

Só percebo o quanto foram primeiras vezes memoráveis quando eles já acabaram. Por isso, quando alguém me diz que vai fazer alguma dessas coisas pela primeira vez, sinto uma inveja boa, aliada a uma necessidade de aconselhar para que aproveite, memorize, se agarre a cada instante, porque é uma sensação indescritível que não volta mais.

Tenho particularmente saudade da primeira vez que:

- Fiquei obcecada em descobrir se o Adnan era culpado ou não em Serial
- Joguei Assassin's Creed 2
- Comi um hambúrguer da Tradi
- Peguei meu cachorro no colo e o senti dormindo no meu braço no caminho até em casa
- Passei no vestibular
- Vi a Megan Hilty cantando
- Me apaixonei e fui correspondida
- Andei na Paulista aberta à tarde
- Entrei no primeiro apartamento que aluguei, vazio, só com uma mochila
- Fiz uma viagem internacional sozinha
- Fiquei totalmente sem dinheiro, sozinha, em uma viagem internacional
- Tive a sensação de pertencimento a algum lugar
- Tive consciência da minha insignificância diante da grandeza do universo
- Assisti o Aerosmith tocar ao vivo, colada na grade
- Dancei durante uma chuva torrencial no Carnaval
- Descobri que uma amiga tinha engravidado
- Fui contratada no meu emprego dos sonhos
- Quitei minhas dívidas
- Fui homenageada na formatura por ser a melhor aluna da sala
- Chorei a madrugada inteira e acordei tranquila
- Nadei pelada com meus melhores amigos
- Fui aplaudida no meio da cena
- Percebi que as plantas que achei no lixo estavam dando brotos
- Decidi ir embora
- Decidi ficar
- (continua)

A questão do timing

Giovana Penatti
há 8 meses14 visualizações
A questão do timing
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Pouco se fala sobre isso, mas, no fundo, a única coisa que precisa para duas pessoas ficarem juntas de verdade é timing.

Eu sei, parece racional demais falar em timing quando o assunto é amor. A gente nunca é racional quando fala disso e talvez eu só esteja sendo porque estou há tempo suficiente solteira para ter analisado demais cada desventura amorosa que me aconteceu (talvez eu pense demais) e chegado a alguma conclusão para justificar os vácuos levados ou para entender meu próprio desinteresse nos caras. E a minha conclusão, depois de todas as variáveis removidas, é esse o ponto em comum: se não tiver timing, não vai dar certo.

Você pode ter todos os interesses e implicâncias em comum com a outra pessoa, pode ter a rotina igual e tempo para se ver, pode ter o beijo que congela o tempo e o encaixe perfeito das mãos. Pode dormir abraçado, apresentar para os amigos, ir ao cinema no domingo, falar da pessoa para a família inteira, trocar mensagens antes de dormir e logo ao acordar, pensar na viagem do feriado, ter um apelido só de vocês. Se não tiver o timing certo, tudo isso vai ser só algo divertido que aconteceu por algum tempo.

Todo relacionamento precisa de dedicação. E as duas partes têm que estar afim de fazer isso, porque, por mais que as duas pessoas tenham tudo a ver, dividir a vida com outra exige saber ceder e também saber lutar pelo seu espaço. Tem que estar disposto a passar pelas negociações e pelos perrengues. Tem que estar no timing certo, as duas pessoas têm.

Quando tiver o timing, você vai descobrir interesses em comum e, se não tiver, cria; vai inventar tempo para se ver, cancelar os planos que já tinha feito, aprender um jeito de abraçar e de ver TV no sofá juntos que seja confortável. Pode ser que o timing esteja desajustado em anos; pode ser que seja em semanas. Pode ser até que o timing esteja correto, mas você não seja a pessoa correta para esse timing.

Vai ver a pessoa que seria perfeita até já apareceu, mas você nem notou, ou notou mas não correspondeu. Ou a pessoa por quem você largaria tudo não correspondeu, mas dois meses depois estava fazendo a viagem de ano novo que vocês tinham comentado com outra pessoa. Timing é muita coisa, mas não é tudo. Às vezes, é mais sobre manter a cama aquecida do que sobre passar a vida junto; às vezes, é o caso de acreditar em almas gêmeas, em amor à primeira vista, em gente feita uma para a outra.

Não é meu caso; só acredito em timing.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
TheRealGiovana
caçadora de histórias