CURIOSIDADES

Precisamos falar sobre o retorno da pochete

Giovana Penatti
Yazar
Giovana Penatti

O revival da moda dos anos 90 já trouxe de volta as gargantilhas tribais e o chinelo Rider (agora chamado de "slide"). Agora, estamos prestes a testemunhar mais um retorno triunfal de um ícone que ficou muito tempo no limbo da moda: a pochete. E precisamos reconhecer seu valor.

Primeiro, pode respirar: a pochete passou por uma bela atualização. Hoje, tem modelos bem atuais à venda, nada parecidos com a pochete preta de couro na qual seu tio prendia o pager.

Precisamos falar sobre o retorno da pochete

Faz alguns anos que algumas grifes vêm colocando em suas passarelas modelos com as mãos livres e bolsas no quadril (ou seja, pochetes) - Marc by Marc Jacobs, Chanel e Valentino são algumas delas. Nas últimas semanas de moda, as pochetes foram novamente vistas em desfiles de marcas como Emporio Armani e Marni.

Precisamos falar sobre o retorno da pochete

Mas não precisa fazer empréstimo no banco para aproveitar a praticidade da pochete em 2017. Tem vários modelos bem gracinha, com preço muito amigo, que garantem que você poderá ficar com mãos livres e postura correta, sem risco de esquecer seus pertences no balcão de uma loja.

Se você quer algo mais básico, pode procurar por outro nome: cartucheira. Ela é considerada uma prima da pochete, mas as duas são bolsinhas presas na cintura e, por isso, ela também merece ser citada:

Precisamos falar sobre o retorno da pochete

Também dá para ir para a balada de pochete e dançar até os sapatos derreterem sem gastar com guarda-volumes. Olha alguns modelos que têm tudo a ver com altas curtições, como a pochete de glitter...

Precisamos falar sobre o retorno da pochete

... ou a pochete de melancia...

Precisamos falar sobre o retorno da pochete

... ou a pochete holográfica:

Precisamos falar sobre o retorno da pochete

E olha a dica de uso: para quem acha que usar pochete na cintura é um pouco demais, dá para usar como bolsa mesmo.

Te convenci a dar uma chance pra pochete versão 2017, tão combinando com o ano que até rima? ;)

***

Onde encontrar os produtos citados nesse post (não é publi, é serviço!):