50 litros em 5
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
50 litros em 5
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
50 litros em 5
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A Colômbia tem um jogo de bar com EXPLOSIVOS que você precisa conhecer

Amanda Previdelli
há 2 anos17 visualizações

É uma das coisas mais maravilhosas que já vi e precisamos disso no Brasil

Olha isso e diz se tem como não se emocionar.

A Colômbia, por ser a Colômbia, tem um jogo nacional um pouco diferente do futebol. Pode jogar bebendo álcool, é uma coisa mais entre amigos, mesmo. Envolve pedras, argila e explosivos. Isso mesmo: explosivos. O nome do esporte é "Tejo".

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A ideia é simples. Acertar a pedra no explosivo - ou o mais perto possível dele. Se você acertar nele, ele explode (é sensacional) e você (ou seu time) ganha dois pontos. Se acertar nele e a pedra ainda ficar no centro do "tabuleiro" de argila, ganha três. Se nenhum dos times conseguir acertar, ganha um ponto quem chegou mais perto do círculo central. O vencedor é o time que chegar a 13 pontos primeiro. 

Como não temos uma coisa dessas no Brasil ainda? A força da explosão parece daquelas bombinhas que tínhamos quando jovens, fica aquele cheiro de pólvora no ar. Você praticamente torce para o outro time também explodir coisas. 

As dicas para ir bem: pratique. Só jogando aquela pedra algumas vezes você vai entender a força que precisa para chegar ao objetivo. Também ajuda jogar fazendo um movimento de baixo para cima com o braço, em vez de lançar a pedra em um estilo mais baseball. De resto, o jeito é se divertir.

Em San Gil, na Colômbia, toda as terças-feiras rola um "gringo night" de Tejo. De graça, você só precisa consumir algo no bar do local (nada difícil). Claro que jogar com os locais é bem melhor, mas te garanto: você será massacrado. Os gringos jogam em uma quadra praticamente para crianças, muito menor do que a dos colombianos. 

Até o fechamento desse post eu só havia jogado uma vez - com um total de zero explosões. Lágrimas. Mantenho atualizado.

#tejo #viajaprevidelli #colômbia #sangil #esportes #viagem #turismo

O mercado da droga em Medellin

Amanda Previdelli
há 2 anos63 visualizações

A cidade onde todo mundo tem cocaína para te oferecer

O mercado da droga em Medellin
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Medellin é maravilhosa. Cheia de vida, pessoas incríveis, um metrô que voa, uma coisa doida. Medellin também tem uma história muito triste de relação com um cartel de drogas famoso pela brutalidade e responsável por milhares de mortes na cidade e em toda a Colômbia. Você pode descobrir mais sobre esse cartel nesse post: 

O tour é super explicativo, assistir a Narcos dá uma ideia hollywoodiana das coisas, ler um pouco ajuda, morar em uma cidade gigantesca como São Paulo - uma grande consumidora de drogas, também - também te prepara um pouco. Mas estar nessa cidade é uma coisa de outro mundo. 

Já na primeira noite, o moço com quem eu estou viajando foi abordado uma três vezes. Moleques de não mais do que vinte anos chegam vendendo chiclete. "Chiclet?" ou "cigarrillo"? E depois, mais perto e mais baixo: "coca?". É a cartada final. Claro que eles têm outras drogas (especialmente maconha) para oferecer, mas o paisa sabe o que o gringo quer. 

Com alguns dias na cidade, e conversando com os locais, você começa a aprender algumas coisas. Primeiro que pagar mais do que 20 mil pesos por um grama é burrice. Segundo que não são só os meninos que te abordam que têm a droga, todos eles têm na cidade. Taxistas têm, mulheres vendendo refrigerante nas calles têm. Seguranças das baladas têm.

Você começa então a ver o local com outros olhos. Perceber os olhares dos chicos quando você passa: não, não é malícia (ao menos sexual). Querem perceber se a gringa está buscando coca. 

Conheci um taxista gente boa um dia. Conversamos sobre cocaína, sobre como a droga afetou a família dele (na década de 1980, Medellin virou verdadeiro cenário de guerra, com bombas sendo algumas das armas favoritas dos ~drug lords~). As ruas estavam vazias e as pessoas andavam com medo de virar mais uma morte no meio da guerra entre cartéis. Conversamos sobre como as coisas ainda eram assim por lá, só que sem figuras como Pablo Escobar, estão mais discretas. Mas o mercado global de cocaína ainda movimenta mais de 80 bilhões de dólares anualmente.

O mercado da droga em Medellin

Qualquer um por essas ruas pode conseguir drogas tranquilamente.

Compra-se drogas em Medellin por pesos colombianos, por dólares (cinco dólares pode te dar um grama da droga, por exemplo). Você vê nas ruas as pessoas pechinchando, experimentando (aprendi que tem que colocar na gengiva para ver se a droga é boa), trocando dinheiro por pequenos pacotinhos cheios do pó branco. Compra-se drogas em Medellin como se elas fossem chicletes.

#viajaprevidelli #viajaprevidellicolômbia #drogas #medellin #cocaína

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
aprevidelli
Jornalista