50 litros em 5
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
50 litros em 5
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
50 litros em 5
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Vale a pena visitar a vila de Picinguaba, no litoral de SP

Amanda Previdelli
há 2 anos13 visualizações

O vilarejo faz parte de Ubatuba, mas está mais perto de Paraty-RJ do que da cidade paulista

Vale a pena visitar a vila de Picinguaba, no litoral de SP
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Águas verdes e tranquilas. Praias pequenas e vazias. Uma vida noturna existente a acústica (com direito a show voz-e-violão do João Suplicy, filho do ex-senador). Assim é Picinguaba, essa vila de pescadores localizada a pouco mais de 40km do centro de Ubatuba e destino ideal para quem ainda procura praias vazias no litoral paulista.

Quer dizer, é litoral paulista, mas está quase para mar fluminense. Tanto é que existe uma trilha histórica que pode ser feita pelos turistas e leva até Paraty, no Rio. Ela leva cerca de 7 horas de caminhada, vamos ser justos. Mas quem quiser pegar o carro chega até a pequena cidade carioca em menos de meia hora.

Com poucos restaurantes e algumas barracas, o vilarejo não é para quem quer vida de resort. A ideia por lá é sentar na praia e ver o dia passar. De quebra ainda dá para aproveitar um por do sol desses:

Vale a pena visitar a vila de Picinguaba, no litoral de SP

Os restaurantes pé na praia oferecem a melhor vista possível (sim, essa aí de cima foi tirada no deck do maior restaurante por lá). Dá para curtir o som do mar bebendo uma caipirinha e comendo uma porção de lula à dorê. Mas a falta de concorrência gera o problema típico: os preços são caríssimos. Uma caipirinha de vodka nacional, feita com frutas congeladas, não sai por menos de vinte e tantos reais.

Em uma praia ao lado, em frente a um mercadinho quase que improvisado, é possível achar a caipirinha tradicional (limão-açúcar-gelo-e-pinga) por 15 reais. Tudo fica na rua do mar, impossível se perder.

A vila tem algumas pousadas e muitas casas de veraneio. Vale pesquisar os valores e decidir o que compensa mais em termos de preço, especialmente se você pretende passar mais de um fim de semana (ou semanas!) nesse refúgio.

Vale a pena visitar a vila de Picinguaba, no litoral de SP

À noite, o maior restaurante da vila abre um palco e há apresentações ao vivo às sextas e sábados. Como um dos moradores de temporada de Picinguaba é o senador Eduardo Suplicy, volta e meia algum de seus filhos músicos se apresenta por lá.

Palavra de quem já foi a muitas praias brasileiras: Picinguaba, com suas prainhas pequenas e charmosas, vale muito a pena.

Vale a pena visitar a vila de Picinguaba, no litoral de SP

Café da manhã dos campeões

#viajaprevidelli #turismo #viagem #praiasbrasileiras #ubatuba #picinguaba

Conheça a agência de viagens que te leva para férias no estilo 'No Limite'

Amanda Previdelli
há 2 anos15 visualizações

Radical é seu segundo nome? Sobrevivente o primeiro? Essa agência quer te levar para suas férias dos sonhos!

Conheça a agência de viagens que te leva para férias no estilo 'No Limite'
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Você que tentou mil vezes entrar no No Limite, já tem uma forma mais fácil (porém paga) de realizar todos os seus sonhos. Uma agência de turismo chamada Docastaway oferece pacotes de viagens totalmente inusitados, para sair do circuitinho Miami-Europa-Nordeste. Ela foca em destinos remotos, ilhas desertas onde vai ficar você e você mesmo.

Para quem curte a aventura, a empresa tem um pacote bem no limite. O turista vai ficar isolado e se virar na ilha deserta. Nível: pescaria, nudez e barracas improvisadas.  Quem não curte esse esquema ~roots~ pode pagar pelo pacote "conforto", no qual a agência garante uma infraestrutura básica.

Cada destino tem atividades diferentes e propósitos diferentes. Dá para viver com uma tribo indígena, dá para ter aulas de sobrevivência (e depois ser jogado de um helicóptero em uma outra ilha deserta), dá para ficar isolado com o mozão em uma cabaninha paradisíaca sem eletricidade, só com um walkie-talkie pra falar com um segurança... A maior parte dos destinos você vai com um guia/segurança porque né. 

E é tudo bem paradisíaco.

Conheça a agência de viagens que te leva para férias no estilo 'No Limite'

#viagem #turismo #ilhasdesertas

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
aprevidelli
Jornalista