50 litros em 5
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
50 litros em 5
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
50 litros em 5
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Você vai estranhar essas coisas básicas na Europa

Amanda Previdelli
há um ano11 visualizações

Acha que estilos de banheiros são bem universais? Nop.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Você vai estranhar essas coisas básicas na Europa

Em vez de uma privada... uma máquina de lavar. Oi?

A gente sabe que existem diferenças culturais e coisas que vão nos surpreender durante viagens, mas nunca imaginamos o que pode vir pela frente. Prestes a passar seis meses estudando em Viena, na Áustria, já estou bem chocada com algumas das coisas que vi por aqui. O jeito é se acostumar.

1. Banheiros

Os austríacos (e muitos europeus) têm uma relação diferente com banheiro. O lugar de se limpar é diferente do lugar de, bem... fazer suas necessidades. Isso até é bom, né? Nada de privada jogando nojeiras na sua escova de dentes, mas acaba gerando ambientes esquisitos pra nós, brasileiros. Por exemplo, muitas das casas não são grandes o suficiente para caber uma torneira no lugar da privada. Então você entra nesse ambiente minúsculo, fecha a porta e faz lá o que precisa fazer. Aí joga o papel higiênico na privada (yep, nada de lixinho que eles morrem), abre a porta, fecha a porta, abre a porta de outro ambiente (às vezes, passa pela cozinha!), fecha essa porta e só aí lava as mãos.

Urgh.

Você vai estranhar essas coisas básicas na Europa

2. Sapatos

Pode ir separando suas melhores meias. Os gêrmanicos tiram os sapatos ao entrar em casa. É até meio triste. Uma vez, fui jantar na casa de uns amigos e fui toda ~apresentável, né? Sapatinho salto alto bonitinho e tudo. Cheguei lá e a realização: tem que tirar o sapato. Sai o salto alto lindo... entra a meia calça rasgada. Ótimo.

3. Algumas profissões simplesmente não existem (ou são bem diferentes)

Você começa a perceber o tal do legado da escravidão na Europa, viu. No velho continente, onde o trabalho manual não é visto como algo ruim e onde não existe o hábito de deixar para os outros coisas que você deveria estar fazendo, não existem faxineiras. Quer dizer, até existem, mas são raras e é um luxo que poucas pessoas têm. Algumas chegam a cobrar 20 euros a hora e definitivamente você não vai ver aquela coisa bem brasileira: a empregada que é "quase da família" e dorme em casa.

Também não tem porteiro. Os europeus acham que nós temos porteiros por questão de segurança, tive que explicar que não. Já parou para pensar nisso? O porteiro não tem nada de segurança: ele serve literalmente para abrir e fechar as portas para você, ser humano de classe média. Quer dizer, para nós. E isso para o europeu é bizarro, inexplicável. Por outro lado, para nós é bizarro imaginar que os carteiros têm uma espécie de "chave mestra" com a qual podem entrar em todos os prédios para deixar encomendas. Imagina isso?

4. Quase nenhum prédio tem garagem

As construções são, muitas delas, bem antigas. E dão praticamente para as ruas. Resultado? O carro não é uma coisa muito privilegiada por aqui. Chama atenção quando você vê uma entrada de garagem em algum prédio. 

5. A Europa é um continente de imigrantes

Sabemos que o Brasil foi formado por imigrantes (entre índios massacrados e africanos forçados, claro), e a gente se orgulha muito disso, dessa miscigenação. Mas a Europa tem imigrações recentes, de povos que deixaram suas terras por conta de guerras pós-1989 e questões econômicas pós anos 2000. 

Então até as ruas são diferentes. Existem restaurantes de comida que você não vê no Brasil (de países do leste europeu, por exemplo), ou então a cada esquina você cruza com um stand de kebab. As máquinas para comprar passagens de metrô e três estão em alemão, inglês e línguas eslávicas - a maior parte de imigrantes em Vienna são dos países da ex-Iugoslávia. Então se prepare para ler muito croata por aí e passar por situações como essa: uma mãe conversando com a filha, a mãe fala em croata, língua do país onde nasceu e cresceu e a filha responde em alemão, linda do país onde cresceu. As duas se entendem perfeitamente, mas se sentem mais confortáveis falando línguas diferentes. 

Sabe aquele voo que vai durar a noite toda? Veja dicas pra sobreviver a ele!

Amanda Previdelli
há um ano10 visualizações

Nada de chegar todo morto/acabado/arrasado no destino, gente!

Sabe aquele voo que vai durar a noite toda? Veja dicas pra sobreviver a ele!
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Tem umas palavras e expressões em inglês que eu gosto bastante. Não me leve a mal, amo minha língua, português >>> que tudo, mas algumas coisas os gringos souberam colocar em palavras de maneira extremamente eficiente. Por exemplo, sabe como eles chamam um voo daqueles noturnos? Que duram a noite toda? Chamam de "red eye flight". Literalmente algo como: "voo olho vermelhor". Porque, né? Tu vai acordar no dia seguinte com aquela cara de exausto, olho vermelho, olheiras. Eu, pessoalmente, e taí um detalhe da minha vida bem pouco glamour, acordo sempre com uma espinha na cara. Acho que é do ar-condicionado, que deixa minha pele muito oleosa. Enfim. Um caos.

Mas porém contudo entretanto, existem maneiras e fazer esse voo mais agradável, ou pelo menos menos sofrido. Dá uma olhada nas dicas de uma pessoinha que já viajou bastante:

ESCOLHA SEU LUGAR COM CUIDADO

Com frequência vai dar pra você escolher seu assento na hora da reserva, ou no checkin. Quer um truque de mestre? Entre no site da companhia aérea e descubra qual vai ser a aeronave que você vai voar. Aí você entra em um site tipo seatguru.com e vê quais são os melhores assentos. Eles mostram um mapa a aeronave e você vai poder escolher os melhores ou um longe do banheiro. Às vezes rola até espaço extra pras pernas. 

ESCOLHA ONLINE O QUE VOCÊ VAI COMER

Algumas companhias aéreas têm essa opção e pouca gente sabe disso. A maior parte das pessoas escolhe na hora o que vai comer - galinha ou peixe, alguma carne ou massa. Mas online você consegue selecionar de antemão isso, com opções vegetarianas, também. Mas esse comida acaba sendo, com frequência, muito melhor do que a que é servida normalmente no voo e de quebra você ainda é servido antes de todo mundo!

BEBA

Se você tá achando que não vai conseguir dormir, e se bebidas alcóolicas te ajudam nessa ~tarefa~, talvez seja uma boa pedir aquele copinho de cabernet sauvignon. E é importante dizer: na maioria dos voos, você pode beber o quanto quiser, só pedir por mais copos ou ir lá no #fundão pedir pra galera encher sua taça de plástico.

USE E ABUSE DE TAMPÕES DE OUVIDO E MÁSCARAS

Nada de se preocupar com elegância e glamour nesse momento. O melhor é se concentrar no seu conforto porque né... queremos chegar bem do outro lado do oceano, ou seja lá onde você estiver indo. Algumas companhias aéreas oferecem isso pra você, mas não é sempre. Melhor não arriscar. Leve uns com você e use. Juro que você não vai se arrepender.

EMBARQUE COM OS SEUS PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL

Juro, a vida muda depois que você usa essas coisas, então leve na bagagem de mão. Depois da comida, dá aquela escovadinha de dente, passa um desodorante, até aqueles lenços umidecidos podem fazer toda a diferença no seu voo. Juro que dormir vai se tornar uma experiência muito melhor.

USE ROUPAS CONFORTÁVEIS

Né, gente? Preciso explicar? De que adianta estar toda linda e maravilhosa sei lá de salto alto, vestido colado e mil maquiagens no aeroporto (por que a gente tem essa mania de se arrumar pra ir pro aeroporto? rs) e passar 15 horas sofrendo, né? Então, larga de vaidade e pode colocar a roupa confortável, o tênis e meia gostoso. E lembrando que ar-condicionado de avião pode ser forte, então um casaquinho também ajuda.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
aprevidelli
Jornalista