OUTROS

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Amanda Previdelli
Author
Amanda Previdelli
Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Dá para grifar, fazer anotações, tudo.

Vocês podem até me chamar de louca, mas é verdade. Posso falar que o meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz com uma certa propriedade, já que sou louca dos gadgets e tenho de tudo um pouco. Quem gosta de ler não se arrepende de comprar um Kindle.

Primeiro porque o negócio é durável. Levou sete anos para eu "atualizar" meu modelo. Tinha um dos primeiros, não era touch, tinha um teclado físico bizarrinho e sem nenhuma iluminação. Agora troquei por um que posso usar para ler no escuro, touchscreen e o mesmo estilo lindo de se viver.

Quando digo "estilo lindo", é minha deixa para explicar que o Kindle não é um iPad. Nas coisas boas e nas coisas ruins (que podem ser boas também). O Kindle não é uma tela de LCD com retroiluminação, não dói o seu olho ler por horas nele. Parece papel, de verdade. Ler à noite com uma luzinha é absolutamente confortável e o melhor de tudo, ler na praia, naquele calorão, também é gostoso.

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Seu olho não vai arder e não vai prejudicar sua visão

Fora isso, a bateria dele é incrível. Em modo standby, ele vai ficar dias, talvez meses sem ter de ser carregado. Durante a leitura, eu nunca tive que carrega-lo. Ele nunca me deixou na mão. Lembra da época em que você podia dormir sem ter de deixar seu celular carregando? Que a bateria dele durava uns dias? Então, o Kindle é assim. <3

Ah, mas eu amo ler livros físicos, gosto do cheiro, da textura...

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Migo, eu também.

Vou te contar uma coisa: todo proprietário de Kindle também é um aficcionado por leitura e, por consequência, por livros. Eu tenho vários. O que mudou na minha vida depois do aparelhinho? Passei a selecionar mais os meus livros físicos e também a ler muito mais. E-books são mais baratos, estão a um clique de distância e meu Kindle tem sempre o mesmo tamanho - independentemente do tamanho dos livros que eu leio. Nas minhas férias, li uns quatro volumes e estava fora do Brasil. Não existe mais isso de acabar a leitura no meio da viagem para a Áustria e não saber o que fazer da vida.

E aí, quando me apaixono por aquele volume - normalmente aquele clássico - e sinto que preciso sentir o cheiro dele (juro que não sou estranha), vou lá na livraria e compro. Comprar um Kindle não impede você de comprar um livro, juro.

Ah, mas e como faz se eu quiser emprestar um livro?

Minha mãe literalmente acabou de me fazer essa pergunta. Educadamente, respondi que existem, sim, maneiras de fazer empréstimo pela Amazon. E depois fiz a pergunta mais simples: mãe, quantos livros você emprestou para suas amigas em 2015? Ah, nenhum. Pois é. A facilidade para comprar e carregar livros faz com que você leia muito mais. Existe um lado negativo, claro: às vezes você compra mais do que consegue ler. Compra um título que te interessa ou te indicam antes de terminar uma leitura aí já compra outro antes de terminar a primeira leitura e por aí vai... Mas prefiro ter de controlar minha vontade de ler a ler menos porque o livro demora dias para chegar na minha casa, ou não posso leva-lo comigo no ônibus porque ele é muito grande.

Aliás, taí outra coisa: eu tenho um iPad. Amo meu iPad. Uso bastante. Mas não tenho coragem de usar para ler livros no transporte público, por exemplo. Sei que a gente deveria viver em um mundo onde não existem assaltos e sei que a culpa de um assalto nunca é da vítima, mas não tenho coragem de sair pelas ruas com um iPad caríssimo assim dando mole. Já o Kindle, acho ele menos chamativo e sei que ele é bem mais barato. Além disso, o iPad tem mil e uma distrações. Estou lendo aparece uma notificação, eu saio um minutinho e lá se vão horas no Facebook, Instagram...

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Falando em iPad, a Amazon tem um aplicativo de Kindle para cada um dos seus dispositivos. E eles são sincronizados pela internet. Então se você esqueceu o Kindle em casa, ou se (rsrs) quer ler aquele último discretamente no pc do trabalho ou no seu celular na fila do banco... O livro vai aparecer na página que você deixou. Eita coisa maravilhosa.

Outra coisa que eu acho bem legal e que talvez eu faça proveito algum dia é a possibilidade que os e-books oferecem para pequenos autores, aqueles que não teriam outra maneira e publicar seu trabalho se não fosse em blogs ou através dos livros eletrônicos. Achando bom ou não, 50 Tons de Cinza começou como uma fanfic na internet e foi um sucesso gigantesco de vendas muito via kindle - aquele aparelho que permite que você leia o que quiser no metrô sem ser julgado pela capa.

Trabalhei muito tempo em redação de revista de tecnologia e também sou leitora de blogs de beleza e maquiagem. Então essa parte, para quem me conhece deve ser insignificante porque sabem que não saio de casa em o kindle na bolsa, mas essa parte é importante: infelizmente continuo pobre a Amazon não está me pagando nada para escrever sobre seu produto rs. Só sou a favor de coisas que façam as pessoas lerem mais, mesmo.

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Toda a felicidade que existe nesse mundo

Surge do desejo de fazer ver pessoas felizes.

#kindle #amazon #livros #leitura