Miscelânea
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Miscelânea
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Miscelânea
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

A revista ainda comparou o povo brasileiro a Mick Jagger, cantor que supostamente continua trabalhando mesmo depois de idoso. Só que não é bem assim...

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O ano de 2017 mal começou e já temos uma candidata a pior capa de revista. A Revista EXAME publicou em seu Facebook oficial a capa dessa semana defendendo a reforma da previdência proposta pelo governo Temer. Polêmica, um dos pontos da reforma estabelece a idade mínima de 65 anos para aposentadoria. O trabalhador não está contente, claro: 

"Acho pesada a idade de 60 anos para trabalhar, a gente não aguenta não. Não é fácil ir para a roça depois de uma idade, trabalhar, trabalhar", agricultora Francisca Soares de Lima, 52 anos, para a Agência Brasil.

E é aí que entra a Revista EXAME - ou pelo menos a capa - dessa semana. Em vez de mostrar o trabalhador brasileiro, a revista resolveu colocar na capa o milionário astro inglês Mick Jagger, da banda Rolling Stones. 

"O que você e ele têm em comum: talvez não seja a fortuna, nem o rebolado, nem os oito filhos. Mas, assim como Mick Jagger, você terá de trabalhar velhice adentro. A boa notícia: preparando-se para isso, vai ser ótimo"

Vou até colocar essa capa aqui de novo:

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

Vamos começar com as coisas óbvias? Primeiro que eu não tenho NADA A VER com o Mick Jagger, não adianta nem colocar no subtítulo nossas ÓBVIAS diferenças. Segundo que o Mick Jagger não tem que trabalhar velhice adentro. O cara é riquíssimo, ele trabalha porque ele quer. Terceiro que ele não é um agricultor, ele não ganha um salário miserável, ele não trabalha como a maioria do trabalhador brasileiro precisa trabalhar, essa é uma comparação absolutamente canalha e ser cantor "velhice adentro" é nada comparado a ser agricultor velhice adentro. 

Aí vem essa frase para fazer chorar qualquer pessoa que não ganha o mesmo tanto que as pessoas que aprovaram essa capa ganham: "preparando-se para isso, vai ser ótimo".

Para. 

Não vai ser ótimo. Ser forçado a trabalhar até os 65 anos não é ótimo para ninguém (nem pro Mick Jagger, que tem essa escolha). Muito menos para o trabalhador brasileiro que já é forçado a trabalhar em condições horríveis, ganhando um salário vergonhoso, sem acesso a educação, saúde e transporte decentes. Mick Jagger também teve que esperar até os 65 anos para ter direito à pensão da aposentadoria, mas será que dá para comparar as condições de vida e de trabalho do Reino Unido às brasileiras? Claro que não.

Muito fácil para o governo - e para a revista - colocar na conta do trabalhador o rombo da previdência e não dar uma contrapartida. Trabalhar até os 65 anos no Reino Unido é uma coisa, trabalhar até os 65 anos no Brasil, outra totalmente diferente. E em nenhum dos dois casos trabalhar até os 65 anos "vai ser ótimo".

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

Esse negócio de "se preparar" também é muito relativo. Fácil para a classe média alta se preparar, mas como exigir do trabalhador que vive salário por salário e às vezes nem isso, o cara que mal consegue pagar o aluguel no final do mês, a mãe solteira que tem os filhos para criar e as contas pra pagar... Como falar que essas pessoas precisam "apenas" se preparar e vão poder "curtir" o período de trabalho quando forem idosos? É muita sacanagem e falta de empatia. 

Mas não foi só a capa que espantou. A chamada no Facebook também é bem cretina:

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

"Trabalhar para sempre. E sem drama". Você está de brincadeira com a minha cara, né? Agora é drama reclamar do excesso de trabalho? Reclamar que para cada ano da nossa vida trabalhamos meses para pagar impostos e que depois de anos contribuindo nossa aposentadoria é um valor irrisório? 

"Cada vez mais aposentados estão descobrindo que não é preciso viver na praia para ser feliz depois dos 65". Amigo, a gente não quer viver na praia (na verdade, eu amaria, mas não é fácil): a gente quer só viver em paz. A gente quer ter tranquilidade e estabilidade depois de anos de serviço, quer curtir os netos porque não deu pra curtir os filhos como gostaríamos, quer poder cuidar da nossa saúde. 

Em poucas frases, a revista reduziu os desejos, necessidades e DIREITOS de toda uma população. 

Claro que essa falta de sensibilidade - para dizer o mínimo - não passou batida pelas pessoas. Entre críticas e piadas maravilhosas, o assunto rendeu nas redes sociais: 

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

5 coisas que todo mundo deveria prometer no Ano Novo

Elas podem quase nunca funcionar, mas a verdade é que eu aaamo promessas de fim de ano

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
5 coisas que todo mundo deveria prometer no Ano Novo

Ano Novo vida nova, não é mesmo, galera? Apesar de não significar tecnicamente nada e apesar de que você sempre pode se tornar uma pessoa melhor e ter novas metas e objetivos em qualquer momento do ano, a virada 31-dezembro pra 1-janeiro dá um gostinho extra para essas promessas. É que nem começar dieta na terça-feira, parece que não tem o mesmo efeito. 

Então bora aproveitar essa catarse coletiva para fazer as promessas corretas e que todo mundo tem de fazer nesse ano?

1. Prometo parar de compartilhar notícias falsas no Facebook

5 coisas que todo mundo deveria prometer no Ano Novo

Gente, vamos checar as fontes, dá um google na informação e vê se ela foi compartilhada por veículos de imprensa de verdade, confere a data da notícia... Enfim, bora fazer o básico pra não pagar micão nas redes sociais?

2. Prometo reduzir o número de tretas que tenho nas redes sociais

A verdade é que brigas online raramente levam a alguma coisa. Não, você não vai mudar o pensamento daquele seu primo da Idade Média. Claro que dá para conversar, debater numa boa, mas algumas tretas chegam a um ponto que você só vai ficar com ódio no coração e perder tempo. Se entrar em briga infinita com quem nem sequer conhece, então, pior. 

3. Prometo não entrar em uma academia se eu já desisti de 23749387429 planos antes

Academia não é pra todo mundo! Em vez de se comprometer a um plano, gastar uma fortuna e ir só na primeira semana de janeiro, que tal tentar outras maneiras de fazer uma atividade física? E isso não tem nada a ver com o seu peso, não! Em vez de ir ~malhar~ que tal experimentar uma aula de dança, yoga, pole dance ou natação? Ou talvez fazer uma caminhada com o seu cachorro no parque para aproveitar o sol? :)

5 coisas que todo mundo deveria prometer no Ano Novo

4. Prometo tirar um tempo para mim

Sabemos que isso é um privilégio, sim. Muita gente trabalha dois empregos, cuida de uma família, estuda à noite, gasta horas e horas por dia em um péssimo transporte público. Mas se não é o seu caso, ou se você consegue tirar nem que seja meia hora da semana para você, faça disso um compromisso. Adquira um hábito seu: uma leitura solitária, dez minutos de meditação matinal, fazer as unhas todas as semanas, tomar um chá quente antes de ir dormir...

5. Prometo não julgar o sofrimento dos outros

Não sei por qual motivo, mas hoje em dia virou moda chamar reclamação de gente que sofre racismo, homofobia, machismo... de "mimimi". Não é mimimi, é opressão. Para 2017, todo mundo poderia prometer parar de tentar julgar se uma coisa é racismo ou não e simplesmente respeitar o fato de que o colega negro se sentiu ofendido. Não, o mundo não está ficando mais chato só porque você precisa ser um pouquinho mais inteligente e sensível na hora de fazer suas piadinhas. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
aprevidelli
Jornalista