O lado geek da Força
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O lado geek da Força
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O lado geek da Força
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Amanda Previdelli
há 2 anos16 visualizações
Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Dá para grifar, fazer anotações, tudo.

Vocês podem até me chamar de louca, mas é verdade. Posso falar que o meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz com uma certa propriedade, já que sou louca dos gadgets e tenho de tudo um pouco. Quem gosta de ler não se arrepende de comprar um Kindle.

Primeiro porque o negócio é durável. Levou sete anos para eu "atualizar" meu modelo. Tinha um dos primeiros, não era touch, tinha um teclado físico bizarrinho e sem nenhuma iluminação. Agora troquei por um que posso usar para ler no escuro, touchscreen e o mesmo estilo lindo de se viver.

Quando digo "estilo lindo", é minha deixa para explicar que o Kindle não é um iPad. Nas coisas boas e nas coisas ruins (que podem ser boas também). O Kindle não é uma tela de LCD com retroiluminação, não dói o seu olho ler por horas nele. Parece papel, de verdade. Ler à noite com uma luzinha é absolutamente confortável e o melhor de tudo, ler na praia, naquele calorão, também é gostoso.

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Seu olho não vai arder e não vai prejudicar sua visão

Fora isso, a bateria dele é incrível. Em modo standby, ele vai ficar dias, talvez meses sem ter de ser carregado. Durante a leitura, eu nunca tive que carrega-lo. Ele nunca me deixou na mão. Lembra da época em que você podia dormir sem ter de deixar seu celular carregando? Que a bateria dele durava uns dias? Então, o Kindle é assim. <3

Ah, mas eu amo ler livros físicos, gosto do cheiro, da textura...

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Migo, eu também.

Vou te contar uma coisa: todo proprietário de Kindle também é um aficcionado por leitura e, por consequência, por livros. Eu tenho vários. O que mudou na minha vida depois do aparelhinho? Passei a selecionar mais os meus livros físicos e também a ler muito mais. E-books são mais baratos, estão a um clique de distância e meu Kindle tem sempre o mesmo tamanho - independentemente do tamanho dos livros que eu leio. Nas minhas férias, li uns quatro volumes e estava fora do Brasil. Não existe mais isso de acabar a leitura no meio da viagem para a Áustria e não saber o que fazer da vida.

E aí, quando me apaixono por aquele volume - normalmente aquele clássico - e sinto que preciso sentir o cheiro dele (juro que não sou estranha), vou lá na livraria e compro. Comprar um Kindle não impede você de comprar um livro, juro.

Ah, mas e como faz se eu quiser emprestar um livro?

Minha mãe literalmente acabou de me fazer essa pergunta. Educadamente, respondi que existem, sim, maneiras de fazer empréstimo pela Amazon. E depois fiz a pergunta mais simples: mãe, quantos livros você emprestou para suas amigas em 2015? Ah, nenhum. Pois é. A facilidade para comprar e carregar livros faz com que você leia muito mais. Existe um lado negativo, claro: às vezes você compra mais do que consegue ler. Compra um título que te interessa ou te indicam antes de terminar uma leitura aí já compra outro antes de terminar a primeira leitura e por aí vai... Mas prefiro ter de controlar minha vontade de ler a ler menos porque o livro demora dias para chegar na minha casa, ou não posso leva-lo comigo no ônibus porque ele é muito grande.

Aliás, taí outra coisa: eu tenho um iPad. Amo meu iPad. Uso bastante. Mas não tenho coragem de usar para ler livros no transporte público, por exemplo. Sei que a gente deveria viver em um mundo onde não existem assaltos e sei que a culpa de um assalto nunca é da vítima, mas não tenho coragem de sair pelas ruas com um iPad caríssimo assim dando mole. Já o Kindle, acho ele menos chamativo e sei que ele é bem mais barato. Além disso, o iPad tem mil e uma distrações. Estou lendo aparece uma notificação, eu saio um minutinho e lá se vão horas no Facebook, Instagram...

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Falando em iPad, a Amazon tem um aplicativo de Kindle para cada um dos seus dispositivos. E eles são sincronizados pela internet. Então se você esqueceu o Kindle em casa, ou se (rsrs) quer ler aquele último discretamente no pc do trabalho ou no seu celular na fila do banco... O livro vai aparecer na página que você deixou. Eita coisa maravilhosa.

Outra coisa que eu acho bem legal e que talvez eu faça proveito algum dia é a possibilidade que os e-books oferecem para pequenos autores, aqueles que não teriam outra maneira e publicar seu trabalho se não fosse em blogs ou através dos livros eletrônicos. Achando bom ou não, 50 Tons de Cinza começou como uma fanfic na internet e foi um sucesso gigantesco de vendas muito via kindle - aquele aparelho que permite que você leia o que quiser no metrô sem ser julgado pela capa.

Trabalhei muito tempo em redação de revista de tecnologia e também sou leitora de blogs de beleza e maquiagem. Então essa parte, para quem me conhece deve ser insignificante porque sabem que não saio de casa em o kindle na bolsa, mas essa parte é importante: infelizmente continuo pobre a Amazon não está me pagando nada para escrever sobre seu produto rs. Só sou a favor de coisas que façam as pessoas lerem mais, mesmo.

Meu Kindle foi a melhor compra que eu já fiz

Toda a felicidade que existe nesse mundo

Surge do desejo de fazer ver pessoas felizes.

#kindle #amazon #livros #leitura

Tinder secretamente julga o quão atraente você é

Como se nossas autoestimas não recebessem um soco todos os dias, agora essa notícia maravilhosa: 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Ouch. Então pelo visto o Tinder, com base em um "algoritmo muito complexo", tem uma nota de quão desejável cada um dos usuários é. Mas, vamos lá? Algoritmo muito complexo? Tem como não envolver o número de vezes que a galera te arrastou para a esquerda? O número de vezes que você curtiu uma pessoa e não deu match? Aquilo que era maravilhoso no Tinder: você pode se iludir e se convencer que o match nunca aconteceu porque a pessoa do outro lado nunca viu o seu perfil e não teve a oportunidade de apertar o coraçãozinho, aquela coisa do tinder que preservava minimamente nossos egos, não existe mais.

Só o Tinder tem acesso a essa pontuação (pelo visto eles precisam apenas do seu e-mail para checar isso). A empresa explica que usa essa informação para testar quais tipos de perfis são mais "atraentes" em um grupo de perfis. 

Agora toda vez que entrar aquela lista interminável de pessoas não atraentes, com aqueles perfis machistas que mulher nenhuma pode dar like vou ficar encanada achando que sou tão ~atraente~ quanto aquelas figurinhas. Ouch.

Em outra matéria, os engenheiros responsáveis pelo algoritmo explicam que ele serve também para redistribuir os matchs - algo como uma reforma agrária do amor (olha que lindo). Pessoas que são curtidas com mais frequência passam a ter seu perfil mostrado para outras com menos frequência. E o contrário: pessoas que são menos curtidas aparecem mais vezes nas opções das outras pessoas. 

Agora já fico chateada se vários amigos meus vieram falar que "me viram no tinder". Uma mistura bizarra de quero ser vista pois quero matchs com não quero ser vista pois prezo pela minha autoestima. Socorro, Tinder!

#tinder #dating 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
aprevidelli
Jornalista