OUTROS

Por que eu não vou comprar um iPhone SE (fica a dica)

Amanda Previdelli
Author
Amanda Previdelli

Com chip novo e algumas melhorias, o objetivo do iPhone SE é alcançar um mercado maior do que os caros iPhones anteriores

Por que eu não vou comprar um iPhone SE (fica a dica)

O evento dessa segunda-feira da Apple trouxe às vistas o novo iPhone SE. De primeira, a principal diferença é que ele volta a ter uma tela de 4 polegadas (que nem aquelas do iPhone 5). Já não gostei. Um pouco na contramão do que os concorrentes (e a própria Apple, caso você tenha visto o iPhone 6 e 6 plus) fizeram, a Apple volta a apostar em telas menores. Quem já se acostumou com o telão do celular que comprou ano passado ou o morre de inveja do celular do amigo, onde ele -juro por tudo- assiste até seriado não vai querer essa redução na própria vida.

Às vezes pego o iPhone 5 do meu irmão e me dá aflição como as coisas são pequenas. Do mesmo jeito que me dá aflição mexer no iPhone 6 plus. É questão de costume e, uma vez habituados com um tamanho, fica um pouco difícil mudar de novo.

Algumas coisas são legais: dizem eles que a bateria está durando mais (o que é talvez a maior reclamação de qualquer usuário de iPhone), mas até eles virarem para mim e disserem: eu te garanto que você vai poder passar o dia inteirinho fora de casa dependendo do seu celular como você normalmente depende sem ter de carrega-lo, "bateria mais duradoura" não é chamativo para mim. 

A câmera, como é de costume, também melhorou. Mais megapixels, sensor melhor, algumas novidades aqui e ali. Nada que faça com que eu sinta vontade de me desapegar da minha atual. 

Uma excelente notícia: pelo menos por enquanto aqueles rumores vida louca de que a Apple iria retirar a entrada de áudio para fones de ouvido comuns não se confirmaram. Os rumores são fortes e talvez ainda role isso no fim do ano, mas esse é o tipo de coisa que pode me fazer abandonar o iPhone de uma vez por todas. Imagina você não pode mais ir lá no moço da esquina comprar um fone de ouvido novo quando o seu quebrar? Ah, não. Aí já é escravidão demais para o meu gosto. E olha que de escravizar o consumidor (e, vou falar, mesmo, o funcionário) a Apple entende.

Lá nos Estados Unidos, uma pessoa com plano em serviços de telefonia vai poder ter um iPhone SE por a partir de 399 dólares. E aí está o maior motivo do mundo para eu não comprar esse novo brinquedo. Com os impostos e dólar alto, isso deve sair por milhares e milhares de reais por aqui.

Nop.

#iphone #iphonese #apple