OUTROS

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

Amanda Previdelli
Author
Amanda Previdelli

A revista ainda comparou o povo brasileiro a Mick Jagger, cantor que supostamente continua trabalhando mesmo depois de idoso. Só que não é bem assim...

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

O ano de 2017 mal começou e já temos uma candidata a pior capa de revista. A Revista EXAME publicou em seu Facebook oficial a capa dessa semana defendendo a reforma da previdência proposta pelo governo Temer. Polêmica, um dos pontos da reforma estabelece a idade mínima de 65 anos para aposentadoria. O trabalhador não está contente, claro: 

"Acho pesada a idade de 60 anos para trabalhar, a gente não aguenta não. Não é fácil ir para a roça depois de uma idade, trabalhar, trabalhar", agricultora Francisca Soares de Lima, 52 anos, para a Agência Brasil.

E é aí que entra a Revista EXAME - ou pelo menos a capa - dessa semana. Em vez de mostrar o trabalhador brasileiro, a revista resolveu colocar na capa o milionário astro inglês Mick Jagger, da banda Rolling Stones. 

"O que você e ele têm em comum: talvez não seja a fortuna, nem o rebolado, nem os oito filhos. Mas, assim como Mick Jagger, você terá de trabalhar velhice adentro. A boa notícia: preparando-se para isso, vai ser ótimo"

Vou até colocar essa capa aqui de novo:

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

Vamos começar com as coisas óbvias? Primeiro que eu não tenho NADA A VER com o Mick Jagger, não adianta nem colocar no subtítulo nossas ÓBVIAS diferenças. Segundo que o Mick Jagger não tem que trabalhar velhice adentro. O cara é riquíssimo, ele trabalha porque ele quer. Terceiro que ele não é um agricultor, ele não ganha um salário miserável, ele não trabalha como a maioria do trabalhador brasileiro precisa trabalhar, essa é uma comparação absolutamente canalha e ser cantor "velhice adentro" é nada comparado a ser agricultor velhice adentro. 

Aí vem essa frase para fazer chorar qualquer pessoa que não ganha o mesmo tanto que as pessoas que aprovaram essa capa ganham: "preparando-se para isso, vai ser ótimo".

Para. 

Não vai ser ótimo. Ser forçado a trabalhar até os 65 anos não é ótimo para ninguém (nem pro Mick Jagger, que tem essa escolha). Muito menos para o trabalhador brasileiro que já é forçado a trabalhar em condições horríveis, ganhando um salário vergonhoso, sem acesso a educação, saúde e transporte decentes. Mick Jagger também teve que esperar até os 65 anos para ter direito à pensão da aposentadoria, mas será que dá para comparar as condições de vida e de trabalho do Reino Unido às brasileiras? Claro que não.

Muito fácil para o governo - e para a revista - colocar na conta do trabalhador o rombo da previdência e não dar uma contrapartida. Trabalhar até os 65 anos no Reino Unido é uma coisa, trabalhar até os 65 anos no Brasil, outra totalmente diferente. E em nenhum dos dois casos trabalhar até os 65 anos "vai ser ótimo".

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

Esse negócio de "se preparar" também é muito relativo. Fácil para a classe média alta se preparar, mas como exigir do trabalhador que vive salário por salário e às vezes nem isso, o cara que mal consegue pagar o aluguel no final do mês, a mãe solteira que tem os filhos para criar e as contas pra pagar... Como falar que essas pessoas precisam "apenas" se preparar e vão poder "curtir" o período de trabalho quando forem idosos? É muita sacanagem e falta de empatia. 

Mas não foi só a capa que espantou. A chamada no Facebook também é bem cretina:

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"

"Trabalhar para sempre. E sem drama". Você está de brincadeira com a minha cara, né? Agora é drama reclamar do excesso de trabalho? Reclamar que para cada ano da nossa vida trabalhamos meses para pagar impostos e que depois de anos contribuindo nossa aposentadoria é um valor irrisório? 

"Cada vez mais aposentados estão descobrindo que não é preciso viver na praia para ser feliz depois dos 65". Amigo, a gente não quer viver na praia (na verdade, eu amaria, mas não é fácil): a gente quer só viver em paz. A gente quer ter tranquilidade e estabilidade depois de anos de serviço, quer curtir os netos porque não deu pra curtir os filhos como gostaríamos, quer poder cuidar da nossa saúde. 

Em poucas frases, a revista reduziu os desejos, necessidades e DIREITOS de toda uma população. 

Claro que essa falta de sensibilidade - para dizer o mínimo - não passou batida pelas pessoas. Entre críticas e piadas maravilhosas, o assunto rendeu nas redes sociais: 

Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"
Revista pede para brasileiros trabalharem depois de idosos e "sem fazer drama"