SYPPK
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
SYPPK
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
SYPPK
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Passageira com "shorts muito curto" teve de trocar de roupa no aeroporto

Amanda Previdelli
há um ano11 visualizações

A equipe do avião disse que ela não poderia entrar se não se trocasse

Passageira com "shorts muito curto" teve de trocar de roupa no aeroporto
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Ai, gente... que preguiça, né? A galera adora criar polêmica com coisas que não deveriam ser polêmicas: tipo mamilos de mulheres (gentchy, todo mundo tem mamilos) e  ~polpinhas~ de bundas. Pelo visto foi o que aconteceu em um voo da JetBlue nos Estados Unidos.

Uma dançarina estava lá na área de embarque quando a equipe do voo que ela ia entrar afirmou que, do jeito que tá, não vai ficar. Segundo ela, se recusaram a deixá-la entrar com os shorts que poderiam "ofender a família tradicional americana". A empresa disse que foi feito um pedido, apenas, não que ela foi proibida de entrar no avião. De qualquer forma, que constrangimento, né? 

A moça não tinha nada assim na mala de mão, então deu uma volta pelo aeroporto até encontrar uma calça que custou 22 obamas. A companhia aérea a reembolsou pelo custo, junto com um voucher de 200 dólares.

E aí, o que você acha? Tava indecente demais? Você passaria o voo inteiro sofrendo lembrando que alguém naquele avião está usando um shortinho muito curto?

Hillary Clinton fez uma promessa e agora vamos ficar de olho

Promessa feita para as mulheres tem de ser promessa cumprida!

Uma das favoritas para se tornar candidata a presidente dos Estados Unidos pelo partido democrata americano, Hillary Clinton prometeu que, se eleita a primeira presidente mulher nos EUA, metade do seu gabinete vai ser composto por mulheres. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

E as feministas acharam ótimo. Como não? Teve gente que falou por aí que isso são ~cotas. Primeiro que não há nada de errado com cotas para reparações históricas e busca de equidade. Segundo que vou deixar a própria candidata explicar por que ter metade de seus funcionários do gênero feminino é algo básico:

"Bom, eu vou ter um gabinete que se parece com os Estados Unidos, e 50% dos Estados Unidos são mulheres".

Deu pra entender?

Tudo aconteceu em um evento de campanha. Primeiro ela foi questionada por um membro da plateia por que era feminista. Sua resposta? "Eu acredito que as mulheres merecem os mesmos direitos que os homens em todos os aspectos de nossa economia e sociedade". Depois, a mulher que estava mediando o evento fez uma nova pergunta no mesmo tema, questionando como a pré-candidata pretendia, pessoalmente, reduzir a desigualdade de gênero. Ela citou o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, que prometeu um gabinete composto por 50% de mulheres e cumpriu a promessa e questionou se Clinton faria a mesma promessa.

A resposta, pelo visto, é sim.

Vamos acompanhar.

#feminismo #desigualdadedegênero #política #hillaryclinton #eua

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
aprevidelli
Jornalista