MÚSICA

4 motivos pelos quais Justin Timberlake no Super Bowl é um bom negócio

Yazar
4 motivos pelos quais Justin Timberlake no Super Bowl é um bom negócio

(Divulgação)

Justin Timberlake será a atração do intervalo do Super Bowl de 2018, no dia 4 de fevereiro, em Minneapolis. Isso acontece 14 anos após o fatídico "acidente de figurino" no qual o seio de Janet Jackson saiu para fora da blusa nas mãos do próprio Justin (o termo original, que fez o episódio famoso no mundo todo, é “wardrobe malfunction”, que numa tradução literal seria um mau funcionamento do figurino).

A história teve um impacto gigantesco durante muito tempo no Super Bowl, que passou a chamar apenas roqueiros mais velhos nos anos seguintes, como Paul McCartney, The Who, Rolling Stones e Tom Petty. Apenas recentemente o espetáculo voltou a contar com estrelas pop mais jovens, como Beyoncé, Bruno Mars, Katy Perry e Lady Gaga, que foi a estrela de 2017. A escolha de Justin Timberlake aponta que o caminho vai seguir nesta direção. 

Listamos aqui 4 motivos pelos quais a presença do menino de ouro do Clube do Mickey é um bom negócio para o Super Bowl:

1. É um artista pop contemporâneo

A presença de Justin no show do intervalo do Super Bowl confirma a tendência do evento a voltar a trabalhar com artistas pop. Justin vem depois de uma sequência que inclui Lady Gaga, Coldplay, Katy Perry, Bruno Mars e Beyoncé.

2. Oportunidade de fazer as pazes com o passado

A carreira de Justin, que na época do show com Janet era um artista relativamente novo, foi pouco (ou nada) prejudicada com a história do "acidente de figurino", enquanto a irmã de Michael Jackson praticamente sumiu da mídia. De lá pra cá, Janet lançou discos com boas críticas, como Unbreakable, mas nunca mais viveu os dias de glória de antes de sua apresentação no Super Bowl. Justin tem uma boa oportunidade de dar espaço para Janet e fazer de vez as pazes com esse capítulo da sua vida.

3. Experiência no evento

Apesar de ser a primeira vez como artista solo principal do evento, essa já será a terceira vez de Justin nos shows do intervalo do Super Bowl. A primeira vez foi em 2001, com o N´Sync, quando cantaram ao lado de Aerosmith e Britney Spears. A segunda foi em 2004, participando da apresentação de Janet Jackson.

4. Muitos hits

O cantor, apesar de não ter uma discografia muito extensa, já emplacou muitos hits. O seu show no Rock in Rio deste ano foi a prova disso. Headliner de uma das noites pop do evento, Justin segurou a galera até o fim, ao som de "Cry Me a River", "Rock Your Body", "SexyBack" e "Mirrors", além de seu sucesso atual, "Can´t Stop the Feeling".