música
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
música
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
música
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Tom Petty morre aos 66 anos. Relembre o seu legado

Ciro Hamen
há 15 dias3.6k visualizações
Tom Petty morre aos 66 anos. Relembre o seu legado
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

De acordo com a CBS News, Tom Petty morreu na tarde desta segunda-feira, aos 66 anos. O cantor teve uma parada cardíaca na noite de domingo e foi levado às pressas ao hospital.

O americano, nascido em Gainesville, na Flórida, em 1950, deixa um grande legado para o folk e o rock´n´roll. Desde 1970, quando formou a banda Mudcrutch ao lado de músicos como Mike Campbell e Benmont Trench, o cantor não parou mais de tocar.

Depois de lançar o single "Depot Street", com sua banda, em 1975, Petty saiu em carreira solo e conquistou fama mundial. O seu disco de estreia, ao lado da banda The Heartbreakers,Tom Petty & The Heartbreakers, veio com os hits "Breakdown" e aquela que é provavelmente a música mais icônica da carreira de Petty, "American Girl".

Nos anos 80, o cantor fez parte do Traveling Wilburys, supergrupo que contava com Bob Dylan, George Harrison, Roy Orbison e Jeff Lynne. A parceria entre Petty e Lynne continuou no primeiro álbum solo (sem os Heartbreakers), Full Moon Fever, de 1989. O disco foi um sucesso comercial e trazia hits radiofônicos, como "Free Fallin´". "Running Down a Dream" e "I Won´t Back Down", que posteriormente ganhou uma versão conhecida na voz de Johnny Cash.

O cantor se manteve ativo durante os anos 2000, inclusive fazendo uma reunião com a sua antiga banda, o Mudcrutch, em 2007, que gravou mais dois discos, o último saindo em 2016. No começo de 2017, Tom Petty & The Heartbreakers saíram em turnê para celebrar os 40 anos da banda.

Alguns artistas falaram sobre o cantor nas redes sociais:

Ezra Koenig, do Vampire Weekend, citou o icônico clipe de "Free Fallin´":

Sheryl Crow:

Ryan Adams:

Chuck D:

3 filmes musicais mais legais que o documentário da Lady Gaga na Netflix

Ciro Hamen
há 15 dias7.7k visualizações
3 filmes musicais mais legais que o documentário da Lady Gaga na Netflix
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Estreou no fim de setembro na Netflix, o documentário Gaga: Five Foot Two, que mostra um pouco dos bastidores do lançamento do último disco da cantora, Joanne. O filme muitas vezes toma rumos aleatórios, o que torna algo que poderia ter sido bom demais numa grande bagunça. Há uma cena de Gaga entrando numa loja para comprar o seu próprio CD, que parece totalmente desconectada do resto do documentário, que culmina com a preparação (registrada muito superficialmente) da sua apresentação no intervalo do Super Bowl, ponto alto da carreira de qualquer artista norte-americano. Para quem também achou que Gaga: Five Foot Two deixou a desejar, há opções melhores de filmes com artistas pop como protagonistas na própria Netflix. Deixamos aqui três sugestões:

Amy

Para quem achou que ficou faltando profundidade em Gaga: Five Foot Two, com certeza terá em Amy o caminho oposto. Vencedor do Oscar de melhor documentário de 2016, Amy usa apenas imagens de arquivo para contar uma das histórias mais trágicas da música pop dos últimos anos. Mesmo sabendo como termina a caminhada de Amy Winehouse, o filme emociona justamente por mostrar tão bem como a doçura da cantora caminhava junto com o lado negro das drogas e do álcool. O diretor Asif Kapadia também é responsável por Senna, outro documentário incrível e um dos mais inventivos dessa geração.

Oasis: Supersonic

A história dos irmãos Gallagher é uma das mais peculiares do rock n´roll e Oasis: Supersonic funciona justamente por falar sobre a era mais interessante da banda: os anos que antecederam os discos Definitely Maybe (1994) e What´s the Story: Morning Glory (1995). A trajetória de Noel Gallagher, que era roadie do Inspiral Carpets, e resolve se juntar ao irmão, Liam, que tocava nos bares de Manchester, para formar o Oasis, é contada de maneira precisa e com a nostalgia dos anos 90 na medida certa.

Justin Timberlake and the Tennessee Kids

Assim como Gaga: Five Foot Two, Justin Timberlake and the Tennessee Kids também é uma produção feita especialmente para a Netflix. O filme, no entanto, é dirigido pelo recém-falecido Jonathan Demme, o homem por trás de O Silêncio dos Inocentes e musicais como Stop Making Sense, do Talking Heads, e o clipe de "Perfect Kiss", do New Order. Assim como Stop Making Sense, Justin Timberlake and the Tennessee Kids também é sobre a gravação de um show (o último da turnê 20/20 Experience, de Justin Timberlake, em Las Vegas), porém com grandes imagens e entrevistas de bastidores, o que torna tudo mais humano.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar