FUTEBOL

A estranha volta de Ronaldinho ao Flu para um torneio nos EUA

Daniel Akstein Batista
Author
Daniel Akstein Batista
A estranha volta de Ronaldinho ao Flu para um torneio nos EUA

Foram 80 dias de contrato, apenas nove jogos e nenhum gol. A parceria entre Fluminense e Ronaldinho Gaúcho, ano passado, foi um fiasco. Mas eis que por capricho da natureza (ou um contrato mal feito), o vínculo foi retomado neste mês de janeiro.

Um vínculo rápido, bem verdade. Mas dessas coisas que não deveria nunca acontecer, na minha opinião. Ronaldinho Gaúcho vai voltar a vestir a camisa do Flu no Flórida Cup, nos Estados Unidos. Quando o clube fechou a sua participação no torneio amistoso do Tio Sam, dizem alguns jornalistas cariocas, estava prevista a participação de Ronaldinho. E, agora, os dirigentes do Flu tiveram que ceder. 

O atacante Fred foi contra, mas adianta espernear? Por isso que o futebol brasileiro tá do jeito que tá. Bagunça, interesses financeiros e pessoais acima do que realmente interessa.

Para o Flu, quem sabe?, pode até ser proveitosa a presença de Ronaldinho: ações de marketing estão sendo preparadas para lucrar com isso, e o atleta deve aparecer mais fora de campo do que atuando. Para Ronaldinho, aí sim, será melhor ainda: o futebol norte-americano pode ser um dos seus destinos em 2016 e uma aparição por lá agora será bem-vinda.

Mas não consigo ver sentido nenhum em Ronaldinho voltar a vestir a camisa do Flu: o pouco tempo em que o atleta ficou nas Laranjeiras no ano passado provou isso. Acredito que o torcedor do Fluminense também seja contra esta atitude da diretoria.

Ronaldinho foi um dos grandes atletas que vi jogar, quando estava em seu auge. Só não entra na minha lista de top-10 porque teve altos e baixos. Jogava muito, mas também gostava de uma farra. E mesmo hoje, anos depois de ter alcançado o topo, precisa decidir se quer ter uma sequencia num grande clube ou ser mais um daqueles que perdeu o tesão no futebol. Semana passada, enquanto o Flu treinava nos EUA, Ronaldinho estava numa escola de samba no Rio. Ele só vai se encontrar com o elenco nessa semana, foi esse o combinado. Mas e aí, Ronaldinho, vai querer jogar, ver o Mickey ou sambar?