Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esportes
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esportes
ic-spinner
У каждого есть своя история
Находите лучшие истории и интересных людей. Вдохновляйтесь ими и начинайте писать самостоятельно либо вместе с друзьями.

Conheça o Botaoshi, um bizarro jogo esportivo japonês

São 75 jogadores em cada time e a bizarra missão: derrubar o poste do adversário. Praticamente é este o objetivo do Botaoshi, uma atividade esportiva tradicional no Japão, cuja maior competição acontece anualmente na Academia de Defesa Militar, mas também é disputado por crianças e adultos em eventos esportivos em todo o país.

Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸

O jogo é fácil de ser entendido, mas difícil de imaginar o motivo de alguém fazer isso. Uma equipe fica protegendo o seu poste (com um dos integrantes colocado em cima dele) enquanto o outro time tenta chegar a esse poste, derrubando todo mundo que está pela frente. O objetivo final dos 'atacantes' é inclinar o poste num ângulo de 30º.

É um jogo bruto, em que sobram empurrões e pontapés - até por isso todos os atletas ficam descalços e com proteção na cabeça. O participante que fica no topo do poste não poupa chutes aos que tentam alcançá-lo.

Botaoshi ainda é jogado em escolas primárias, embora muita gente queira bani-lo para que as crianças não cresçam participando de uma atividade tão perigosa.

Conheça o Botaoshi, um bizarro jogo esportivo japonês
Conheça o Botaoshi, um bizarro jogo esportivo japonês
Conheça o Botaoshi, um bizarro jogo esportivo japonês
Conheça o Botaoshi, um bizarro jogo esportivo japonês

Esse vídeo, gravado pelo jornal inglês MailOnline, mostra bem a loucura do jogo.

#esportes #japão #loucura

Os melhores, piores e mais engraçados momentos da passagem da tocha pelo Brasil

DaniBoy
год назад69 просмотров

A tocha olímpica continua percorrendo o Brasil. Nesta quinta-feira, ela passou por Itu, Jundiaí e Osasco, e segue para o litoral paulista na sexta. Ainda tem alguns dias correndo os estados de São Paulo e do Rio antes de chegar ao Maracanã no dia 5 de agosto.

Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸

No total, 327 cidades vão receber a passagem da tocha, com mais de 12 mil condutores. E em todo lugar o cenário é o mesmo: tem gente na rua aplaudindo, criticando, chorando de emoção...

Fui dar uma olhada na passagem aqui em Jundiaí. Me espantei com o comércio parado, ruas vazias de carros. E, no percurso da tocha, muitas pessoas reunidas. Uma jovem estava desde às 9 da manhã na rua esperando - e, pela programação, o fogo olímpico só iria passar lá pelas 13h. "Nossa, que legal", foi o comentário básico de uma criança. "Bem que podia ter olimpíadas mais vezes", falou outro rapaz. "Ô povo que não tem nada pra fazer, ninguém trabalha não?" foi uma das várias críticas que li no Facebook quando fotos das ruas lotadas começaram a aparecer na internet. "Povo passando fome e desempregado e esses aí aplaudindo a tocha", foi outra reclamação, que sinceramente não consigo entender. Mas, enfim...

A verdade é que a tocha causa mesmo várias emoções, positivas e negativas. E muita coisa aconteceu desde que ela chegou ao Brasil em 3 de maio. Vamos lembrar alguns fatos:

- Em Joinville (SC), tentaram apagar a tocha com um extintor de incêndio. Vale lembrar que a tocha é feita para não apagar nunca, e nesse caso a pessoa só consegui mesmo é fazer fumaça.

Os melhores, piores e mais engraçados momentos da passagem da tocha pelo Brasil

- A empresária Luiza Trajano, dona da rede Magazine Luiza, caiu enquanto carregava a tocha em Franca (SP). Ajudada pelo pessoal que sempre acompanha o percurso, se levantou e seguiu em frente. Tadinha!

- Quem também caiu foi um técnico de natação no Recife. Ops!

- Em Maracaju, Mato Grosso do Sul, um jovem tentou apagar o fogo olímpico jogando água nele. Disse depois que não passava de uma brincadeira, mas acabou detido pelos policiais. Foi engraçado, mas...

- A apresentadora Sandra Annenberg viu sua foto virar meme nas redes sociais após carregar a tocha. O motivo? As suas expressões de alegria. Haha!

Os melhores, piores e mais engraçados momentos da passagem da tocha pelo Brasil

- Esta talvez tenha sido a história mais engraçada do percurso até aqui. Dona Irene tem um canal na internet e teve a brilhante ideia de acender a sua própria tocha em Mossoró, Rio Grande do Norte. Como não conseguiu fazer fogo com o isqueiro em sua vassoura, resolveu pegar a chama olímpica emprestada. Gênia!

- Já essa é a história mais triste: a morte da onça Juma. O animal esteve presente durante a cerimônia do revezamento em Manaus e, após o evento, ela escapou. Na captura, ela teria avançado em um soldado e acabou sendo baleada. Detalhe: a onça não tinha nem autorização para estar na cerimônia. Sacanagem.  

Os melhores, piores e mais engraçados momentos da passagem da tocha pelo Brasil

- Esse desastre aconteceu em Osasco nesta quinta-feira, 21/7. Um policial perdeu a direção da sua moto e atropelou as pessoas que cuidam da segurança da tocha e também um policial que estava na bicicleta. Para completar, um homem (vestindo camiseta verde) tirou uma selfie descompromissadamente bem diante dos acidentados enquanto eles recebiam os primeiros socorros. 

Esse caminho da tocha está sendo louco.  

#jogos2016 #tochaolimpica #rio2016 #olimpiadas

Вы прочитали историю
Story cover
написанную
Writer avatar