Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A estranha volta de Ronaldinho ao Flu para um torneio nos EUA

A estranha volta de Ronaldinho ao Flu para um torneio nos EUA
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Foram 80 dias de contrato, apenas nove jogos e nenhum gol. A parceria entre Fluminense e Ronaldinho Gaúcho, ano passado, foi um fiasco. Mas eis que por capricho da natureza (ou um contrato mal feito), o vínculo foi retomado neste mês de janeiro.

Um vínculo rápido, bem verdade. Mas dessas coisas que não deveria nunca acontecer, na minha opinião. Ronaldinho Gaúcho vai voltar a vestir a camisa do Flu no Flórida Cup, nos Estados Unidos. Quando o clube fechou a sua participação no torneio amistoso do Tio Sam, dizem alguns jornalistas cariocas, estava prevista a participação de Ronaldinho. E, agora, os dirigentes do Flu tiveram que ceder. 

O atacante Fred foi contra, mas adianta espernear? Por isso que o futebol brasileiro tá do jeito que tá. Bagunça, interesses financeiros e pessoais acima do que realmente interessa.

Para o Flu, quem sabe?, pode até ser proveitosa a presença de Ronaldinho: ações de marketing estão sendo preparadas para lucrar com isso, e o atleta deve aparecer mais fora de campo do que atuando. Para Ronaldinho, aí sim, será melhor ainda: o futebol norte-americano pode ser um dos seus destinos em 2016 e uma aparição por lá agora será bem-vinda.

Mas não consigo ver sentido nenhum em Ronaldinho voltar a vestir a camisa do Flu: o pouco tempo em que o atleta ficou nas Laranjeiras no ano passado provou isso. Acredito que o torcedor do Fluminense também seja contra esta atitude da diretoria.

Ronaldinho foi um dos grandes atletas que vi jogar, quando estava em seu auge. Só não entra na minha lista de top-10 porque teve altos e baixos. Jogava muito, mas também gostava de uma farra. E mesmo hoje, anos depois de ter alcançado o topo, precisa decidir se quer ter uma sequencia num grande clube ou ser mais um daqueles que perdeu o tesão no futebol. Semana passada, enquanto o Flu treinava nos EUA, Ronaldinho estava numa escola de samba no Rio. Ele só vai se encontrar com o elenco nessa semana, foi esse o combinado. Mas e aí, Ronaldinho, vai querer jogar, ver o Mickey ou sambar?

Wendell Lira faz história com gol mais bonito. E Messi segue sua hegemonia

Quem é Wendell Lira? O mundo conheceu esse brasileiro antes mesmo que o Brasil. O atacante do Vila Nova conseguiu um feito que Neymar havia alcançado em 2011, com o prêmio Puskas pelo gol mais bonito de 2015.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Assistindo ao Globo Esporte poucas horas antes da premiação, Wendell dizia que queria aproveitar a viagem ao máximo, principalmente tietando todos os grandes jogadores que lá estariam. O atacante goiano, de 26 anos, superou os favoritos Messe e Florenzi e ganhou pelo gol anotado quando atuava pelo Goianésia. Um voleio perfeito, como podemos ver no vídeo abaixo.

A votação do gol mais bonito foi aberta ao público. Foram mais de 1,6 milhão de votos no total sendo que Wendel ficou com 46,7% deles; Messi, o segundo, ficou com 33,3%. Será que os brasileiros votaram com força total? Provavelmente sim. Havia uma forte campanha nas redes sociais a favor do desconhecido jogador, que fez questão de tirar uma foto com Kaká.

Wendell Lira faz história com gol mais bonito. E Messi segue sua hegemonia

Mas, sejamos sinceros, isso é o que pouco interessa. Wendell Lira fez história e ganhou um merecido prêmio no evento na Suíça. Foi ou não um golaço? Com certeza agora ele começará a ser mais conhecido aqui no País.

A outra expectativa dos brasileiros era que Neymar ganhasse como melhor do mundo. Mas ainda não foi desta vez. E justamente.

Se perdeu o prêmio Puskas, Lionel Messi fez valer o favoritismo na categoria melhor jogador de 2015, à frente de Cristiano Ronaldo e Neymar.

Foi o quinto prêmio do argentino, que nos dois últimos anos viu Cristiano Ronaldo ser premiado. Neymar ainda terá a sua chance. Em 2007, Kaká foi o último brasileiro a receber tal conquista. Aliás, foi a última vez que um jogador ganhou antes que Messi e Cristiano dominassem a premiação.

Neymar ainda tem muito chão pela frente e com certeza estará entre os finalistas no próximo ano, caso continue com as mesmas atuações que vem tendo. Seu problema é estar jogando na mesma época que outros dois fenômenos. Messi dificilmente terá uma queda de rendimento em 2016. Mas, uma hora, essa hegemonia argentina/portuguesa irá acabar. E o Brasil voltará ao topo.

SELEÇÃO

A seleção da Fifa também contou com brasileiros. Quatro no total. A escolha do time foi a seguinte: Neuer, Daniel Alves, Thiago Silva, Sergio Ramos, Marcelo, Iniesta, Pogba, Modric, Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo. Luis Henrique foi o melhor treinador de 2015.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por