Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Começou a Copinha. Você conhece todos os times?

Em menos de um mês, 112 clubes disputam o título da maior competição júnior do Brasil. A Copa São Paulo, que começou no sábado e tem sua final marcada para 25 de janeiro, reúne centenas de jogadores divididos em 28 grupos. Uma Copinha inchada, como nunca antes desde sua criação, em 1969.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Com tantos times, o regulamento deste ano chega a ser bizarro: uma equipe desclassificada no mata-mata pode ser campeã. A quinta fase (quartas de final) será disputada pelos sete vencedores da fase anterior e também por um dos perdedores com a melhor campanha no geral. Bizarro, não?

Clube de todos os estados brasileiros estão inscritos na competição. Times tradicionais, como São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro, Bahia, Vasco e tantos outros buscam o título contra equipes quase desconhecidas do torcedor brasileiro. Listamos aqui alguns desses times que com certeza você pouco – ou nunca – ouviu falar.

Pérolas Negras - Único time na competição que não é brasileiro. Esta equipe amadora do Haiti contou com a ajuda da ONG Viva Rio para poder disputar o torneio. A média de idade dos jogadores é de 18 anos e o time foi criado após o terremoto de 2010 que devastou o país. Agora a pergunta que faço é simples: por que a um time desses vem jogar aqui? Não seria melhor diminuir o número de agremiações para não termos tantos jogos ruins?

Começou a Copinha. Você conhece todos os times?

CSP - Time paraibano que passou o Réveillon no aeroporto para poder vir a São Paulo jogar. Seis jogadores são profissionais e vão tentar ajudar os juniores a passar de fase – nas duas vezes anteriores que jogou o torneio, sempre parou na fase de grupos.

Começou a Copinha. Você conhece todos os times?

Boca Júnior - Criado em homenagem ao clube argentino, este time de Sergipe está levando a sério a Copinha, e está desde ano passado em Indaiatuba, interior de São Paulo, se preparando para o torneio. O clube nasceu em 1993 e nunca venceu um Estadual da Série A.

Começou a Copinha. Você conhece todos os times?

Espigão - Time profissional mais novo de Rondônia, foi fundado em 2008. Agora em 2016, nem deve participar do Campeonato Rondoniense de Futebol, por não ter enviado um representante para a reunião que definiu a tabela e o regulamento da competição estadual.

FAST - Faltavam apenas 4 dias pra estreia e este time de Manaus ainda não sabia como chegaria a São Paulo: faltava dinheiro para comprar as passagens aéreas. Com a ajuda da Prefeitura e com a grana de alguns diretores, o time chegou, mas não deve conseguir muita coisa na Copinha.

Altos - Representante do Piauí na Copinha ao lado do River, a Associação Atlética de Altos, de Teresina, encarou mais de 50 horas na estrada para buscar o desafio de passar pela fase de grupos logo em sua primeira participação. Deve ser mais um time que deve chegar e voltar pra casa cedo, mas pelo menos levará histórias na bagagem para contar.

Galvez - Esta é a primeira vez que a equipe disputa uma competição nacional. Time da Polícia Militar do Acre fundado em 2011, substituindo o antigo Tiradentes, tenta fazer história na Copinha.

Sabiá - Foram 57 horas de viagem entre o Maranhão e o palco de estreia na Copinha, em Taubaté. Viagem que começou dia 30 de dezembro e uma passagem de Réveillon na estrada. Da cidade de Caxias, o time veio com seus jogadores sub-19 e acredita que pode surpreender. Alguém mais acredita?

Começou a Copinha. Você conhece todos os times?

Messi comemora 500 jogos no Barça do jeito que gosta: com gol

Messi comemora 500 jogos no Barça do jeito que gosta: com gol
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Como deve ser difícil a vida de um zagueiro marcador de Lionel Messi. E como deve ser bom torcer para o craque argentino.

No jogo em que completou 500 jogos com a camisa do Barcelona, Messi fez aquilo que mais sabe: gol. Guardou o seu na vitória por 4 a 0 sobre o Betis, pelo Campeonato Espanhol, e só não fez mais porque acertou outras duas bolas na trave.

Nesta última quarta-feira do ano, Messi só faz aumentar os expressivos números em sua carreira. Agora são 500 jogos e 425 gols pelo Barcelona, com 26 títulos – o último, o Mundial de Clubes ainda este mês, no Japão.

Apenas outros cinco jogadores têm números de partidas tão grandiosos como Messi no Barça: Valdés (535), Migueli (549), Iniesta (567), Puyol (593) e Xavi (767).

Messi está sem dúvida nenhuma no hall dos grandes jogadores mundiais. Muitos torcedores chegam até a compará-lo com Maradona, mas numa eterna discussão que nunca terá fim. Vi pouco de Maradona, mas o que vi de Messi é impressionante. Com a camisa do Barcelona, conquistou tudo o que poderia ser conquistado. E com gols impressionantes.

Falta ainda um brilho especial com a camisa da seleção. Dizem, aliás, que ele só irá superar Maradona se conseguir um título mundial. Ano passado, aqui no Brasil, foi por pouco: perdeu a final para a Alemanha.

Já vi alguns jogos de Messi pela seleção ao vivo. Em 2010, na Copa da África, foram duas partidas em que assisti à Argentina jogando. No Mineirão, ano passado, vi seu gol contra o Irã, na magra vitória por 1 a 0 ainda na fase de grupos.

Nesses três jogos, Messi não chegou nem perto daquele jogador que encanta nos gramados espanhóis. Não à toa, é pelo Barcelona que ele tem se consagrado. E agora o argentino aguarda mais um prêmio: ele pode ser coroado pela quinta vez como melhor do mundo. E é o favorito contra os também fantásticos Neymar e Cristiano Ronaldo. O prêmio da Bola de Ouro será entregue dia 11 de janeiro, na Suíça. Vamos aguardar!

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por