Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Messi comemora 500 jogos no Barça do jeito que gosta: com gol

Messi comemora 500 jogos no Barça do jeito que gosta: com gol
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Como deve ser difícil a vida de um zagueiro marcador de Lionel Messi. E como deve ser bom torcer para o craque argentino.

No jogo em que completou 500 jogos com a camisa do Barcelona, Messi fez aquilo que mais sabe: gol. Guardou o seu na vitória por 4 a 0 sobre o Betis, pelo Campeonato Espanhol, e só não fez mais porque acertou outras duas bolas na trave.

Nesta última quarta-feira do ano, Messi só faz aumentar os expressivos números em sua carreira. Agora são 500 jogos e 425 gols pelo Barcelona, com 26 títulos – o último, o Mundial de Clubes ainda este mês, no Japão.

Apenas outros cinco jogadores têm números de partidas tão grandiosos como Messi no Barça: Valdés (535), Migueli (549), Iniesta (567), Puyol (593) e Xavi (767).

Messi está sem dúvida nenhuma no hall dos grandes jogadores mundiais. Muitos torcedores chegam até a compará-lo com Maradona, mas numa eterna discussão que nunca terá fim. Vi pouco de Maradona, mas o que vi de Messi é impressionante. Com a camisa do Barcelona, conquistou tudo o que poderia ser conquistado. E com gols impressionantes.

Falta ainda um brilho especial com a camisa da seleção. Dizem, aliás, que ele só irá superar Maradona se conseguir um título mundial. Ano passado, aqui no Brasil, foi por pouco: perdeu a final para a Alemanha.

Já vi alguns jogos de Messi pela seleção ao vivo. Em 2010, na Copa da África, foram duas partidas em que assisti à Argentina jogando. No Mineirão, ano passado, vi seu gol contra o Irã, na magra vitória por 1 a 0 ainda na fase de grupos.

Nesses três jogos, Messi não chegou nem perto daquele jogador que encanta nos gramados espanhóis. Não à toa, é pelo Barcelona que ele tem se consagrado. E agora o argentino aguarda mais um prêmio: ele pode ser coroado pela quinta vez como melhor do mundo. E é o favorito contra os também fantásticos Neymar e Cristiano Ronaldo. O prêmio da Bola de Ouro será entregue dia 11 de janeiro, na Suíça. Vamos aguardar!

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por