Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Motivos para a torcida são-paulina acreditar – e desconfiar – na volta de Lugano

Motivos para a torcida são-paulina acreditar – e desconfiar – na volta de Lugano
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O zagueiro Lugano está de volta ao São Paulo. O jogador uruguaio, que ganhou quase tudo com a camisa tricolor entre 2003 e 2006, deixou o Cerro Portenõ e já anunciou seu retorno ao time do Morumbi. Deve assinar contrato até o final do ano.

Por sua raça e atuações, ganhou idolatria no clube paulista. Já fazia tempo que o São Paulo ventilava a sua volta, e a torcida sempre torceu pra isso (menos eu).

Mas será que o retorno de um ídolo vale mesmo a pena? Listamos aqui alguns motivos para desconfiar da volta de Lugano, e outros para acreditar que sua contratação pode dar certo:

PARA DESCONFIAR

- Zagueiro já está com 35 anos. Não é nenhum garoto e está longe de sua melhor forma física.

- O jogador ficou 10 meses sem jogar, por causa de ume lesão no joelho sofrido durante a Copa do Mundo, em 2014. Depois disso, foi defender o Hacken, da Suécia, até ir para o Cerro Porteño.

- Alguém se lembra das últimas atuações do atleta? Ele não foi nem convocado para defender a seleção uruguaia na Copa América, ano passado.

- Nome não ganha jogo. Lugano tem uma bela história no São Paulo, mas são outros tempos. Muitos torcedores esperam aquele zagueiro campeão mundial de 2005, mas já se passaram mais de 10 anos desde aquela conquista.

- Lugano é lento. O São Paulo vai precisar de um outro zagueiro mais ágil (ou jogar com três defensores) para que o sistema funcione.

PARA ACREDITAR

- Muito torcedor são-paulino gosta de falar que Lugano é melhor que qualquer zagueiro do elenco. “Até velho e cansado ele é melhor que esses aí”, dizem, referindo-se a Edson Silva ou Luiz Eduardo, por exemplo. O que realmente pode ser verdade.

- Mesmo fora de forma, Lugano traz experiência ao grupo, principalmente agora com a aposentadoria de Rogério Ceni.

- Ele é ídolo da torcida. Como dito antes, nome não ganha jogo e em muitos casos pode atrapalhar. Mas idolatria aliada à experiência é uma fórmula que pode até funcionar.

- É um jogador ‘de raça’. E tem gente no Morumbi que acredita que com ele outros atletas começarão a jogar melhor, como Ganso. É o estímulo que faltava ao grupo.

5 motivos para acreditar (ou não) no sucesso de Zidane no comando do Real

O Real Madrid anunciou nesta segunda-feira que Zinedine Zidane é o novo técnico do time. Rafa Benítez foi demitido após o empate por 2 a 2 com o Valencia no sábado, pelo Campeonato Espanhol.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

“Temos o melhor time e a melhor torcida do mundo. O que tentarei fazer é o melhor possível para que o time ganhe algo no final do ano. O importante é estar amanhã com o time e começar a trabalhar”, disse o ex-jogador francês.

Zidane é uma aposta do presidente Florentino Pérez e será o primeiro treinador francês na história do Real. Vai dar certo? Só o tempo dirá. Mas listamos alguns motivos para acreditar ou não em seu sucesso.

PONTOS POSITIVOS

- Tem uma bela história no Real Madrid como jogador. Atuou pelo time madrileno de 2001 a 2006, ganhando dois campeonatos nacionais e duas Ligas dos Campeões.

- Vinha treinando o time B do Real, chamado Castilla.

- Foi auxiliar de Carlos Ancelotti no time principal do Real durante a conquista da Liga dos Campeões 2013/14. E conhece bem o atual elenco.

- Por toda sua história no Real, tem amplo apoio da torcida, que o reverencia.

- Tem apoio do presidente Florentino Perez, que já pensava em colocá-lo como técnico há alguns meses.

PONTOS NEGATIVOS

- Tem pouca experiência no cargo: nunca dirigiu um time de grande porte ou numa divisão principal.

- Em seu trabalho no time B do Real, o Castilla, ganhou elogios e críticas desde que assumiu em 2014. Por exemplo, ele perdeu seus três primeiros jogos como técnico. E a equipe oscilou em vários momentos.

- Envolveu-se em algumas polêmicas no time B, como dar a faixa de capitão ao seu filho Enzo e por ter treinado a equipe sem possuir diploma de técnico em 2014.

- Vai conviver com as dúvidas da imprensa madrilena.

- Encontrará um rival à altura, o Barcelona, que não vem dando chances aos adversários. E perder do maior rival nunca é algo bom.

5 motivos para acreditar (ou não) no sucesso de Zidane no comando do Real
Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por