Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

No Dia do Goleiro, veja as 10 maiores defesas de todos os tempos

DaniBoy
há um ano7 visualizações
No Dia do Goleiro, veja as 10 maiores defesas de todos os tempos
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Marcos é, para os palmeirenses, santo. Já os são-paulinos chamam Rogério Ceni de mito. Cada torcida tem a sua preferência, mas não tem como negar: os dois foram gigantes no gol. Neste 26 de abril, comemora-se o Dia dos Goleiros. E separamos aqui 10 defesas extraordinárias de arqueiros que entraram para a história mundial ou de seus clubes. Claro que Marcos e Ceni estariam nesta lista:

#1 – Gordon Banks

Este lance da Copa de 1970 entrou para história. Pelé já comemorava seu gol sobre a Inglaterra após uma cabeçada que parecia certeira, mas Gordon Banks foi lá e mandou a bola para fora. Inacreditável!

#2 - Rodolfo Rodriguez

A sequência de defesas que o goleiro do Santos praticou contra o América de Rio Preto, em julho de 1984, na Vila Belmiro, é uma dessas cenas para ver e rever. Foram cinco defesas consecutivas enquanto os zagueiros não conseguiam reagir.

#3 – Higuita

O fanfarrão goleiro colombiano arriscou e mandou bem. Vejam só o que ele aprontou em um jogo contra a Inglaterra em 1995. Valeu pela ousadia e plasticidade.

#4 – Grégory Coupet

Mais um desses lances inacreditáveis. Rivaldo, então no Barcelona, tenta encobrir o goleiro do Lyon, em 1999. Não bastasse a primeira defesa espetacular, Coupet ainda pegou o rebote.

#5 – Rogério Ceni

A final do Mundial de 2005, entre São Paulo e Liverpool, consagrou Rogério Ceni, que fez diversas defesas difíceis no jogo. Mas talvez nenhuma tenha sido tão plástica como essa, em cobrança de falta de Gerrard.

#6 – Marcos

Mais um goleiro que tem centenas de defesas difíceis. Os palmeirenses podem escolher o pênalti que ele pegou de Marcelinho Carioca na Libertadores, mas coloco essa da final da Copa de 2002, pela seleção brasileira, contra a Alemanha.

#7 – David Seaman

Não sei vocês, mas eu vi essa bola já dentro do gol. De onde saiu o goleiro Seaman, do Arsenal? Olha o milagre que ele fez em 2003 contra o Sheffield United.

#8 – Petr Cech

Em um primeiro momento, parece que a bola foi direto para fora. Mas depois dá pra ver bem a belíssima defesa do goleiro checo na Eurocopa de 2004.

#9 – Zetti

Uma defesa no estilo Rodolfo Rodriguez: salvou o time 4 vezes seguidas num jogo da Libertadores em 1993, ano em que o São Paulo foi bicampeão do torneio.

# 10 - Ospina

É inacreditável o que o goleiro colombiano fez contra a Argentina na Copa América de 2015. Só vendo o vídeo para acreditar.

#futebol #goleiro

Goleiros por um dia: 5 jogadores de linha que fizeram bonito no gol

DaniBoy
há um ano12 visualizações

Além do zagueiro Maicon, do São Paulo, que garantiu o empate e a classificação do seu time para as oitavas de final da Taça Libertadores  

Goleiros por um dia: 5 jogadores de linha que fizeram bonito no gol
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Já era final de jogo na Bolívia, quando o goleiro Denis, do São Paulo, foi expulso por retardar a cobrança de tiro de meta. O time paulista já havia feito as três substituições e, assim, o zagueiro Maicon teve de ir para o gol. O The Strongest só precisava de um gol para conseguir a classificação, mas nos poucos minutos que teve não conseguiu surpreender Maicon, que conseguiu parar dois cruzamentos e garantiu o São Paulo nas oitavas de final da Libertadores.

Casos como esse não são fáceis de acontecer, mas também não são impossíveis. Já tivemos várias vezes em que um jogador de linha precisou ir para o gol, e lembramos de algumas situações das mais incríveis aqui:

#1 Gaúcho (Palmeiras 1 x 1 Flamengo, 1988)

Gaúcho foi o nome do jogo. O então atacante do Palmeiras precisou substituir Zetti, que fraturou a perna numa dividida com Bebeto. Não conseguiu evitar o gol de empate (1 a 1), mas defendeu duas cobranças de pênalti na decisão depois – o regulamento do Brasileirão previa decisão de penalidades para os jogos que terminassem empatados.

#2 Felipe Melo (Elazigspor 0 x 1 Galatasaray, 2012)

O brasileiro Felipe Melo precisou vestir a camisa de goleiro após o número 1 do seu time, o Galatasaray, ser expulso ao cometer um pênalti. E ele foi lá e defendeu o chute adversário, garantindo a vitória. O estádio praticamente veio abaixo.

#3 Caio Ribeiro (Flamengo 1 x 1 Gama, 1999)

O atacante Caio, hoje comentarista, passou por um sufoco ao substituir o expulso Clemer no Flamengo. Mas seu time conseguiu suportar a pressão e o jogador aguentou 10 minutos sem ser vazado: o placar terminou em 1 a 1.

#4 Flávio (Paraná 1 x 0 San Lorenzo, 1999)

Em jogo da extinta Taça Conmebol, o atacante Flávio, do Paraná, teve de substituir o expulso goleiro Marcos no final do jogo. Só que a decisão ia para os pênaltis. Adivinha só o que Flávio fez: acertou a sua cobrança e ainda defendeu três chutes, garantindo seu time na fase seguinte. Ô loco!

#5 Moti (Ludogorets 1 x 0 Steaua Bucareste, 2014)

Em jogo que valia vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões, olha só o que o romeno Moti, do Bucareste, fez ao substituir o goleiro: marcou um gol na decisão por pênaltis e ainda fez duas belas defesas.

#futebol #goleiros #libertadores

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por