Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Vagner Love está de malas prontas para jogar no Monaco. Segundo menor país do mundo (só é maior que o Vaticano), Mônaco é um paraíso em vários sentidos: paraíso da natureza, paraíso da gastronomia, paraíso das compras, paraíso fiscal, paraíso do automobilismo.

O ex-atacante corintiano  vai encontrar neste pedaço de terra de cerca de 2 km², localizado no sudoeste da França, na região conhecida como Riviera Francesa, uma gama de atividades para fazer no seu tempo livre – sem contar que estará do lado de Nice (ponto de chegada de quem vem de avião) ou da Itália.

Em 2012, passei 3 dias em Mônaco percorrendo praticamente tudo o que o país oferece. É um lugar obviamente caro, procurado por ricos, milionários e bilionários. Mas muito turista com o bolso apertado também consegue passar uma, duas ou três noites (o suficiente para conhecer o país, eu diria) sem gastar muito: há albergues em cidades vizinhas ou mesmo hotéis de rede com o preço mais em conta, sem falar que ainda é possível comer um lanche e tomar um suco com poucos euros.

Mas, como Vagner Love não é um desses que economiza, vamos mostrar o que ele vai encontrar em seu novo destino.

- Ótimos restaurantes

Estrelas do Guia Michelin rodeiam Mônaco. O famoso chef Alain Ducasse comanda o Luis XV, localizado no Hotel de Paris. E no Hotel Metropole está o também fantástico restaurante de Joel Robuchon.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Noitadas

Jovens endinheirados (e os mais velhos também) se divertem na noite de Mônaco. Há ótimas baladas, como o Jimmy’z, em que artistas e celebridades costumam dar as caras. E há lugares mais calmos e descolados, como a Brassarie de Monaco, que serve um ótimo chope artesanal, mas que dependendo do dia pode ter uma banda ao vivo.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Cassinos

Inaugurado em 1983, o Cassino de Monte Carlo é o mais tradicional do país. Mas ainda há outros para quem gosta de pôquer e outros jogos.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Esporte

Mônaco é a terra do automobilismo. Sinais disso são encontrados em todos os lugares, como souvenires e esculturas de Ayrton Senna e Juan Manuel Fangio. Além do GP de Fórmula 1, há ainda o Rali de Monte Carlo e o torneio de tênis Master de Monte Carlo.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Lojas de grife

Em um trecho da Avenida de Monte Carlo (a rua entre o Cassino de Monte Carlo e o Hotel de Paris) não faltam lojas como Prada, Hermé ou Gucci, uma grudada na outra. E na Avenida Princesa Grace você pode comprar alguns carros como essa Ferrari da foto.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Cultura

Não falta cultura no Principado. Se Vagner Love quiser passear com a família, pode ir a um dos vários museus existentes, como o Oceanográfico ou o Souvenir Napoleônico. Ou dar uma volta nos diversos jardins espalhados. E tem ainda o salão Garnier da Ópera de Monte Carlo – por sorte, ele conseguirá ver uma das apresentações do famoso balé de Monte Carlo.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Vizinhos famosos

São várias as celebridades que têm residência em Mônaco. Lewis Hamilton, Felipe Massa e Djokovic são alguns dos esportistas com casa lá.

- Relax

Quer relaxar? Vá ao Termas de Monte Carlo. Faça uma das várias sessões de massagens e ainda almoce no restaurante principal deles, com uma vista incrível para a marina.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Beleza

São menos de 2km² de território, mas uma beleza sem fim. Por onde você olha, há algo pra ser apreciado: seja pelas obras de arte espalhadas nas ruas ou pelos caprichos da natureza.

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

- Praia

Não bastasse tudo o que já falamos, Vagner Love vai poder ainda dar um mergulho no mar. 

Tudo de bom que Vagner Love vai encontrar em Mônaco

A grana de um clube desconhecido ou uma vaga na seleção. Qual sua escolha?

Estava eu em um desses (vários) churrascos no final de ano quando a conversa que surgiu foi se valia a pena o jogador trocar uma estabilidade de um bom time brasileiro e a chance de vestir a amarelinha da seleção pela alta grana de um clube sem grande expressão da China ou Arábia, por exemplo. E o teor daquela conversa voltou essa semana com algumas novas transferências.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Não há certo ou errado neste assunto. Você, se fosse jogador de futebol, o que ia preferir? A certeza de uma bolada e a poupança garantida ou a chance se disputar uma Copa do Mundo?

Penso em muitas coisas quando me fazem essa pergunta. Primeiro: será que o salário do jogador é baixo aqui no Brasil? Normalmente não. Mas a chance de ganhar 10 vezes mais não te seduziria? Provavelmente sim. Fazer um pé de meia é sempre um bom negócio.

Mas e a seleção? Se o cara fosse realmente bom – bom mesmo, craque -, ele não estaria na China, né? Algum Barcelona, Manchester, PSG ou Milan o compraria, ou estou errado? E qual a certeza de que um atleta que hoje foi convocado para a seleção amanhã seja de novo? Vamos lembrar que a Copa é só daqui dois anos.

Jadson e Renato Augusto, do Corinthians, recentemente aceitaram atravessar o mundo para jogar no futebol chinês. De lá, tentam a contratação também de Ralf e Gil. E um time turco ainda quer o goleiro Cássio. E aqui só falamos do Corinthians, heim. 

Alexandre Pato também foi procurado pelo futebol chinês. Disse não. Seu sonho, como há muito tempo ele diz, é voltar para algum país da Europa e para a seleção. São escolhas próprias, que frustraram um Corinthians que pretendia vendê-lo.

Em sua despedida, Renato Augusto disse que "tem horas em que não se pode dizer não". Se ele pensasse na seleção (vinha sendo titular), poderia muito bem falar 'não'. Sabe que agora corre o risco de perder a vaga na seleção de Dunga, mas as cifras falaram mais alto. E está errado? Queria eu que um clube chinês me chamasse pra jogar lá também....

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por