FUTEBOL

Mais uma briga no futebol argentino: times não dão bom exemplo

Daniel Akstein Batista
Author
Daniel Akstein Batista

Os times argentinos não estão usando sua pré-temporada para mostrar bom futebol e educação em campo. Desta vez, a pancadaria veio no amistoso entre Estudiantes e Gimnasia, na noite de domingo.

No clássico de La Plata (vitória do Estudiantes por 1 a 0), as cenas de violência marcaram o fim do jogo, já nos acréscimos, e o árbitro precisou encerrar o amistoso antes da hora.

A partida foi bastante violenta. Antes da briga generalizada, Álvaro Pereira foi expulso após deixar a sola no rosto do adversário Faculdo Oreja, que teve de sair de ambulância. Mas o pior veio no fim, após uma entrada dura de Santiago Ascacibar em Antonio Medina. O jogador do Estudiantes recebeu o cartão vermelho, mas os atletas rivais partiram pra cima. E aí as cenas foram vergonhosas, com socos e pontapés trocados dos dois lados.

O tradicional jornal esportivo argentino 'Olé' cobrou punição aos clubes e jogadores e chamou o episódio de 'escândalo do ano'. Em sua capa na edição desta segunda-feira, foi categórico: 'Selvagens'. 

Mais uma briga no futebol argentino: times não dão bom exemplo

No começo do ano, mostramos aqui a briga entre jogadores de River Plate e Boca Júniors:

Desta vez a pancadaria foi maior e o exemplo dos jogadores, pior. Cenas lamentáveis, e que a Federação Argentina de Futebol não deveria deixar passar impune.

#futebol