No copo (ou na mesa)
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
No copo (ou na mesa)
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
No copo (ou na mesa)
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Veja os países que mais consomem bebidas alcoólicas no mundo

DaniBoy
há 2 meses103 visualizações

Se o assunto é bebida alcoólica, saiba que o Brasil está bem atrás dos países mais 'beberrões' do mundo.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A Europa é definitivamente onde mais se consome álcool. Um levantamento da Organização Mundial da Saúde mostrou que a Bielorrússia lidera essa lista, e os destilados são as bebidas mais consumidas por lá.

A pesquisa foi divulgada em 2014 e mediu o consumo de álcool puro nos países durante dois anos. A média per capita foi feita com a população acima dos 15 anos e levou-se em conta o teor alcoólico de cada bebida: logo, os países que consomem mais destilados (com o teor mais alto) são os que estão no topo do ranking.

Veja os países que mais consomem bebidas alcoólicas no mundo

O Brasil, assim, ficou na 54ª posição neste ranking, com um consumo médio de 8,7 litros por pessoa por ano - metade do consumo do país líder. Veja a lista:

1 - Bielorrússia: 17,5 litros

2 - Moldávia: 16,8 litros

3 - Lituânia: 15,4 litros

4 - Rússia: 15,1 litros

5 - Romênia: 14,4 litros

6 - Ucrânia: 13,9 litros

7 - Andorra: 13,8 litros

8 - Hungria: 13,3 litros

9 - República Checa: 13 litros

10 - Eslováquia: 13 litros

Será que se essa pesquisa fosse feita hoje o Brasil subiria de posição no ranking? 

Sorvete que não derrete é a nova invenção de cientistas japoneses

DaniBoy
há 2 meses107 visualizações

Desde a invenção da roda sabemos: sorvete derrete e pronto! Não mais. Cientistas japoneses descobriram uma fórmula que vai deixar você saborear um picolé por vários minutos sem cair uma só gota. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

É difícil de acreditar, e o segredo para isso vem dos morangos, olha só. Após os tsunamis de 2011, os japoneses tiveram de achar novas soluções para cultivar as frutas que já não cresciam de forma normal, e acrescentaram polifenol. Pois aos cientistas perceberam que essa substância solidificava o alimento (o que não deu certo no morango) e a colocou no sorvete, o que causou esse efeito de não mais derreter.

"O polifenol líquido tem propriedades que tornam difícil que a água e o óleo se separem, então o picolé se torna capaz de reter o formato original por um período maior", explicou Tomihisa Ota, professor da Universidade Kanazawa, onde foram produzidos os picolés.

Por ser um produto natural, a substância entrou na receita dos sorvetes cremosos de algumas lojas locais e está fazendo o maior sucesso com os moradores de Kanazawa.

Sorvete que não derrete é a nova invenção de cientistas japoneses
Sorvete que não derrete é a nova invenção de cientistas japoneses

Pelo vídeo, podemos perceber que o sorvete fica com uma consistência um pouco diferente depois de um tempo, parecendo quase uma gelatina (mas pode ser só impressão). Será que essa fórmula vai atravessar o oceano e chegar aqui no Brasil?

#picolé #sorvete #japão #paladar

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por