MÚSICA

Relíquias de Bob Dylan são vendidas por mais de R$ 60 milhões

Daniel Akstein Batista
Author
Daniel Akstein Batista
Relíquias de Bob Dylan são vendidas por mais de R$ 60 milhões

Você consegue imaginar quanto custa uma coleção de 6 mil itens de uma pessoa como Bob Dylan? Eu não consigo, mas de acordo com o ‘New York Times’ o valor pago pela Fundação George Kaiser Family e pela Universidade de Tulsa por essa preciosidade foi entre US$ 15 milhões e US$ 20 milhões.

O arquivo secreto de Dylan finalmente será divulgado ao público aos poucos. Já sabemos que o lendário caderno de anotações em que ele escreveu as músicas do álbum “Blood on the tracks”, de 1975, é real.

Relíquias de Bob Dylan são vendidas por mais de R$ 60 milhões

Imagem do caderno de anotações divulgado pelo 'New York Times'

O acervo é gigantesco e precioso, reunindo material desde o início da carreira de Dylan. Fitas originais, rascunhos, gravações inéditas de shows, contratos, correspondências... Segundo o ‘New York Times’, o material encontrado é muito maior que especialistas poderiam imaginar. Dentre as preciosidades está uma carteira com o telefone de Johnny Cash.

Este tesouro já está sendo transferido para Oklahoma e ficará na Universidade de Tulsa, onde deverá estar à disposição dos acadêmicos e ser utilizado em exposições.

Bom saber que um material desses reunido ao longo de uma carreira de 55 anos não se perderá no tempo. "Estou contente que meus arquivos finalmente tenham encontrado um lar e que serão incluídos aos trabalhos de Woody Guthrie. Para mim, faz muito sentido e é uma grande honra", disse Dylan em comunicado. Guthrie foi um cantor folk, de quem Dylan era fã e cujo arquivo também se encontra em Tulsa.

Relíquias de Bob Dylan são vendidas por mais de R$ 60 milhões

Telegrama enviado para Dylan por Peter Fonda e Dennis Hoper sobre o uso da música “It’s alright, ma (I’m only bleeding)” no filme “Sem destino”.

#arquivo #dylan