HUMOR

Referência da semana: Larica Total – Canal Brasil (2008 – 2013)

Davi Benseman
Author
Davi Benseman

A irônica coerência com a realidade, somada a doses esdrúxulas de humor, tornam o programa protagonizado por Paulo Tiefenthaler, um marco para linguagem audiovisual e “gastronômica”. No programa, Paulo interpreta um homem de meia idade, solteiro, que mora sozinho na cidade grande e que precisa se virar todos os dias para fazer sua comida. Em uma cozinha totalmente imunda e sem utensílios próprios, Paulo improvisa receitas com espontaneidade, escancarando sua falta de zelo e higiene com a comida. Tiefenthaler usa da quebra da quarta parede para nos inserir em sua cozinha, ao dialogar com o espectador da forma mais coloquial possível, ele nos aproxima do personagem, fazendo-nos (como o próprio diz) seus amigos de “chapação”.

Décadas após o surgimento das primeiras transmissões televisivas, o programa To The Queen’s Taste foi pioneiro a ensinar receitas através da televisão em 1948; desde aquela época, o formato dos programas seguia um roteiro de filmagem que visava ter maior controle do tempo de transmissão e de propagandas. O método resultou numa apresentação fria, que prometia ao espectador uma praticidade inexistente na cozinha, fazendo-o se encantar com a beleza dos pratos prontos, pré-gravação.

Até hoje, nos é socado pelas goelas abaixo uma cultura capitalista que, cega pelo desespero em produzir mais e em menos tempo, adapta-se com novos costumes, tais como comer comidas gordurosas que saciem a fome rapidamente para que possamos voltar a trabalhar mais rápido. Lanches, sanduíches, refrigerantes e etc. ao longo de anos, tornaram a população com os níveis de obesidade que conhecemos hoje. Em contra partida, há cada vez mais adeptos de uma cultura saudável, que desejam compartilhar conhecimentos em prol de um bem social, de forma livre.

Na internet, o youtube é a maior plataforma de compartilhamento de vídeo, uma grande categoria dentro da rede são os canais focados em receitas, entre eles estão vloggers que apresentam canais de culinária vegana que pouco a pouco tomam espaço no Brasil. A filosofia da alimentação sem crueldade sempre encontrou dificuldades em se estabelecer midiaticamente, porém, com a influência de programas como o Larica Total, veganos brasileiros encontraram uma forma de expressar suas receitas e ideias. Com a ajuda de uma boa apresentação e um bom conteúdo, os canais VegetariRANGO, Panelaço, Presunto Vegetariano e Marinando suam diante do fogão para ensinar e difundir a cultura vegana através de entrevistas, piadas e é claro receitas.

Entendemos que o programa de Paulo Tiefenthaler tenha seus méritos na difusão da cultura de alimentação saudável ao nos presentear com uma linguagem intimista e imersiva, porém, seu grande crédito provém do senso humorístico muito bem estabelecido como identidade e construção de personagem. Tamanha graça, desenvoltura e escracho podem ser encontrados em canais que diferentemente dos já citados, importam-se apenas com o quão saboroso seus pratos se tornarão, longe de qualquer técnica aprimorada ou metodologia aplicada às receitas.

Alguns canais como Miolos Fritos, Cozinha de Jack, Rolê Gourmet e Cozinha do Capiroto usam e abusam do humor para apresentar suas façanhas gastronômicas; alguns optam pelo pano de fundo da temática geek,

outros, surpreendem ao unir receitas ou recriá-las do zero por pura experimentação; Mas em sua esmagadora maioria, receitas construídas pela base do mais puro exagero ganham mais destaque: são infinitas tiras de bacon, sandubas com inúmeros andares e piscinas de queijo que deixam qualquer um (menos nossos amigos veganos rs) com água na boca. Bom entretenimento, humor e gastronomia hoje podem ser encontrados fora do Canal Brasil, de forma diversa, plural e jovem; ao nosso alcance e de qualquer um que se aventure nesse universo chamado YouTube. 

Referência da semana: Larica Total – Canal Brasil (2008 – 2013)