AMOR

A menina do show

deoutromundo
Author
deoutromundo

Eu queria contar sobre uma menina que eu não cheguei a conhecer. Nós nos vimos, só. Não quero glamourizar nosso encontro, mas foi no show do The Chainsmokers no Lollapalooza, o qual eu assisti sozinha bem no fundo da platéia. Tinha uma menina dançando loucamente do meu lado. Ela tinha o cabelo curto e estava casualmente vestindo uma calça jeans, uma blusa branca e um tênis. Nunca vi ninguém dançar tão loucamente e acho que não verei novamente tão cedo.
Nossa interação foi mínima mas foi o suficiente. Sorrimos uma pra outra quando coincidentemente nos olhamos com o mesmo olhar zoeiro no refrão de Closer.
 Nunca fui muito fã dessa música. Mas fui fã dessa menina enquanto ela tocava. Senti que a conhecia havia anos. Que nós éramos íntimas uma da outra. Foi uma conexão que provavelmente não foi recíproca. Fiquei com vontade de falar com ela, mas cheguei à conclusão que só cantar as músicas na mesma energia que ela era o suficiente.
Pensei que eu me apaixonaria se passasse mais tempo com ela e resolvi ir pra outro canto. Pensei que talvez aquela fosse uma oportunidade típica de comédias românticas onde uma pessoa conhece sua alma gêmea quando menos espera. Voltei para meu lugar ao lado dela como se meus hormônios não estivessem explodindo dentro de mim, agindo naturalmente. Nosso encontro terminou sem nem um olhar de despedida. Quando me dei conta ela havia sumido.
Desilusão amorosa.
Desilusão amorosa o caralho.
Não gostei dela como amantes gostam um do outro. Gostei dela porque vi nela a pessoa que eu tento ser. Gostei dela porque pensei que talvez ela pudesse me ensinar a dançar tão loucamente sem ligar pra nada.
Mas eu não sou assim. Eu não danço pra mim mesma como ela. Eu danço pra atrair alguém que fique ao meu lado na platéia pensando que talvez seja amor. Não é.