Textos de amor
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Textos de amor
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Textos de amor
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Quinta

deoutromundo
há 7 meses5 visualizações

Eu te vi numa quinta. A quinta mais quente do ano (tava no jornal). A gente conversou e te achei meio avoada, o que só intensificou meu interesse. Você não tinha abotoado por inteiro sua camisa, e disse que é "porque é mais estiloso". Eu gostava dela assim também, dava pra ver mais da sua pele. Sua pele: cheirava a perfume recém aberto, suor e cigarro.
Cigarro: um hábito ruim que você fazia parecer bom pelo seu jeito de tragar. Falei que eu queria dividir um cigarro com você. Você recusou, não queria que meu pulmão te odiasse. Mas, honestamente, eu prefiro passar 5 minutos a mais com você do que manter meu pulmão intacto.
Te vi numa quinta, pensei em você até uma terça do mês seguinte.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Mais um pra ela

deoutromundo
há 7 meses2 visualizações

Você cheirava que nem da última vez. Sim, eu me lembro. Suor, cigarro e perfume masculino. Esse é seu cheiro, que impregnou na minha blusa. E na minha alma. Eu me lembro de tudo, pra ser bem honesta: do seu maxilar; do seu beijo; do jeito que a gente dançou; dos seus planos para o futuro ("quero arrumar um apê em São Paulo, onde eu possa ficar fumando maconha e observando a cidade"); da tatuagem que você quer fazer; de como você disse que amava muito outra menina. Você nem sabe, mas eu me lembro de tudo. E eu sei que você não lembra de quase nada. Eu sei que eu não te marquei como você me marcou e aceito que eu nunca passo pela sua cabeça.
Outra menina passa. Mas eu não.
Te reencontrar foi mágico. Senti tudo que eu senti na última vez. Sofri tudo que eu sofri na última vez. Você me disse que amava outra menina, de novo. Não a mesma menina, mas ainda assim não era eu. O ciclo de repetiu: eu te fiz esquecer dela por alguns minutos e você me fez esquecer do mundo inteiro por algumas semanas.
Não quero mais te encontrar, tá? Não quero te colocar em um pedestal mais uma vez. As borboletas na barriga que você me dá são frágeis.
Elas vão passar. Eu também (espero kkkk sou trouxa).

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Você leu a pasta de história
escrita por