Textos de amor
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Textos de amor
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Textos de amor
ic-spinner
У каждого есть своя история
Находите лучшие истории и интересных людей. Вдохновляйтесь ими и начинайте писать самостоятельно либо вместе с друзьями.

Seu brilho, minha cara

Cheguei bêbada em casa e fui direto pro banheiro. Enquanto eu sentava na tampa do vaso, minha mão automaticamente se estendeu em direção aos lenços demaquilantes na pia. Eu me orgulhava de nunca esquecer de tirar a maquiagem, não importa o quão alcoolizada eu estivesse.
Aquilo era uma terapia para mim: sentir a umidade na minha testa, depois nos meus olhos e, por fim, removendo os resquícios de batom da minha boca.
Estava prestes a jogar meu lencinho fora quando me deparei com você. Não literalmente, mas haviam provas concretas de que nos havíamos nos encontrado: partículas de glitter prateado se misturavam às marcas beges da minha base. Lembrei das suas maçãs do rosto na hora, não havia dúvida.
Eu não lembro se fiquei feliz ou triste em ver que pedacinhos seus tinham aderido à minha pele, só lembro que eu fiquei muito agitada e perdi o sono que vinha acumulando ao longo da festa onde eu estava. Onde nós estávamos, na verdade. Reorganizei todos os produtos nas gavetas do banheiro e resolvi testar todos os perfumes que encontrei, em ordem alfabética. Tudo isso porque eu não consegui entender uma coisa que, agora que a ressaca passou, faz muito sentido: essa foi a primeira vez que você me marcou fisicamente do jeito que você marca minha mente. Eu não tenho estrutura pra expor o que nós duas temos para os outros, então ter você exposta na minha cara me intimidou um pouco.
Mas devo admitir que eu gostei da sensação. Fiquei com vontade de te pedir pra usar um batom vermelho bem vibrante na próxima vez que nos encontrarmos. Queria sentir a adrenalina de estar revelando um segredo de novo quando nosso rosto inteiro estivesse borrado. E queria que finalmente pudesse ver você em mim, escancarada.

Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸

A menina do show

Eu queria contar sobre uma menina que eu não cheguei a conhecer. Nós nos vimos, só. Não quero glamourizar nosso encontro, mas foi no show do The Chainsmokers no Lollapalooza, o qual eu assisti sozinha bem no fundo da platéia. Tinha uma menina dançando loucamente do meu lado. Ela tinha o cabelo curto e estava casualmente vestindo uma calça jeans, uma blusa branca e um tênis. Nunca vi ninguém dançar tão loucamente e acho que não verei novamente tão cedo.
Nossa interação foi mínima mas foi o suficiente. Sorrimos uma pra outra quando coincidentemente nos olhamos com o mesmo olhar zoeiro no refrão de Closer.
 Nunca fui muito fã dessa música. Mas fui fã dessa menina enquanto ela tocava. Senti que a conhecia havia anos. Que nós éramos íntimas uma da outra. Foi uma conexão que provavelmente não foi recíproca. Fiquei com vontade de falar com ela, mas cheguei à conclusão que só cantar as músicas na mesma energia que ela era o suficiente.
Pensei que eu me apaixonaria se passasse mais tempo com ela e resolvi ir pra outro canto. Pensei que talvez aquela fosse uma oportunidade típica de comédias românticas onde uma pessoa conhece sua alma gêmea quando menos espera. Voltei para meu lugar ao lado dela como se meus hormônios não estivessem explodindo dentro de mim, agindo naturalmente. Nosso encontro terminou sem nem um olhar de despedida. Quando me dei conta ela havia sumido.
Desilusão amorosa.
Desilusão amorosa o caralho.
Não gostei dela como amantes gostam um do outro. Gostei dela porque vi nela a pessoa que eu tento ser. Gostei dela porque pensei que talvez ela pudesse me ensinar a dançar tão loucamente sem ligar pra nada.
Mas eu não sou assim. Eu não danço pra mim mesma como ela. Eu danço pra atrair alguém que fique ao meu lado na platéia pensando que talvez seja amor. Não é.

Рассказывайте о том, что вы любите, вместе с друзьями
Стать соавтором ▸
Вы прочитали историю
написанную
Writer avatar