TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
TV
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A Internet está confusa com Gilberto Barros e Adriane Galisteu na Globo

Fábio Garcia
há 2 meses64.8k visualizações

Eu ligo no Domingão do Faustão e está lá a Adriane Galisteu rodopiando ao som de música pop. Coloco na novela Pega Pega e me aparece Gilberto Barros interpretando ele mesmo na trama. O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM A GLOBO, MEU DEUS?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
A Internet está confusa com Gilberto Barros e Adriane Galisteu na Globo

(Foto: TV Globo/ Montagem)

Desde sempre a Globo teve uma política bem "protecionista", assumia ser o centro do universo e considerava o Projac como a capital de seu mundinho. Em seus programas, só apareciam artistas igualmente globais que basicamente falavam apenas da própria Globo. Essa política foi afrouxando com o tempo, e com o término da temporada dos longos contratos, passamos a ver uma rotatividade maior no elenco da emissora. Mas, mesmo com toda essa explicação, é bastante estranho ver Adriane Galisteu e Gilberto Barros em programas de destaque.

A temporada de 2017 do Dança dos Famosos trouxe como destaque a apresentadora Adriane Galisteu, um nome que ficou famoso justamente fora da Globo. Ela comandou programas na MTV, na RedeTV!, Record, Bandeirantes, Discovery Home & Health e até apresentou um programa de pijamas no SBT em que os telespectadores ligavam para falar "como vai, Galisteu"! É um currículo longo, e Isso porque deixamos de lado o fato de que ela batia cartão na Ilha de Caras e ainda foi uma das primeiras apresentadoras a apostar no YouTube.

A presença da loira no reality de dança serviu principalmente para causar burburinho nas redes sociais. Na hora de sua apresentação foi uma chuva de posts em Twitter e Facebook.

Mas Galisteu não foi o único rostinho não-global que chamou a atenção na emissora. Na mesma semana da estreia do Dança dos Famosos, a novela Pega Pega contou com a participação mais do que especial de Gilberto Barros interpretando... bem... ele mesmo. A trama trata do roubo de milhões de dólares de um hotel luxuosíssimo por quatro funcionários, e o Leão está lá como repórter cobrindo essas cenas lamentáveis.

Gilberto Barros é outro que ganhou fama fora da Globo, mesmo tendo um passado como jornalista do SPTV. Na Record ele substituiu Ratinho quando este foi para o SBT, e depois ficou famoso pelo programa de variedades Quarta Total. Posteriormente foi para Band demonizar cartas de Yu-Gi-Oh e participar de gincanas em que as pessoas davam respostas pouco inteligentes.

De uns anos para cá Gilberto Barros ganhou um status cult na Internet, principalmente pelo icônico momento em que ele chama o cantor Kasino de "Kasinão". E foi esse pessoal da Internet que pirou quando o Leão surgiu do nada na novela das sete, como podemos ver nessas reações do Twitter:

O mundo global está cada vez mais confuso, mas pode mandar mais que estamos curtindo isso!!!

Os 6 mais famosos bordões do humorista Paulo Silvino

Fábio Garcia
há 2 meses20.1k visualizações

Na manhã desta quinta-feira (17) faleceu aos 78 anos o humorista Paulo Silvino, figurinha bem comum nos programas humorísticos da Globo. Em sua carreira de décadas dedicadas à comédia, Paulo Silvino nos presenteou com personagens bem marcantes que tiveram seus bordões abraçados pelo país inteiro. Duvida? Vamos conferir as frases de seus personagens que ainda são bem lembradas pelo público.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Os 6 mais famosos bordões do humorista Paulo Silvino

(Reprodução/ Globo)

"Ai como era grande!". Muitos dos personagens de Paulo Silvino tinham o hábito de bradar essa frase com toda a energia possível, de preferência com os olhos bem esbugalhados. Seja no telefone ou na sala de aula, sempre era um bom momento para o personagem de Silvino exclamar com sentia saudade desse algo que era bem grande. Nunca falou o que era, mas o público com mais malícia pegava a segunda intenção de longe.

"Dandá pra ganhar tentem". A Escolinha do Barulho da Record era uma reunião dos personagens mais surreais, e lá no fundão da classe sentava Olegário Carnaval, interpretado por Paulo Silvino. O personagem, que ele ressuscitou de décadas anteriores, era uma boneca bem esquisita, com roupa de menininha e um bigode. Quando o professor pedia para ir até sua mesa, ela só se locomovia se todo mundo cantasse "dandá pra ganhar tentem".

Os 6 mais famosos bordões do humorista Paulo Silvino

(Reprodução/ Record/Montagem)

"Dá uma pegadinha aqui". Olegário Carnaval também era uma boneca multifuncional, pois tinha um recurso maravilhoso de falar "mamã" quando lhe apertavam a barriga. Por isso, sempre que estava ao lado de alguém, era bem comum vê-la pedindo para dar uma pegadinha aí.

Os 6 mais famosos bordões do humorista Paulo Silvino

(Reprodução/ Globo)

"Pezinho pra frente, pezinho pra trás". Durante o Zorra Total, Paulo Silvino ganhou uma esquete ao lado de Orlando Drummond (o eterno Seu Peru) em que interpretavam índios. Nesse quase stand-up comedy indígena, os dois sempre contavam as diferenças de pensamentos entre os índios e os caras pálidas. Entre uma e outra piada, eles faziam um pequeno movimento de andar pra trás e depois para frente (sem qualquer sincronia).

"Cara, crachá". Seu personagem mais conhecido vem a ser o porteiro Severino, um pobre funcionário do Projac que era sempre chamado para quebrar um galho nas gravações do diretor estressado. Antes Severino fazer o papel de um poste ou de qualquer coisa parecida, ele sempre lembrava qual era a função descrita em seu contrato de trabalho: olhar a cara e o crachá do funcionário da Globo. Depois de repetir "cara crachá cara crachá cara crachá", ele sempre olhava o crachá do diretor e via um ator diferente da emissora.

Os 6 mais famosos bordões do humorista Paulo Silvino

(Reprodução/ Globo)

"Isso é uma bichooona". Ainda como Severino, outro bordão bem politicamente incorreto era dito toda vez que o diretor ensinava para o porteiro como ele deveria interpretar o objeto inanimado. Normalmente o diretor exagerava na atuação e fazia algo afetado, e Severino logo avisava que aquilo é uma bichona.

***

Vamos lembrar que boa parte dessas frases foram ditas durante os anos 60, 70 ou então durante a primeira fase do Zorra Total, e não correspondem ao humor aceito hoje em dia, soando inclusive preconceituosas. Mas também é bom recordar que, ao participar do moderno Zorra, Paulo Silvino abandonou de vez as piadas de tom homofóbico e estava mais focado em praticar humor político.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
fabio.garcia
Escrevo sobre TV desde 2012. Amo programa bom, e ainda mais se for ruim. @fabiogaj