TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
TV
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
TV
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A programação do SBT prova que Silvio Santos enlouqueceu de vez

Fábio Garcia
há 10 dias62.1k visualizações

Quando alguma loja de departamentos faz promoções enormes, é um clichê o narrador do comercial falar que "o gerente enlouqueceu" para justificar a queima de estoque. O SBT está passando por uma situação parecida, mas temo que nesse caso seja porque Silvio Santos realmente não tá batendo bem da bola.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
A programação do SBT prova que Silvio Santos enlouqueceu de vez

(Reprodução/SBT)

Enquanto a maior parte das emissoras de televisão funcionam na base da pesquisa, do estudo e de estratégias de marketing inteligentes, sabemos que o SBT ignora tudo isso e monta sua grade de programação 100% de acordo com o humor de Silvio Santos.

Dependendo da temperatura na Anhanguera ou do que serviram no restaurante da emissora, Silvio decide se vai reprisar "Chaves", trocar nomes de programas ou se vai contratar um jornalista demitido por outra emissora após ter feito um comentário considerado racista. Esse é o SBT e estamos acostumados com a normalidade desse caos. Mas em uma semana a coisa deu uma sacodida surpreendente.

Num desses momentos que ninguém entendeu, Silvio ligou para a equipe do Jornalismo do canal (que sempre está à mercê das mudanças repentinas) e baixou um decreto avisando que todos os programas jornalísticos do SBT deveriam tratar apenas de hard news, ou seja, notícias factuais.

Entre outras palavras: estão proibidas as reportagens mais frias. Inclusive estão abolidos os planos de fazer qualquer reportagem mais elaborada que dê muito trabalho ou demore muito tempo para se produzir. Se algum jornalista do SBT fizer uma longa investigação sobre denúncia política que pode render um rebuliço no país, o plano deve ir para a gaveta porque Silvio Santos quer só notinhas bem rápidas para informar o público. Ele não quer nem comentarista esportivo para não ter opinião MESMO!

Nada disso surpreende, afinal Silvio é aquele tipo de pessoa doida que mandou colocar um RELÓGIO ANALÓGICO em todos os seus telejornais.

A programação do SBT prova que Silvio Santos enlouqueceu de vez

E se isso já era um motivo para achar que Silvio está maluquinho e que deveria deixar a programação de sua emissora na mão de pessoas mais capazes, o que dizer da demissão do jornalista Kennedy Alencar? O especialista em política teria ficado bem incomodado com essa zona do Silvio e pediu demissão, fazendo com que seu novo programa de entrevistas com presidenciáveis de 2018 fosse para o ralo. E qual foi a resposta de Silvio para essa baixa? Ele vai e renova o contrato de Dudu Camargo, o rapaz de 18 anos que se esforça a imitar o patrão num telejornal.

E para fechar a programação da semana do jeito mais surreal possível, basta ver o que escolheram para exibir no "Tela de Sucessos". O espaço semanal de filmes que já foi casa das maiores novidades cinematográficas do mundo exibiu... (Se prepare)... UM FILME DA BARBIE.

Não é semana das crianças, feriado prolongado e nem nada, mas Silvio Santos achou de boa exibirem um longa em CG da Barbie em horário nobre que nada mais era que uma propaganda da Mattel em forma de filme para vender bonecas.

O homem tá maluquinho, gente!

Por favor, parem com os reality shows envolvendo crianças!

Fábio Garcia
há 21 dias48.6k visualizações

Preciso confessar que eu tenho um costume meio bizarro: eu me divirto assistindo a programas de humor sem graça na televisão. Eu ainda faço pequenos jogos comigo mesmo, do tipo "quero ver se esse programa consegue arrancar alguma risada de mim" e fico lá me afundando em constrangimento e tristeza. Infelizmente, esse meu gosto por programas humorísticos ruins foi para o ralo no novo reality show competitivo do Multishow.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Por favor, parem com os reality shows envolvendo crianças!

(Reprodução/Multishow)

Mesmo que não seja necessariamente um reality show, podemos falar que o "Prêmio Multishow de Humor" tem todas as características de um "MasterChef Brasil" da vida: um monte de amadores sendo julgados (e humilhados) por profissionais para o deleite do público. Em vez de Paola Carossela ou Erick Jacquin julgando pratos, temos um Sérgio Malando e Natália Klein analisando piadas de português. Ok, o programa até conseguiu revelar bons humoristas em suas edições (como é o caso de Paulo Vieira que hoje trabalha no "Programa do Porchat") mas o nível médio dos participantes é abaixo da diversão de um cálculo renal.

Seguindo a tradição da TV de criar versões com crianças de seus reality shows (vide "The Voice Kids" ou o "MasterChef Junior"), o Multishow criou uma versão infantil de seu "Prêmio Multishow de Humor", só que com o nome de "Humoristinhas" e apresentado por Eduardo Sterblitch. A proposta é a mesma da versão para gente grande: descobrir grandes humoristas mirins. O problema é que o resultado é muito, mas muito ruim.

Por favor, parem com os reality shows envolvendo crianças!

O reality funciona da seguinte forma: uma criança tem uma espécie de entrevista com o apresentador num camarim e depois vai apresentar um número de humor para os jurados famosos. Mas em vez de vermos as crianças usando suas habilidades para fazer o público rir, apenas acompanhamos uma criança visivelmente constrangida repetindo textos e piadas que um adulto lhe ensinou, mesmo que isso não faça sentido algum para ela.

No programa de estreia, uma menina se apresentou vestida de Chapeuzinho Vermelho e estava acompanhada de um fantoche de Lobo Mau, controlado habilmente por ela. Em uma das piadas, o lobo lhe perguntava o motivo da cor da roupa da menina, e ela respondeu "é porque eu sou comunista". A plateia riu muito, mas em casa eu só fiquei me perguntando se a menina ao menos fazia ideia do que significava o Comunismo. Aquela piada não fazia o menor sentido para ela!

Por favor, parem com os reality shows envolvendo crianças!

(Reprodução/Multishow)

Após a criança encher os pais de orgulho repetindo piadas que provavelmente aprendeu deles, chega a hora dos jurados analisarem a apresentação. E aí entra mais um problema dos realities infantis: a graça de esculhambar os candidatos não existe aqui, afinal quem seria o monstro de falar coisas horríveis para uma criança? Todos são muito amáveis nos comentários, como tem de ser, mas isso não torna o programa divertido ao público. Num "MasterChef Brasil" gostamos muito mais de quando um competidor troca o sal pelo açúcar que quando os jurados falam que o prato é digno de um restaurante cinco estrelas.

Para não falar que o "Humoristinhas" é de todo o mau, a parte da entrevista do Eduardo Sterblitch é surpreendente boa. Mesmo eu não gostando do humorista, ele é muito bom em comandar uma conversa sincera com as crianças, de uma forma que poucas vezes vemos na televisão. É possível que o programa tivesse mais graça se apostasse somente nessas conversas, que é onde vemos a sinceridade e a verdadeira graça de cada um daqueles pequenos.

Talvez seja a hora de repensar a ideia de colocar crianças numa competição televisiva. Mesmo com todo o cuidado que os programas alegam ter com as crianças, não é a mesma diversão para o público de quando vemos um adulto sendo julgado pelos profissionais.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
fabio.garcia
Escrevo sobre TV desde 2012. Amo programa bom, e ainda mais se for ruim. @fabiogaj