GAMES

5 programas de televisão nacionais que ganharam games no Brasil e você não sabia

Fábio Garcia
Author
Fábio Garcia

Quando falamos de games baseados em programas de televisão brasileiros, logo vem à nossa cabeça o clássico "Show do Milhão" com a voz de Silvio Santos lançado no Mega Drive ou então o inoxidável "Pick-Up Express", produzido pelo Gugu para fazer merchandising do "Domingo Legal". Mas e se eu falar que a lista de jogos baseados em programas brasileiros vai muito, mas muito além disso? Separei uma lista com 5 exemplos mais obscuros!

5 programas de televisão nacionais que ganharam games no Brasil e você não sabia

#01. "Qual é a Música?" (2001).

Se você é novo demais para saber  o que é "Qual é a Música?", se trata de um programa de décadas atrás criado por Silvio Santo que funciona igualzinho o jogo "Song Pop" do celular. Mas muito antes de competirmos com nossos amigos nos smartphones para saber quem identifica a música do Queen primeiro, existiu um game para computador do famoso programa do SBT.

Permitindo que você transformasse o seu quarto no palco do Silvio Santos, o "Qual é a Música?" trazia todos os desafios da televisão para o seu computador. Ok, não tinha o pato que aparecia se você errasse a música. E também não tinha a Ellen Roche com o rosto pintado como numa festa infantil dublando músicas. Faltava também o Silvio... Resumindo, que bom que temos o "Song Pop".

5 programas de televisão nacionais que ganharam games no Brasil e você não sabia

#02. "Sandy & Junior - Aventura Virtual" (2003).

Se hoje o que mobiliza os jovens são YouTubers que enchem banheira com Nutella, lá em idos de 2000 quem tinha a função de ser influenciadores analógicos dos mais novos era a dupla Sandy & Junior. Depois de estrelarem um seriado na Globo, alguém teve a brilhante ideia de transformar os irmãos cantores em aventureiros dos videogames num jogo de aventura no qual eles enfrentam um poderoso hacker que criou um maléfico vírus como TCC de sua faculdade.

"Sandy & Junior - Aventura Virtual" dava a liberdade para o jogador explorar o campus da faculdade com os dois personagens título, só não dava mesmo era a famosa vontade de jogar. Enquanto Sandy ainda dá para disfarçar como uma versão tupiniquim da Lara Croft, o Junior incorporava o jeito de andar do clássico Cadeirudo.

#03. "No Limite" (2002).

O primeiro reality show que estreou no Brasil foi o "No Limite", aquele no qual a Globo enfiou doze pessoas numa região inóspita e que hoje é lembrado pela icônica prova de degustação de coisas nojentas. Esse mesmo programa também ganhou um game de computador, com uma visão em três quartos para simular que a coisa era meio 3D.

O estilo lembra um pouco "Age of Empires", só que em vez de você gerenciar uma nação em busca da conquista de territórios você precisa controlar participantes genéricos em atividades como pesca, gincanas e votações que infelizmente não contam com Zeca Camargo dramaticamente quebrando sua mandala.

#04. "Big Brother Brasil 3D Online" (2003).

"Ah, mas eu lembro do jogo do BBB, era um negócio meio The Sims não era?". Sim, com a estreia do mais longevo reality show de confinamento do Brasil veio um jogo de computador bem ruinzinho, mas estamos falando de outro, lançado no ano seguinte. Dessa vez éramos inseridos na casa mais vigiada do Brasil através de gráficos 3D com qualidade digna de programas de AutoCad dos anos 90, e controlávamos um brother em competição online com outras 11 pessoas.

Quem é "World of Warcraft" na fila do MMO quando temos um jogo do "Big Brother Brasil" como nosso grande representante dos games online? A única coisa que não deve ter ajudado muito na época é a respeito da internet em si: em 2003 a banda larga não estava tão difundida assim e todo mundo devia jogar o BBB depois da meia noite porque cobravam um pulso só.

5 programas de televisão nacionais que ganharam games no Brasil e você não sabia

#05. "Vampiromania" (2002), o game da novela "O Beijo do Vampiro".

Muito antes da febre das criaturas imortais que brilham, a Globo tentou (re-)emplacar em 2002 a moda dos vampiros sem muito sucesso. A novela "O Beijo do Vampiro" até que é lembrada com certo carinho pelos mais novos, mas todos os outros produtos relacionados afundaram um monte. Inclusive esse game de computador que a Globo mandou fazer baseado na novela.

No jogo você controla o garoto de camiseta roxa, que a gente imagina que é o Kayke Brito, e faz amizades com uma altona (que eu particularmente finjo que é a Claudia Raia) e um espadachim que me parece uma cruza perigosa entre o Alexandre Borges e o Tarcísio Meira. O jogo é bem ruim, inclusive se procurar por vídeos no YouTube só achará matérias o chamando de pior jogo de todos os tempos. Pelo menos a má-fama parece imortal como os próprios vampiros.

5 programas de televisão nacionais que ganharam games no Brasil e você não sabia